Exclusivo!

Polícia Militar faz cerco a veículos irregulares

Sargento PM Cunha palestra no CEJDS (foto: Landisvalth Lima) O comandante do destacamento da Polícia Militar de Heliópolis, Sargento C...

Novidade

segunda-feira, 16 de abril de 2012

Professores da Bahia querem derrubar liminar e greve continua


     Categoria prepara manifestação na sede da governadoria, no Centro Administrativa da Bahia (CAB), na próxima quarta-feira (18)
             Da Redação do CORREIO
A APLB decidiu tentar derrubar liminar que afirma ser a greve ilegal em reunião nesta segunda.
Os professores da rede estadual de ensino, em greve desde o último dia 11, decidiram entrar com um recurso no Tribunal de Justiça da Bahia para derrubar a liminar que declarou ilegal o movimento grevista e determinou o retorno imediato dos professores e demais servidores da educação pública do Estado às suas atividades normais.
Na reunião, realizada na manhã desta segunda-feira (16), na sede do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia (APLB), os trabalhadores também debateram os rumos da greve e confirmaram a manifestação da categoria na sede da governadoria, no Centro Administrativa da Bahia (CAB), marcado para a próxima quarta-feira (18).
Multa para sindicato
A liminar que determinou a ilegalidade da greve dos professores foi pleiteada pelo Governo do Estado da Bahia, através da Procuradoria Geral do Estado. Ela estabelece a multa diária no valor de R$ 50 mil para a APLB caso os professores e demais servidores da educação pública do Estado não retornassem às suas atividades normais a partir de hoje.
Reajuste em 2012
A categoria decidiu entrar em greve por tempo indeterminado depois de rejeitar a proposta do Governo de reajuste de 22% no piso salarial em parcelas até abril de 2013. Os professores, representados pela APLB Sindicato, pedem que pagamento do reajuste seja feito ainda em 2012.