Exclusivo!

Os ônibus escolares precisam de manutenção, Beto!

                                                  Landisvalth Lima Ônibus escolares sem manutenção em Heliópolis (foto: Landisvalth Lim...

Novidade

quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

Os ônibus escolares precisam de manutenção, Beto!

                                                  Landisvalth Lima
Ônibus escolares sem manutenção em Heliópolis (foto: Landisvalth Lima)
Quando se proíbe nomeação de parentes próximos para cargos comissionados é com o fim de evitar prejuízos ao serviço público. Nem sempre quem nomeia tem as condições psicológicas e intelectuais de exigir do nomeado parente o máximo de dedicação. O comum é ver o nomeado se aproveitar da situação para ter uma vida difusa no refrigério. Todos sabem da minha posição política em Heliópolis. Sou aliado do prefeito Ildinho, mas não sou subserviente. Como aqui a política mais comum é a do compadrio, da camaradagem, do puxa-saquismo ou do lambe-botas, creio que uns poucos entenderão o que aqui direi: gosto mais de Heliópolis que dos meus aliados!
E é por isso que não me conformo com o estado da frota que faz o transporte escolar. Como explicar que não é feita a manutenção dos ônibus do programa Caminho da Escola? Será que, depois de receber seis veículos bons, úteis e necessários, os mesmos acabarão no fundo de uma garagem cobertos pela ferrugem? Isso é inaceitável! Desde maio do ano passado, dois destes veículos estão neste estado e nenhuma providência foi tomada. Os outros quatro estão carentes de todo tipo de revisão. As aulas começarão dia 19 de fevereiro e os seis veículos não estão em condições para enfrentar os 200 dias letivos. Urge uma atitude!
Para ser justo, as críticas não devem recair sobre o secretário de educação, o professor Dênis Correia. Sei da sua luta para organizar as coisas na problemática secretaria. Ele não me revelou, e se nega a aprofundar a questão, mas todo o problema tem uma pedra no meio do caminho. E tem nome: Beto Fonseca. O secretário de administração parece que não tem nenhum compromisso em preservar o bom nome do pai, que é o prefeito. E não tem nem o que justificar, porque se disser que é falta de dinheiro, vai passar a ideia de que só governa com grana. Isso qualquer pessoa sabe fazer. O bom administrador é aquele que faz o planejamento correto para o tempo das vacas magras e o tempo das vacas gordas. A frota já tem mais de quatro anos e nunca foi feita nenhuma manutenção! Acorda, Filho! 
Beto Fonseca também não pode alegar falta de condições administrativas porque ele é o secretário de administração e finanças. Está tudo centralizado nele. Todas as secretarias dependem da sua secretaria. Além de ser o filho do prefeito. Também não pode culpar o chefe da garagem ou secretario da educação. Ambos já comunicaram, pediram, imploraram estas e outras coisas. O problema é mesmo Beto Fonseca. Não sei se por incompetência, leniência ou falta de interesse. Acho que ele está se esquecendo de que o pai ainda é visto como o melhor prefeito de Heliópolis. Será que ele vai conseguir destruir essa imagem e permitir que os adversários voltem ao poder, não pela competência deles mas por incompetência do principal auxiliar do atual prefeito?

MOMENTO ANTAGONISTA: CORRUPÇÃO E MORTE

segunda-feira, 8 de janeiro de 2018

Jornal noticia atentado falso contra Lula

Com ajuda do MST, PT articula Lula virar "mártir"
     Em tempos de cólera, tudo é possível. O Jornal O Paraná, de Cascavel, naquele estado, publicou uma notícia que, se for verdade, expõe o desespero a que chegou o Partido dos Trabalhadores para evitar uma condenação do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva. Segundo a reportagem, o MST e o PT estão se articulando para, no próximo dia 24, no julgamento em 2ª instância da primeira condenação de Lula, “armar” um atentado para colocar Lula como “vítima” e elevá-lo à condição de “mártir”. Pelo sim, pelo não, a própria reportagem indica que a Polícia Federal está investigando o caso. Do ponto de vista estratégico, em ano de eleição, não seria nenhum absurdo a orquestração de uma artimanha como está. É bom lembrar que o PT inventou o “golpe” contra Dilma e muita gente embarcou na onda.

     Para ler a notícia completa, dê um clique AQUI

sexta-feira, 5 de janeiro de 2018

Eduardo Giannetti no 2º seminário da Fundação Rede Brasil Sustentável

CEJDS será reformado

CEJDS será reformado ainda este mês (foto: Landisvalth Lima)
     O Colégio Estadual José Dantas de Souza - CEJDS - única escola estadual de Heliópolis - terá suas dependências reformadas. Além de receber nova pintura, o colégio terá revisão elétrica e hidráulica. O telhado também passará por revisão. Infelizmente, a direção lamenta não poder contar ainda com a cobertura da quadra, mudança de todo piso e forramento das salas que necessitam. É que a verba está curta e a Secretaria de Educação aprovou apenas 10 milhões para várias escolas na nossa região. Por incrível que possa parecer, o CEJDS é um dos colégios que apresenta melhor conservação. A reforma foi autorizada pelo governo do estado e terá início imediato para não atrapalhar o começo do ano letivo de 2018, previsto para começar na segunda semana de fevereiro. A empresa encarregada da reforma será a Grado Engenharia.

Heliópolis das luzes e das trevas!

Heliópolis ficou entre luzes e trevas 
     É incrível como a distribuição de energia elétrica em Heliópolis é deficiente. Basta chover para que a cidade seja atacada pela síndrome do vaga-lume. É um acende e apaga interminável. Desde quinta-feira (04), do início de uma pequena trovoada, iniciada por voltas das 16 horas, até às 10 horas desta sexta-feira (05), a energia da nossa Coelba vem e vai, vai e vem. Durante toda a noite de quinta para sexta-feira, Heliópolis viveu entre luzes e trevas. Imaginem os leitores se isso acontecesse em uma cidade grande. Dava primeira página de qualquer jornal ou noticiário. Mas foi em Heliópolis, 14 mil habitantes, 10 mil eleitores. Não elege nem mesmo deputado estadual. Eles não se preocupam. O Grupo Neoenergia, dona da Coelba, só sabe que Heliópolis existe quando alguém do município atrasa o pagamento. Quem teve eletroeletrônicos danificados, por causa das constantes interrupções, pode entrar na Justiça para reparar o dano.

MOMENTO ANTAGONISTA: LULAS, LARANJAS E MACACOS