Novidade

terça-feira, 15 de maio de 2012

Canibais de Pernambuco podem ter matado mais cinco pessoas


FÁBIO GUIBU - da Folha de São Paulo
Os canibais faziam empadas com carne humana
(foto: Reprodução Rede Record)
As três pessoas presas em Garanhuns (PE) sob suspeita de matar ao menos três mulheres e comer partes de seus corpos contaram à polícia que assassinaram mais cinco pessoas, em Recife. A informação é do promotor de Justiça de Garanhuns Itapuan Vasconcelos Sobral Filho. Segundo ele, a confissão está no inquérito aberto pela Polícia Civil na cidade e foi repassada para investigação na capital. "Eles citaram nomes de mulheres, como Iolanda e Fabíola, além de Jéssica, que seria a mãe da criança de cinco anos que vivia com o trio", disse o promotor. Assista vídeo a seguir.
Dois corpos mutilados de mulheres já foram encontrados enterrados na casa onde o grupo morava, em Garanhuns. Pedaços de ossos que podem ser de Jéssica também foram localizados em uma casa onde eles viveram, em Olinda. A polícia também investiga denúncias de desaparecimento de pessoas ligadas ao grupo na Paraíba. O promotor pediu a prisão preventiva do trio e ofereceu denúncia contra eles pela morte das duas vítimas assassinadas em Garanhuns, Alexandra Falcão e Giselly Helena da Silva. A Justiça acatou o pedido.
Os acusados, Isabel Cristina Torreão Pires da Silveira, 51, o marido dela, Jorge Negromonte da Silveira, 51, e a amante dele, Bruna Cristina Oliveira da Silva, 25, respondem agora por duplo homicídio triplamente qualificado, ocultação de cadáveres, furto, estelionato e falsidade ideológica. Os três continuam presos e não podem ser entrevistados. A Folha não identificou seus representantes legais.