Exclusivo!

Racismo estrutural: Vidas negras importam?

Novidade

quarta-feira, 27 de junho de 2018

Poucas & Boas 2018.8

Era uma vez uma esquerda...
Rui Costa afasta Lídice da chapa e prefere o Coronel (foto-montagem: Landisvalth Lima)
É inegável que o histórico político de Lídice da Mata (PSB) é monstruosamente maior que o de Ângelo Coronel (PSD). Quando Rui Costa (PT) divulgou a chapa governista esta semana, ele mostrou que currículo não ganha eleição. Se assim fosse, o próprio governador jamais seria governador. Também mostra que a esquerda deixou de ser esquerda desde o dia que fincou o pé no poder. A luta hoje é para permanecer no poder. Para isso, usa-se a calculadora. E só comparar os números do PSD e do PSB, na capacidade de votos, que o histórico de Lídice vai para a lata do lixo. Rui Costa, perdendo o PSB, perde menos. Se amanhã o PSD, coisa comum, virar a casaca, é só dizer que é a direita, aliada ao imperialismo americano, que está tentando acabar com o legado do PT na Bahia. Pelo menos o discurso ainda seria esquerdista.
Quem não chora...
E Rui Costa sabe que o PSB não vai para lugar algum. Já se foi o tempo em que Lídice, Salete e Beth faziam tremer as estruturas de poder da velha Bahia. Amanhã estarão todos juntos no mesmo palanque. O choro é para ver se sobra uns votos para garantir sempre algo. Lídice só se candidatou na última eleição porque Eduardo Campos deixou claro que se ela não garantisse palanque para ele na Bahia, haveria outros interessados. A campanha dela foi fria. Foi incapaz de bater nos erros do PT. O PSB sabia de prefeitos do partido sendo cooptados pela grana desviada da Petrobrás, e ficou calado. Tomara que o partido cale minha boca, mas vai ficar no mesmo lugar e obedecer ao que determinou o governador. Em troca, terá uma suplência do Senado ou uma vaga de deputada federal. Se se comportar bem, quem sabe uma secretaria no futuro governo?
Mudam-se os tempos...
O observador atento sabe que os tempos mudam, os nomes também, mas a Bahia de guerra é ainda a deixada pelo velho coronel ACM. Lembro-me do PT fazendo prévias para candidaturas. Era tido como o mais democrático partido das Américas. Foi só se encastelar no poder para fazer tudo de acordo com a velha cartilha dos coronéis. Lula está preso e determina o que o partido tem que fazer. Rui Costa chegou a discordar, mas segue o que o chefe diz, mesmo que isso possa afundar o partido. O próprio governador fez a chapa que quis e divulgou na hora que quis. Ninguém da legenda questionou. O PT hoje é comandado pelos que têm poder e não pelos filiados. Exatamente como fez ACM. Até a estrutura administrativa, com algumas mudanças aqui e ali, é a mesma da época de Antônio Carlos Magalhães.
Cisquinho no NTE-17
Professor Cisquinho, novo gerente do NTE-17
O novo gerente regional do Núcleo Territorial de Educação da SEC, em Ribeira do Pombal, é o professor Francisco César, o velho conhecido Cisquinho do PT de Pombal. Ele substitui o professor Fábio José, da cidade Fátima, que pediu para voltar ao magistério. A indicação partiu da deputada Fátima Nunes e foi publicada no Diário Oficial dia 21 de junho último. Cisquinho ensinou comigo no Colégio Evência Brito e está envolvido com a educação há mais de 25 anos. Formado em História, é petista radical. Sua nomeação não deixa de ser um reconhecimento à sua luta. Todos esperam que ele faça um bom trabalho, do mesmo modo que lamentam o afastamento de Fábio José, sempre solícito com a rede escolar, particularmente com o Colégio Estadual José Dantas de Souza, de Heliópolis.
Sorria, Zezinho!
Vereador Zezinho para prefeito?
Notícias da cidade de Fátima indicam que Sorria já estuda o seu sucessor. Depois de ter garantido uma fortuna dos precatórios da educação, cerca de 16 milhões, o prefeito de Fátima não quer largar o legado para qualquer um. O nome mais sussurrado nas hostes prefeiturais é o do vereador Zezinho. Se isso se concretizar, haverá um embate entre dois contemporâneos: Fábio José e Zezinho. Outrora já fizeram política do mesmo lado. Mas o caminho é longo. Para Zezinho ter alguma chance, não basta ter o apoio de Sorria. O prefeito precisa fazer uma boa administração e manter o grupo unido. Zezinho só vai sorrir se Sorria fizer política para o grupo.
Lourinaldo é federal
Lourinaldo Lisboa
O professor Lourinaldo Lisboa, da cidade de Poço Verde-Se, está confirmado na relação de pré-candidatos da Rede Sustentabilidade de Sergipe. Tudo indica que sairá para deputado federal. Ele só espera a definição a nível estadual do caminho que a Rede vai seguir e com quais partidos vai se coligar. Com dois estaduais já na legenda, a Rede espera fazer três ou quatro estaduais e um a dois federais. O professor Lourinaldo é um nome novo e está conquistando votos em todos os segmentos. Uma coisa já se sabe, a eleição este ano em Poço Verde será bem diferente de todas as outras.
Procura-se o Forró
Não quero ser negativista, mas ninguém imagina um show de Rock onde só se ouve sofrência! Ninguém vai a um concerto clássico para ouvir samba de roda. É verdade que variar sempre é bom, mas passar a noite inteira numa festa junina e não ouvir forró é abusar. Não sou contra a mesclagem de ritmos, mas tudo tem um limite. Não se pode usar certos ritmos da moda para atrair público e sepultar o que temos de mais autêntico. Isso não é conservadorismo! É preservacionismo de uma cultura. Houve o caso de uma banda contratada por uma prefeitura por 10 mil. Tocou por duas horas. Quem estava com dor na cabeça e no coração gostou, mas forró ninguém ouviu. Cinco bons trios pé-de-serra fariam a festa da noite, agradaria a todos e poderia custar menos.