Exclusivo!

Tiroteio, morte e sequestro em Heliópolis

João José (esquerda) morreu no tiroteio. Mateus (direita) está desaparecido A violência em nossa região está tão grande que é preciso a...

Novidade

sábado, 31 de dezembro de 2016

Uma prostituta vereadora

Coroca, a prostituta que virou vereadora
Lendo o jornal A Crítica, de Manaus, na Amazônia, graças ao advento da Internet, fiquei animado com a democracia. Com 1.122 votos, Francisca Ferreira da Silva, 32 anos, a prostituta Coroca, foi a vereadora mais votada nas Eleições municipais em Manacapuru (a 74 quilômetros de Manaus) e a quarta colocada entre todos os eleitos. Neste domingo (1) ela tomará posse na câmara municipal do município de 95 mil habitantes, localizado a 100 quilômetros de Manaus.  
Coroca, que para concorrer a uma das 15 vagas da Câmara Municipal da "Princesinha do Norte" recebeu apoio do PDT Nacional, trabalha em um bordel da cidade, e é com o que ela ganha lá que sustenta os três filhos: duas meninas, de 6 e 10 anos, e um menino, de 7. A sua campanha foi feita apenas com santinhos, com gastos de apenas 155 reais.
Durante a campanha, em suas redes sociais, Coroca levantou a bandeira contra o machismo e a violência contra a mulher. Ela também relatou, em vários momentos, que sofreu preconceito durante a campanha por conta de sua profissão, mas recebeu o apoio dos eleitores - a maior prova foi a votação expressiva. Em uma postagem de setembro, ela pede o voto dos humildes, para lutar na Câmara Municipal pelas reais necessidade do povo. "Peço os votos do povo humilde, que já sentiu na pele a necessidade de muitas das vezes não ter o que comer, de não ter remédio, de não ter a quem recorrer nas horas difíceis".
Ela apoiou o prefeito Angelus Figueira, que perdeu para Beto Dangelo, eleito prefeito de Manacapuru, com 14.427 votos. Muitos dos seus eleitores ouvidos disseram que votaram nela porque é uma mãe dedicada e sustentava a família com o que lhe foi possível fazer. Todos são unânimes em dizer que espera que ela surpreenda e faça mais que os outros atualmente fazem. Ela terá salário de 7.800 reais e verba de gabinete de mais de 3 mil. Poderá ainda contratar 4 pessoas. Vamos ver até onde Coroca está disposta a ir. 
Esta notícia confirma que a democracia é o melhor de todos os regimes, apesar de suas imperfeições. E são muitas. Aqui no Brasil, não preciso nem mesmo relatar. Na Bahia, puts! Mas em Heliópolis é diferente. Não se tem notícia que prostitutas tenham sido eleitas por aqui, mas o que tem de vereador se prostituindo, não está no gibi. É verdade! São dois ou três. A maioria está salva, mas que tem prostituto na política de Heliópolis, isso eu não tenho dúvida! E não é por necessidade, é por ambição. Leva quem dá mais!