Estamos de volta!

Mudamos a linha editorial
O tom crítico continua
Mas falaremos apenas
Daquilo que vale a pena falar

Exclusivo!

O encontro que virou show

Sandro Becker animou o encontro dos professores na casa de Álvaro (foto: Landisvalth Lima) A ideia dos professores do Colégio do Sa...

Novidade

domingo, 18 de dezembro de 2016

Ana Dalva: “Não temos oposição em Heliópolis”

Ana Dalva: "Seria uma injustiça Ildinho não se reeleger"
O repórter Jorge Souza bateu um papo descontraído com a vereadora reeleita Ana Dalva, da Rede Sustentabilidade, sobre o resultado das eleições no município de Heliópolis este ano. A conversa foi na residência da entrevistada aqui em Heliópolis. Esta reportagem foi publicada no Jornal Impacto no mês passado e vai aqui reproduzida.
Jornal Impacto – Ana Dalva, mais um ano de eleições no país e aqui em Heliópolis. Como a senhora viu o pleito eleitoral deste ano?
Ana Dalva – Para mim não foi uma surpresa a reeleição de Ildinho porque havia no povo uma vontade de vê-lo novamente prefeito. Só a força de um povo supera as vontades de alguns poucos poderosos. Mas não foi assim mil maravilhas. Houve muita falta de companheirismo e isso acabou afetando a campanha. É preciso fazer política com diálogo. Não se pode mais fazer parte de um grupo e cada um fazer o que achar melhor. Enfrentamos muitos desequilíbrios e isso acabou nos atingindo e, por isso mesmo, não pudemos fazer uma campanha mais equilibrada, segura e confiante.
Jornal Impacto – A senhora foi reeleita para mais um mandato, o terceiro consecutivo. Quais foram as dificuldades enfrentadas nessa conquista?
Ana Dalva – As dificuldades são várias e elas já começam no início de um mandato. A maior de todas as dificuldades é a falta de espírito coletivo do grupo. Isso não só dificulta qualquer eleição como também prejudica o desenvolvimento do nosso município. Apesar de ter ficado muito feliz com o resultado, tudo ficaria bem melhor e mais fácil com diálogo, planejamento e trabalho coletivo. Muita gente esquece que foi feita uma coligação de comuns, de pessoas que pensam de forma bem próxima. Não tem sentido nenhum você se sentir perseguida ou cercada pelo seu próprio colega. Tenho certeza de que até Ildinho passou por isso.
Jornal Impacto – A oposição tentou mas não conseguiu eleger o candidato dela e amargou mais uma derrota. Como a senhora viu a derrota da oposição?
Ana Dalva – Na verdade não temos oposição em Heliópolis de fato, não no sentido preciso da palavra. Temos pessoas que se reúnem, de quatro em quatro anos, em função de um bem próprio. São oportunistas do poder. Se os membros da oposição tivessem como objetivo melhorar Heliópolis, haveria entre eles um elo inquebrável. Aí estaria estabelecida entre eles a coletividade. Duvido que perdessem. Mas os interesses pessoais falam mais forte e poucos estão se preocupando com as melhorias do município.
Jornal Impacto – Sobre a reeleição do prefeito Ildinho, a senhora estava confiante? Ficou feliz com o resultado?
Ana Dalva – Eu não esperava outro resultado. Seria uma tamanha injustiça Ildinho não se reeleger. O trabalho que ele fez nos últimos três anos é algo histórico para todos nós. Fiquei sim muito feliz. Espero que ele continue trabalhando e não espere reconhecimento de muitos da oposição, e de alguns também no próprio grupo nosso. O que importa nesta hora é o povo, é a cidade, é o município. Ildinho tem que administrar para a coletividade e não para alguns.
Ana Dalva espera que Ildinho tenha tranquilidade para realizar um bom governo
Jornal Impacto – A senhora fez algum pedido para o prefeito, caso ele conseguisse ser reeleito?
Ana Dalva – Entreguei a ele os dezoito pontos debatidos e discutidos com os membros da Rede Sustentabilidade de Heliópolis. Estes pontos vão desde a questão do descarte e reciclagem do lixo, passando pela questão de uma solução para o açude, pedindo mais investido para saúde e educação até a questão da melhoria do processo político. Também pedi a ele uma solução para o Mercado de Carne e a construção da Praça dos Estudantes. Eu sei que vontade ele tem de fazer tudo isso, mas vamos torcer para que esta crise acabe e os recursos apareçam para a efetivação destas conquistas.
Jornal impacto – O que a senhora espera do segundo mandato do prefeito Ildinho nos próximos quatro anos? 
Ana Dalva – Espero que o nosso prefeito continue com a mesma tranquilidade, respeitando cada cidadão heliopolense, colocando em prática as propostas de campanha e atendendo as necessidades mais urgentes do povo. Sei também que ele precisará de tranquilidade para resolver todos os outros problemas que surgirão no decorrer destes quatro anos de mandato. É preciso governar para todos e ouvir muito aqueles que sempre estão ao seu lado. Como se trata de um homem generoso e humilde, tenho esperança de que ele fará um bom segundo mandato.