Exclusivo!

Lula aposta no convencimento da mentira

Novidade

quinta-feira, 7 de novembro de 2013

Jacques Wagner é eleitor inapto do PT

Wagner - Inapto no PT
O Partido dos Trabalhadores está mostrando que é incompetente ou os seus principais nomes não estão cumprindo com suas obrigações partidárias . A maior representação do PT na Bahia, o governador Jaques Wagner, não está apto a votar no Processo de Eleições Diretas (PED) do seu partido, marcado para o próximo domingo (10), no qual serão escolhidos os novos dirigentes nacionais, estaduais e municipais. De acordo com informações obtidas pelo Bahia Notícias, os petistas com cargo eletivo, de dirigente e comissionado, tinham o prazo prorrogado até o último dia 30 de outubro para regularizar as pendências partidárias por meio do Sistema de Arrecadação de Contribuição Estatutária (Sace). No total, 620 filiados ocupantes desses cargos não regularizaram a situação, entre eles o governador Wagner e, conforme regimento interno da sigla, todos estão impossibilitados de votar no PED. Ou seja, o próprio governador não estava em dias com o seu próprio partido. Isso é hilário senão trágico. De acordo com decisão da 30ª Reunião da Câmara de Recursos do PT, organizada pela Secretaria Nacional de Organização, a documentação entregue pela direção estadual do PT baiano “deve ser considerada tempestiva, devendo o Sace adotar os encaminhamentos para a regularização destes filiados e filiadas”. “Foi um erro da Executiva Nacional, que não teve tempo operacional para emitir os boletos. Ganhamos um recurso, por unanimidade, e a direção nacional acolheu, mas ainda não teve condições operacionais para emitir os boletos. Nós estamos propondo que façamos daqui, então”, explicou o presidente do PT baiano, Jonas Paulo, que aguarda a decisão. Ou seja, agora vão tentar um jeitinho para corrigir a incompetência administrativa ou o calote de filiados famosos. Entretanto, para o jornalista e candidato a presidente estadual da legenda no estado, Ernesto Marques, que já tinha feito duras críticas ao que chamou de “política deliberada de desorganização do PT”, a direção estadual perdeu o prazo para regularização dos petistas em situação irregular. “Estou vendo agora, com esse fato novo, que a coisa é mais grave do que eu imaginava. Deixar de fora do processo pessoas importantes, até o governador do Estado. O que é isso? É questão de competência”, criticou. Não, meu caro Ernesto, é incompetência elementar. Na nossa região, segundo informações colhidas, em Ribeira do Pombal não houve regularização de chapa e vai ser um alvoroço. Também uma das chapas de Paripiranga não foi registrado candidato a presidente. Em Cícero Dantas, a vereadora Aderian e a deputada Fátima Nunes, que fazem parte de uma chapa, não poderão votar e nem serem votadas. No próximo domingo, 39 mil petistas baianos, dos 93 mil filiados à sigla, estão habilitados a votar no processo eleitoral interno do partido. Um partido que não se organiza, não pode governar um país, um estado, sequer uma cidade.