Exclusivo!

Lula aposta no convencimento da mentira

Novidade

segunda-feira, 25 de novembro de 2013

Eliana Calmon pode disputar senado em chapa liderada por Lídice

Em 2011, como corregedora do CNJ, ministra apontou 'bandidos de toga'. Aos 69 anos, ela não descarta se candidatar na eleição do ano que vem, no PSB de Eduardo Campos e Marina Silva.
Eliana Calmon disputará vaga no Senado
A ministra do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Eliana Calmon pediu aposentadoria nesta segunda-feira (25), informou a assessoria do tribunal. No pedido, ela reivindica a aposentadoria a partir de 18 de dezembro. A solicitação foi encaminhada ao Ministério da Justiça, ao qual cabe tomar as providências para oficializar a aposentadoria. Eliana Calmon tem 69 anos e só seria aposentada compulsoriamente a partir de novembro do ano que vem, quando completará 70 anos. Em entrevistas à imprensa, ela não descartou uma possível candidatura ao Senado nas eleições do ano que vem, pela Bahia, fazendo composição com a senadora Lídice da Mata (PSB). Para concorrer, tem de se filiar a um partido até abril do ano que vem – pela legislação, juízes podem se desincompatibilizar do cargo e se filiar a uma legenda até seis meses antes do pleito. Eliana Calmon atua como juíza desde 1979. Chegou ao STJ em 1999 e foi corregedora do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) entre 2010 e 2012. Como corregedora, ela provocou polêmica ao afirmar que havia "bandidos escondidos atrás da toga" no Judiciário. Ela seria mais uma grande conquista do candidato a presidente Eduardo Campos (PSB) e mudaria radicalmente o cenário político na Bahia. (Com base em texto de Oliveira – do G1.)
Helicóptero de senador transportando drogas
O helicóptero apreendido neste domingo (24) na cidade de Afonso Cláudio, no Espírito Santo, pertence a uma empresa do filho do senador Zezé Perrella (PDT), informou o advogado que representa familiares do político mineiro. Trata-se da Limeira Agropecuária. Entretanto, a defesa diz que a responsabilidade pelo crime é do piloto da aeronave, que a teria usado sem permissão. A Junta Comercial de Minas Gerais confirmou que a empresa Limeira Agropecuária, que seria a dona da aeronave, está em nome dos filhos do senador. Segundo a Polícia Militar (PM), mais de 400 quilos de cocaína foram encontrados dentro da aeronave, na Região Serrana capixaba. Na operação, quatro pessoas foram presas, entre elas o piloto. Os policiais descobriram que traficantes usavam um helicóptero para transportar cocaína para o Espírito Santo e a aeronave em questão saiu de São Paulo. De acordo com o advogado que defende a família de Perrela, o piloto tinha a chave da aeronave e agiu de forma indevida, sem autorização da empresa. Antônio Castro disse também que a empresa não costuma fazer rotas que ligam São Paulo ao Espírito Santo, e que a família vai tomar as medidas necessárias para ter de volta o helicóptero. Informações do G1.
PPS apoiará Eduardo Campos
O governador de Pernambuco e pré-candidato à Presidência da República, Eduardo Campos (PSB), afirmou nesta segunda-feira (25) que está "feliz" com o caminho apontado por diretórios estaduais do PPS, que deve apoiar seu partido nas eleições de 2014. "Tivemos ontem encontro do PPS em alguns Estados. Ficamos felizes com a decisão que saiu, não só em São Paulo, mas também no Espírito Santo, já apontando essa direção", declarou à Folha, ao anunciar uma conversa com o presidente do PPS, Roberto Freire, ainda nesta semana. "Vamos aguardar tranquilamente que o debate possa ocorrer nas instâncias partidárias no tempo certo, para a gente poder, PSB e Rede, conversar com o PPS. Mas acho que caminhamos muito bem nos últimos dias", considerou. Pré-candidato tucano, o senador mineiro Aécio Neves também afirmou no fim de semana esperar apoio do PPS na corrida presidencial do ano que vem. Quem torce pelo apoio do PPS a Campos é a vereadora Ana Dalva, de Heliópolis. (Bahia Notícias e Folha de São Paulo)
Rio Real: Comandante acusa tráfico pelas mortes 
O comandante da 6ª CIPM (Rio Real), major Florisvaldo Ribeiro, acusado de comandar um grupo de extermínio, afirmou que os crimes pelos quais os policiais são acusados foram cometidos por traficantes de drogas da região, que tinham feito uma lista de pessoas destinadas a morrer. “Meu pecado é gostar muito de trabalhar e combater o crime. Essas mortes foram de autoria do tráfico e tinha até uma lista de pessoas marcadas para morrer. Tínhamos conhecimento disso“, disse em entrevista ao Correio. As acusações foram feitas pelo juiz local, Josemar Dias, que diz ter deixado a cidade com medo de retaliações, e são investigadas pela Corregedoria da Polícia Militar e pelo Ministério Público. Florisvaldo Ribeiro conta que argumentou, em depoimento à Corregedoria, pela suposta ausência de provas. “Isso foi o que eu disse: compete a quem faz uma acusação provar o que está acusando”, declarou. O major também criticou o prejuízo que a acusação traz à imagem dele e de sua família. “Tudo isso mancha nossa imagem, atinge meu filhos na escola, toda a minha família”, relatou. O corregedor-adjunto da PM, tenente-coronel Manoel Neto já ouviu policiais acusados pelo juiz e reiniciará os trabalhos nesta segunda-feira (25). (Bahia Notícias).