Exclusivo!

Poucas & Boas 2017.3

2020 já começou? Alguns políticos de Heliópolis precisam saber que 2020 só começa após 2018. Ou seja, os resultados de 2018 podem in...

Novidade

sábado, 8 de setembro de 2012

Oposição está na frente, mas pleito segue indefinido em Heliópolis


                                 Landisvalth Lima
Faltando menos de um mês para o dia decisivo das eleições de 2012, o processo eleitoral segue firme no município de Heliópolis e não há lugar ainda para se estabelecer um resultado seguro. O pleito segue indefinido, mas é visível uma vantagem favorável aos opositores. Isso não quer dizer que os governistas estão jogando a toalha, muito pelo contrário. A coligação Heliópolis no rumo certo busca fórmulas para tentar reverter a vantagem da coligação Unidos por Heliópolis. Enquanto isso, a terceira coligação que disputa o pleito, Heliópolis pode mais, cumpre o seu papel, mas passa longe do favoritismo. Além da disputa majoritária, há uma luta travada para eleição dos nove nomes que comporão a futura Câmara Municipal de Heliópolis. Os favoritos são os mesmos, mas há candidaturas menores que estão surpreendendo e podem mudar este quadro.
Disputa
A discussão que impera hoje em Heliópolis é para saber em qual comício havia mais pessoas: o do Tanque Novo ou o do Tijuco? Pedro Fotógrafo acha que foi o do Tanque Novo e meu Compadre João acha que foi o do Tijuco. Fico com os dois. Certo é que os três maiores comícios em volume de participação foram feitos pela oposição: Tanque Novo, Tijuco e o da inauguração do Comitê do Unidos por Heliópolis.
Visual
A campanha visual em Heliópolis já está de bom tamanho. Os governistas são mais visíveis que os opositores, mas a qualidade..... Bem, digamos que as cores ajudam! Ildinho e Gama têm a ajuda substancial do verde, do designer e do talento de Neném. Gilberto e Joaquim tem um visual suave e bem corroborado pelo branco. Os governistas têm no vermelho e no amarelo uma presença forte, mas as pinturas de muro são quase um desastre!
Equívocos I
Há inúmeros equívocos nesta campanha que vão entrar para os anais das coisas inúteis. A fotografia de Jacques Wagner não ajuda ninguém a se eleger. Apesar de ter liberado muitas obras para Heliópolis, o governador não tem prestígio político por aqui. E olhe que a culpa é dos seus aliados, porque saem por aí mentindo para o povo dizendo que as obras foram feitas pela prefeitura municipal. Lula é o único nome que ainda dá uma ajudinha. Só que o PT rompeu com o governo municipal e está com os opositores, isso acaba transformando o ex-presidente em imagem neutra.
Equívocos II
Agora me digam o que significam umas placas de propaganda eleitoral com Dilma e Fátima Nunes ao lado de Ildinho? Parece brincadeira! Que me perdoe a deputada, há bem pouco tempo ela estava no palanque do PCdoB pedindo a reeleição do atual alcaide, num comportamento que até prejudicava seu próprio partido. Como o PT rompeu com o PCdoB e tem outros nomes a nível estadual, qual o significado da imagem da deputada ao lado de Ildinho, que é do PSC, se nem mesmo o PT municipal está com ela?
Equívocos III
Acho que os mesmos gênios que fizeram as placas com a deputada são os mesmos que fizeram o acordo com o vereador Clóvis da Massaranduba. É verdade que Clóvis não estava confortável junto ao grupo do PCdoB. Sua adesão aos opositores era fato. Só que a adesão deveria ser feita como foi feita com o vereador Renilson Alves. O vereador do PT rompeu, desistiu da candidatura e lançou o filho pela oposição, o Zeic. Perfeito! No caso de Clóvis, não houve renúncia e ele está ligado à coligação Heliópolis no rumo certo. Ou seja, cada voto dado a Clóvis aumenta a possibilidade de o PCdoB fazer a maioria da Câmara Municipal. Também ficou ruim para Clóvis, que terá trabalho duplo para permanecer entre os mais votados e garantir sua eleição. Até aqui parece que ele está conseguindo, segundo pesquisas para consumo interno, mas é um caminho muito arriscado!
Equívocos IV
Há muita coisa ainda a mudar na política de Heliópolis. Principalmente, há políticos que precisam mudar de mentalidade. Muitos ainda pensam que a adesão de uns significa a adesão de seus seguidores. Não é bem assim. A prova é o apoio de Zé Milton do Tanque Novo ao PCdoB. Uma mosca soprou em meu ouvido e até falou em valores, mas nada ainda foi confirmado. Sabe-se que a mentalidade de alguns políticos canalhas é regada pela semente impura do dinheiro, mas as leis dizem que só é possível acusar com provas concretas e a Justiça, coitada, com um Juiz Eleitoral para cuidar de cinco municípios, vai também ser refém do câncer político da compra de votos. Mas há o povo! E é este quem decide! O candidato foi, mas a comunidade e seus seguidores rejeitaram o seu comportamento. Zé Milton está na lista negra dos foram sem nunca ter sido.
Rumo incerto
A coligação Heliópolis no rumo certo fez também no dia da Independência o seu comício. Apesar da boa presença de público, duas coisas estavam presentes: alguns carros da campanha de Cícero Dantas com os adesivos cobertos por adesivos do PCdoB e o desânimo do público. Os deputados Daniel Almeida (Federal) e Álvaro Gomes (Estadual) marcaram presença para dar um ânimo aos correligionários. Como combustível de ânimo, a coligação esperava contar com a adesão de Zé do Sertão. Espalharam por todo o município que o ex-prefeito era fava contada. Não deu certo. Tentaram então o ex-vereador Mundinho do Tijuco. Também não deu certo. Só conseguiram Zé Milton do Tanque Novo, que foi só!
Violência
Três fatos marcaram as cenas de violência desta eleição, nada muito de gravidade. Mas a passagem do trio que faria o comício de Ildinho e Gama no Tijuco, o Eldorado, teve problemas em Heliópolis. Como a rua principal estava tomada por carros que impediam a passagem, houve uma certa má vontade do pessoal do PCdoB em resolver a questão. No final, foram tapas, pontapés e correria e a coisa deve parar na Justiça, infelizmente. A democracia ainda parece ser uma luz no fim do túnel na nossa querida política heliopolitana.
Vereança
Se tivermos que separar três favoritos das duas coligações que disputam as nove vagas na Câmara Municipal de Heliópolis, a partir de comentários de observadores e dos próprios candidatos, diríamos que estão na lista: pela coligação Heliópolis no rumo certo: Claudivan, Giomar do Laboratório e Doriedson da Garagem. Da coligação Unidos pela mudança: Ana Dalva, Zé do Sertão e Zeic de Renilson. As outras três vagas estão sendo disputadas a joelhos! Os destaques são os candidatos com pouca densidade eleitoral que caíram no campo e estão crescendo a ponto de ameaçar uma renovação maior na Câmara. Citam-se Zé Sales, Professor Quelton, Valdilene, Ronaldo, Raul de Ioiô que estão despontando e disputando com favoritos como Zé Guerra, Isaías Ribeiro, Sabiá, Mendonça, Clóvis da Massaranduba, Valdelício, Marivaldo Toxó, Eraldo do Riacho e Sebastião Elesbão. Rapadura é doce, mas está durinha, durinha!