Exclusivo!

Poucas & Boas 2017.3

2020 já começou? Alguns políticos de Heliópolis precisam saber que 2020 só começa após 2018. Ou seja, os resultados de 2018 podem in...

Novidade

domingo, 20 de fevereiro de 2011

Corte de R$ 1 bilhão é o preço da reeleição de Wagner, denuncia Aleluia

“O corte bilionário feito pelo governador Jaques Wagner no orçamento estadual é o preço de sua reeleição”, denuncia o presidente da Fundação Liberdade e Cidadania, José Carlos Aleluia (foto). O ex-deputado federal questiona por que, quando assumiu o primeiro mandato em 2007, Wagner não precisou fazer um contingenciamento desta dimensão, apesar de reclamar de “herança maldita” e culpar as gestões anteriores por todos os problemas. Aleluia não tem dúvida que a conta do ano eleitoral já chegou e é amarga. “Basta dar uma olhada no Relatório de Gestão Fiscal do 3º Quadrimestre de 2010, publicado no dia 31 de janeiro deste ano, para constatar o tamanho do problema financeiro do governo. A crise já está sendo usada pelo secretário estadual de cultura até para justificar a não liberação de verbas para artistas no Carnaval”, informa. Segundo Aleluia, há um total de R$ 774 milhões em restos a pagar do exercício de 2010. “O pior é que os recursos em caixa, em sua grande maioria, estão vinculados a outras obrigações e não podem ser usados para quitar essas dívidas com fornecedores, empreiteiras e organizações sociais que prestam serviços ao governo”, observa. O presidente da Fundação Liberdade e Cidadania explica que a grita dos credores ainda não começou porque o mandato está sendo iniciado e a expectativa é de que, com o corte do orçamento, se resolva a situação. “Há empreiteiro que está no sufoco, atrasando salários de trabalhadores, porque está há nove meses sem receber do governo”.
(Fonte: Tribuna da Bahia – Política Livre)