Exclusivo!

Polícia Militar faz cerco a veículos irregulares

Sargento PM Cunha palestra no CEJDS (foto: Landisvalth Lima) O comandante do destacamento da Polícia Militar de Heliópolis, Sargento C...

Novidade

sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

É nepotismo!


Beto Fonseca - Secretário de Administração e Finanças de Heliópolis

Há pessoas que adoram a ideia de dizer não aquilo que vê, mas aquilo que gostaria que fosse visto. Ouvi com paciência o debate colocado aqui neste blogue e no portal do Joilson Costa sobre a questão de nomeação de parentes de agentes políticos para cargos comissionados. Que me perdoe Gama Neves, uma coisa é a Lei outra coisa é a eficácia da Lei. Esse negócio de CNE, Cargo de Natureza Especial, é mais um privilégio que inventaram para os políticos que fazem política como um negócio. Nomear parentes para cargos de confiança é nepotismo sim! Só há uma coisa que me faria aceitar tais nomeações: a competência do nomeado! Claro que o município ganharia muito se o parente nomeado tem notório saber. E para se apurar a necessidade da nomeação deste é preciso fazer algumas perguntas: 1. O nome é o melhor que eu tenho na minha equipe? 2. Ele é fundamental para que o plano de governo seja eficiente? 3. Há uma convergência de opiniões favoráveis ao nome indicado? Estas seriam as perguntas básicas iniciais. No caso do nosso amigo Carlos Alberto Fonseca (Beto Fonseca), que teve um papel importante na eleição do seu pai, há pelo menos três nomes na equipe de Ildinho que superam o seu currículo: Mário Almeida, Evanilson e o próprio Gama Neves. Sei também que as deficiências de currículo de Beto Fonseca podem ser superadas na Secretaria de Administração e Finanças se os três aqui citados funcionarem como uma espécie de apoio e se Beto for humilde o suficiente para aprender com eles. Portanto, a suposta deficiência estaria sanada, até porque Beto é novo e tem um longo caminho pela frente. O que não se pode esconder debaixo do tapete é a ideia de que ele é secretário por ter um dado: ele é o filho do prefeito! E isto não pode ser outra coisa a não ser nepotismo! Mas, afinal, Landisvalth, você é contra ou a favor da nomeação de Beto Fonseca? Resposta: pouco me importa quem Ildinho nomeou para as secretarias. É prerrogativa do prefeito nomear quem ele quiser. Eu quero é que o seu plano de governo seja colocado em prática e tire Heliópolis da situação em que se encontra. Ildinho Fonseca tem que dar certo ou nunca mais eu e muitos outros sentaremos numa mesa com esta classe política que aí está para encontrar um nome que represente a vitória de um grupo. Espero que Beto Fonseca coloque as coisas em ordem e ajude o nosso povo a ter fé no grupo que formamos. E para quem acha que a nomeação de Beto Fonseca fere a imagem de Ildinho, é bom saber que o vereador Valdelício Dantas da Gama (PSD), eleito sob o peso de financiamento nada republicano, que inclusive foi cercado pelo povo na casa do empresário Celso Andrade na véspera da eleição, ao lado do prefeito anterior, e sob suspeita de compra de votos, é hoje Secretário de Obras do município. E isto não é nepotismo. É um palavrão maior! Tão grande que eu não posso aqui mencionar.
O exemplo de Salvador
Jairo Costa Júnior: Além do esperado
Medida anunciada desde a chegada da nova administração municipal, o decreto antinepotismo na prefeitura de Salvador foi publicado ontem no Diário Oficial, mas veio com um mecanismo criado para endurecer bastante o combate à prática de beneficiar parentes através da máquina pública: a proibição de se contratar empresas terceirizadas que tenham em seus quadros familiares de dirigentes de secretarias, órgãos e entidades da estrutura direta ou indireta do Palácio Thomé de Souza. A regra inclui ainda a celebração de convênios. Para viabilizar a caça aos cabides de empregos, todos os servidores e ocupantes de cargos comissionados deverão apresentar, até o dia 28 de fevereiro, uma declaração relatando a existência ou não de parentes na prefeitura. Os dados serão usados para evitar o nepotismo cruzado, jeitinho no qual um contrata o familiar do outro e vice-versa.
Vaquinha para Gama Neves
Gama Neves: roubado na Lavagem do Bomfim
Notícias vindas de Salvador dizem que o nosso vice-prefeito Gama Neves está limpo, depois de ter participado do cortejo da Lavagem do Bomfim. E isso não por ter tomado banho de água de cheiro, mas porque foi roubado. Levaram seu celular e os cem reais do bolso. Agora está dependendo de uma vaquinha entre o secretário José Carlos Aleluia e o prefeito ACM Neto para retornar a Heliópolis.
Já estão pensando em 2016?
Renilson Alves - Secretário Municipal de Saúde de Heliópolis
Com a indicação do ex-vereador Renilson Alves para a secretaria de saúde do município de Heliópolis, já há especulações sobre o nome que substituirá Ildinho Fonseca na prefeitura. Renilson já está com o nome cotado. Até já falam num vice, ou melhor, numa vice: Ana Dalva. Logo que soube da sugestão, um dia após ser eleita para a presidência da Câmara Municipal, a vereadora foi taxativa: “Tem gente que parece só viver de eleições. Precisamos trabalhar para justificar a confiança dada pelo povo no grupo. Se cumprirmos o nosso papel, Ildinho e Gama podem ser indicados novamente. Ou será que já tem gente aí arrependida?”
Fogo amigo
Ana Dalva
A eleição para a Câmara Municipal de Heliópolis provou que guerra de grupo é pior que guerra de adversários. Ana Dalva foi bombardeada por fogo amigo porque conseguiu sozinha o que muitos políticos tentaram fazer ao longo de três meses: o apoio da oposição. O grupo não conseguiu fechar chapa nem com Zeic Andrade, nem com Ronaldo. Muitos partiram para o jogo sujo: espalhar boatos de que a vereadora havia se “vendido” para a oposição. Só acreditou quem estava a serviço do boato. Depois de sofrer, sustentando por quatro anos a bandeira da oposição, Ana Dalva construiu um nome que não rima com tais procedimentos. O que houve foi desprezo ao trabalho da vereadora, falta de capacidade de articulação por parte da base do governo eleito, menosprezo aos vereadores da oposição e crença no velho hábito de achar que basta chegar ao governo para que tudo se resolva e que todos vão se curvar a vontades de alguns supostos poderosos. Fato é que Ana Dalva fez o governo acordar e a oposição marcou um gol de placa, ajudando a eleger uma vereadora do governo que não era a preferida da cúpula governamental. Foi a própria Ana Dalva que resumiu tudo: “Faltou diálogo. O grupo precisa conversar mais! Tem gente que não está acostumado a fazer política democrática com políticos de postura independente e correta!”. É isso!
Eleição no Sindicato dos Trabalhadores
As articulações começaram com o fim de eleger a nova diretoria do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Heliópolis. Juarez, atual presidente, perde apoio, mas está no páreo. A candidata que se fortalece é Edméia Torres, esposa do fundador do STRH Joaquim Torres. Quem quer voltar a ter vez na instituição é o ex-vice-prefeito José Guerra, atual Secretário de Agricultura do município. Quer emplacar o atual presidente do PT, Aderaldo. Interessante são as críticas feitas por Zé Guerra aos atuais dirigentes do sindicato. Ele afirma que o STRH precisa abrir as portas ao povo. Um associado lembra que Zé Guerra perdeu a eleição exatamente porque não fez o que agora prega.
Articulação de Toinho de Dorinha
Toinho de Dorinha - ex-prefeito de Poço Verde
Ildinho Fonseca - Prefeito de Heliópolis: arrumando a casa
Em Poço Verde, a eleição da mesa diretora da câmara foi também dramática. Gilson Rosário era o candidato pela quarta vez, mas não tinha o apoio de Tiago Dórea, o prefeito eleito. O vereador Pedro era o preferido, mas não tinha apoio da base governista. Foi Toinho de Dorinha quem fez a articulação com a oposição e garantiu a eleição de Pedro. Falam que Gilson tinha tudo para dar o troco, garantindo votos e eleição para João Ramalho, o que não ocorreu. Mas a mágoa ficou e Tiago Dórea terá que conversar muito com 4 vereadores da sua base, liderados por Gilson.
Até Março
O prefeito Ildinho Fonseca pede paciência ao povo este mês para colocar a casa em ordem. Algumas coisas ainda funcionam precariamente, mas já se pode ver a cidade mais limpa, pelo menos o centro e as principais ruas. O atendimento médico ainda não foi normalizado e as matrículas das escolas vão até o fim do mês. Há muito que fazer e a paciência será uma virtude. Tudo deverá estar normalizado em fins de Março. Até lá, devemos dar todo crédito e confiança à nova equipe.