Exclusivo!

Polícia Militar faz cerco a veículos irregulares

Sargento PM Cunha palestra no CEJDS (foto: Landisvalth Lima) O comandante do destacamento da Polícia Militar de Heliópolis, Sargento C...

Novidade

sábado, 29 de setembro de 2012

Álvaro Gomes chama opositores de "pistoleiros" e Ana Dalva rebate

Vereadora Ana Dalva (PPS) rebate Álvaro Gomes (PC do B)

A vereadora Ana Dalva, do PPS de Heliópolis, lamentou o pronunciamento feito pelo Deputado Álvaro Gomes, do PC do B, na última quinta-feira na Assembleia Legislativa da Bahia. Segunda a vereadora, o deputado está jogando na lata do lixo todo o histórico de lutas do parlamentar, tido por ela como um dos mais combativos e coerentes da Bahia. “Acredito que o deputado Álvaro Gomes perdeu o rumo da história quando aceitou filiar ao PC do B os mais ferrenhos defensores oportunistas do ex-senador ACM. Agora quer mascarar uma realidade com discursos repletos de desinformação.”
A vereadora ficou revoltada quando leu no blog Por Escrito, do jornalista Luís Augusto Gomes, postagem relacionada a Heliópolis. Lá diz, sobre a questão da violência nas eleições municipais: “Também em pronunciamento na tribuna, o deputado Álvaro Gomes (PCdoB), deu tintas fortes à situação: “Na realidade, estamos vivendo uma onda de violência em muitas cidades do interior”, afirmou, destacando Heliópolis, “contra a candidatura do prefeito Waltinho”. Segundo Álvaro, “a oposição não se conforma com a derrota e vem praticando atos de violência com pessoas armadas”, que ele define como “pistoleiros”, já que “não são policiais”.”
Segundo Ana Dalva, como o deputado pode afirmar que já há um resultado, se a eleição será dia 7 de Outubro? A vereadora desafia o deputado a divulgar na imprensa o resultado de pesquisa patrocinada pelos governistas, e com registro no TRE, que revela uma realidade momentânea completamente diferente da relatada pelo deputado. “Quem está desesperado é o PC do B, que apostou numa administração fracassada, incompetente e que desconsiderou o povo nestes quase quatro anos!”, afirma. Mas a irritação maior da vereadora é com a questão da violência. “Todos sabem o que o nosso militante Lucas sofreu só porque passou com o carro da nossa campanha em frente à casa do prefeito. O município inteiro sabe que um rojão quebrou o para-brisa de um carro da nossa campanha em frente à minha casa. O rojão estava destinado a explodir dentro da minha casa, mas eles erraram o alvo. Durante quase uma semana venho recebendo ameaças em meu celular.... Quem são os violentos?”
A vereadora Ana Dalva afirma que a violência que existe em Heliópolis é fruto de uma quantidade mínima de policiais, que agora, felizmente, recebeu um reforço. “Além da pouca quantidade que tínhamos, havia policiais dando segurança ao prefeito e à primeira dama, deixando os cidadãos desprotegidos. Felizmente está situação melhorou depois de denúncias nossas.”, disse. Ana Dalva deixa claro que os policiais fazem o que podem e as deficiências são de governo, não dos servidores. Por outro lado, Ana Dalva lembra que a cidade está sem Delegado de Polícia. “A violência é consequência da falta de competência da SSP, do governo Wagner e dos administradores municipais. Onde está o deputado que recebeu a maior quantidade de votos do povo de Heliópolis? Por que ele não luta para termos Delegado de Polícia e um efetivo maior de policias?”, questiona.
A vereadora afirma que o pronunciamento de Álvaro Gomes é uma tentativa de esconder o desastre da administração do PC do B em Heliópolis. “É o fracasso de um projeto que tinha tudo para não dar certo! Agora vem o deputado e denomina nossos vigilantes, verdadeiros soldados contra a compra de voto, de pistoleiros. Eles realmente estão armados com celulares, para registrar qualquer compra de votos, e com o título de eleitor para combater as administrações incompetentes!”, rebate. Ana Dalva também lembra ao deputado que estes que ele hoje chama de pistoleiros, a maioria deles, são ex-militantes que, no pleito anterior, lutaram para eleger o prefeito que o deputado insiste em defender. Inclusive, militantes do PT, partido que rompeu com a administração atual e que tem o vice-prefeito da cidade.
 Por fim, a vereadora do PPS pede ao deputado que, em respeito ao seu histórico parlamentar, retifique o que disse na Assembleia sobre a oposição e sobre os militantes políticos que combatem democraticamente o prefeito do PC do B. “Um deputado com a história de Álvaro Gomes não pode se comportar dessa forma. Seria inconformismo com uma derrota iminente? Ou desespero pela falência de um projeto?”, pergunta a vereadora. Como exemplo desse desespero incomum, Ana Dalva afirma que tudo isso está afetando a Câmara Municipal. “O presidente da casa, que é do PC do B, não realiza sessão há duas semanas. As instituições não podem parar por causa das eleições. É apenas um dia por semana e ainda não funciona. Se ele não pode por alguma razão, que o vice-presidente, também do PC do B, assuma as funções. Onde estamos? Num lugar onde o legislativo só funciona com a presença do seu presidente, que parece levar a chave da casa no bolso. Isso é um absurdo!”, finaliza.