Exclusivo!

Rede com nova direção na Bahia

Os novos dirigentes da Rede na Bahia (foto: Landisvalth Lima) O partido Rede Sustentabilidade elegeu neste domingo (10) a sua nova com...

Novidade

sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

Wagner e Lídice sofrem ameaça de morte


Wagner e Lídice sofrem ameaça (foto: Max Haack)
Quem não está acreditando que muitos ressentidos políticos estão caminhando pela trilha da violência e da ameaça covarde, agora vai ter mais uma para pensar. As ameaças contra Maria Andrade e a vereadora Ana Dalva, que muita gente fez gesto de coisa besta, vão ser agora vistas sob outro ângulo, já que começaram a ameaçar gente grande na política da Bahia. A senadora Lídice da Mata (PSB) solicitou nesta sexta-feira (6) ao secretário de Segurança Pública da Bahia (SSP), Maurício Telles Barbosa, que seja investigada uma suposta ameaça de morte contra ela e o governador Jaques Wagner (PT). De acordo com a assessoria da parlamentar, um e-mail foi enviado na manhã desta sexta com relatos de que um ex-policial militar teria sido contratado para matar os políticos. Ainda segundo os interlocutores, a mensagem eletrônica mostra o nome e endereço completo do suposto matador de aluguel. “Ele é um matador profissional", diz o texto enviado à parlamentar baiana. Mesmo com a possibilidade de se tratar de "terrorismo", Lídice decidiu solicitar providências à pasta.
O secretário estadual de Segurança Pública, Maurício Telles Barbosa, revelou ao Bahia Notícias que definirá com o delegado-chefe da Polícia Civil, Hélio Jorge, quem será o delegado responsável por investigar o suposto plano de matar o governador Jaques Wagner e a senadora Lídice da Mata (PSB). Ele confirmou ao BN que a parlamentar ligou para ele mais cedo e relatou sobre o e-mail ameaçador, que lhe foi encaminhado. “Ela me passou e ainda não tive condições de olhar. A priori, para mim não merece tanta credibilidade, mas vou botar um delegado para investigar o caso. É claro que não posso afirmar com certeza, mas não acredito que seja verdade um plano para matar uma autoridade desse nível. De todo modo, se não ficar comprovado, vamos tentar pelo menos identificar a pessoa que passou o e-mail, porque, de qualquer forma, seria um crime contra a honra, por imputar culpa contra outra pessoa”, salientou. De acordo com Barbosa, devido à demanda judicial para conseguir a quebra da conta pessoal do autor do correio eletrônico, as investigações deverão ser concluídas entre 15 e 30 dias. O assessor do governador, Ipojucã Cabral, também contatado pela reportagem, relatou que, pela história de Wagner, “é difícil acreditar que alguém queira cometer algo tão brutal” a ele e à senadora e que “a área de Segurança Pública do Estado vai tomar as devidas precauções”. Nunca se imaginava que, depois de lutarmos tanto contra ditaduras e opressores, agora aparecem os terroristas de plantão. Esperamos que, como mexeram com o governador, as providências sejam tomadas.
Informações do Bahia Notícias.