Novidade

quinta-feira, 20 de dezembro de 2018

1,7 bi por um remédio cubano!

A Eritropoetina levou 1,7 bilhão para Cuba

O jornalista Duda Teixeira divulgou na revista Crusoé mais um fato que comprova ser o Brasil, da era petista, o sustentáculo de governos ditatoriais socialistas, principalmente na América do Sul. O TCU – Tribunal de Contas da União - mandou revisar um contrato entre a empresa cubana Cimab e a brasileira Fundação Osvaldo Cruz. O acordo envolvia a transferência de tecnologia para produção da droga Eritropoetina, usada no tratamento de anemias em pacientes com insuficiência renal crônica, tratamento dialítico, com o objetivo de aumentar ou manter o nível de glóbulos vermelhos, o que torna o remédio fundamental no tratamento da anemia em pacientes com câncer que fazem quimioterapia.
Bom acordo? Seria. Só que até hoje Cuba não cumpriu sua parte, apesar de o Brasil já ter enviado para a ditadura castrista exatos 1 bilhão e 700 milhões de reais. Tudo leva crer que foi mais uma forma petista de enviar dinheiro para os ditadores cubanos. A dor, o sofrimento, a necessidade e a miséria humana sendo usados como discurso para a salvação dos miseráveis oprimidos desta América.  Agora, tem que se exigir o cumprimento do acordo. É bom lembrar que, se fosse uma droga criada nos Estados Unidos, o Brasil petista pediria a quebra de patente em nome da saúde dos povos. Dividamos que pagassem preço tão alto aos gringos!