Exclusivo!

Racismo estrutural: Vidas negras importam?

Novidade

sábado, 23 de março de 2019

Criança é enterrada viva

O belo município litorâneo de Comocim, palco do infanticídio (foto: P.M. Comocim)

Um bebê recém-nascido foi enterrado vivo pela mãe no município de Comocim, um município do estado do Ceará, localizado na microrregião do Litoral do Noroeste Cearense. A Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Ceará informou que logo após o parto, a mãe da menina, identificada como Raimunda Nonata Laurindo da Silveira, de 24 anos, colocou o bebê em uma cova rasa e a abandonou no local. A mulher foi presa em flagrante horas depois. O crime chocou os mais de 60 mil moradores do município e passa a terrível ideia de que o ser humano está em processo de involução.
Informações apuradas pela polícia do Ceará indicaram que Raimunda tentava esconder a gravidez da família. Nesta quarta-feira (20), já no nono mês de gestação, ela ingeriu um "chá com propriedades abortivas" e começou a sentir as contrações. A mulher então decidiu ir até um terreno afastado da casa em que morava e entrou em trabalho de parto.
Depois que enterrou o bebê, a mulher voltou para casa, mas o fato de ela ainda estar sangrando chamou a atenção de um irmão, que já desconfiava que a mulher estava grávida. Foi ele que foi até o terreno baldio e encontrou o corpo da menina recém-nascida. O corpo da criança foi encaminhado ao Núcleo da Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce), em Sobral, onde será constatada a causa da morte, que pode ter sido provocada por lesões feitas pelos animais ou também por asfixia. A suspeita foi presa em flagrante e conduzida à Delegacia Municipal de Jijoca de Jericoacoara. O caso será transferido para a Delegacia Regional de Camocim, que dará continuidade ao andamento do inquérito sobre este lamentável infanticídio.