Exclusivo!

Racismo estrutural: Vidas negras importam?

Novidade

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2019

CEJDS só iniciará ano letivo dia 18 de fevereiro

Semana Pedagógica debateu o currículo, a avaliação e a evasão escolar no CEJDS (foto: Landisvalth Lima)

Embora tenha sido divulgada a data de 11 de fevereiro para o início do ano letivo de 2019, o Colégio Estadual José Dantas de Souza se viu obrigado a adiar o início das aulas. É que uma imensa estrutura de madeira, que sustenta o telhado do pátio da escola, cedeu alguns significativos centímetros, chegando inclusive a provocar pequeno dano numa das paredes de sustentação. Para evitar dano maior, o professor Gilberto Jacó tirou fotos da área danificada e enviou para o setor de engenharia da Secretaria da Educação do Estado da Bahia. Os engenheiros pediram a interdição urgente da área. Técnicos estarão em Heliópolis na 2ª ou 3ª feira para uma análise detalhada. O diretor, professor Gilberto, disse que só iniciará as aulas com laudo técnico das autoridades atestando risco zero de desabamento.
Entrega dos Certificados
A direção do CEJDS também convidou os alunos que concluíram o curso do Ensino Médio de 2018 para recebimento dos certificados na abertura do ano letivo. Com o adiamento do início das aulas, haverá uma nova data para a solenidade. O professor Gilberto Jacó espera uma definição da situação de segurança do colégio para informar a nova data.
Técnico em Informática
A direção do CEJDS também avisa aos alunos matriculados no Curso Técnico em Informática que está aguardando a contratação dos professores para a elaboração dos planos de curso e efetivo início do primeiro semestre. O curso será noturno, terá 42 alunos e durará 3 semestres, com um total de 1340 horas. Quem obtiver o diploma poderá trabalhar na configuração de redes, arquitetura de computadores, sistemas operacionais, técnica de programação, instalação e manutenção das máquinas, por exemplo.
Semana pedagógica
Na semana de 5 a 8 de fevereiro, professores, direção, alunos do grêmio estudantil e funcionários se reuniram para organizar o ano letivo de 2019. O foco foi dado na questão do currículo, da avalição e da evasão escolar, que ainda foi alta em 2018. Técnicos do NTE-17 visitaram a escola na quinta-feira e ajudaram na complementação de informações necessárias ao andamento da escola. Com o adiamento do início das aulas, professores tiveram mais alguns dias para entrega de todo o planejamento. O CEJDS recebeu 8 novos professores e, pela primeira vez, começará o ano com professores excedentes. Este ano não faltará professor em nenhuma disciplina.
Pouca melhora
Apesar de uma pequena melhora, os dados de reprovação e abandono do CEJDS ainda são significativamente grandes. Em 2018, das 654 matrículas, somente 555 alunos chegaram a finalizar o ano letivo. Foram, portanto, 99 abandonos, ou 15,14%. A aprovação foi galgada por exatos 396 alunos, ou 60,55%. Já os reprovados foram 159, ou 24,31%, um pouco abaixo dos 30% do ano anterior. As matrículas também devem sofrer uma queda, com 620 matriculados até aqui.