Novidade

quarta-feira, 9 de maio de 2018

As estranhas obras do Açude de Heliópolis

Ainda há muito a fazer no Açude de Heliópolis (foto: Landisvalth Lima)

Soube, como aqui já foi divulgado, que o deputado federal José Carlos Aleluia liberou uma emenda de 75 mil para restauração do Açude de Heliópolis, localizado na tríplice fronteira do município com Fátima e Cícero Dantas. O principal interessado na restauração é o professor Gilberto Jacó, que inclusive, certa feita, promoveu uma limpeza do nosso maior reservatório de água utilizando máquinas cedidas pela Prefeitura Municipal. Outro interessado é ex vice-prefeito Gama Neves, tentando massagear o apoio do professor Gilberto para as bandas do DEM.
Uma empresa foi contratada pelo DNOCS para proceder a limpeza e restauração. A coisa ficou meio estranha porque não há como tirar toda aquela lama com a quantidade de água que existe hoje. Começaram então o processo de limpeza, o que também acaba sendo inusitado. Depois que a limpeza foi feita, a restauração não foi iniciada. Alegaram que vão esperar o verão para retirar a lama. Iniciaram para não terminar por agora. E se o inverno for daqueles, com muita água? Serão dois anos ou mais para a água baixar. Ainda teremos a verba?
Esta história não está bem contada. Perguntado, Gilberto Jacó afirma que não está sabendo de nada e vai contatar Gama Neves para saber o que de fato ocorreu. Não houve ainda retorno de Neves. Enquanto isso, é preciso deixar claro que este dinheiro não resolverá o problema do açude. Não adianta tirar a lama, fazer toda a limpeza e o esgoto da cidade continuar contaminando suas águas. Chega de faz-de-conta. Heliópolis está até o pescoço com coisas sendo feitas pela metade. Se ajoelhou, não adianta rezar o Padre-nosso sem a Ave Maria. Vamos aguardar.