Exclusivo!

Poucas & Boas 2017.3

2020 já começou? Alguns políticos de Heliópolis precisam saber que 2020 só começa após 2018. Ou seja, os resultados de 2018 podem in...

Novidade

quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Enem 2012: 41% das escolas ficam abaixo da média exigida para certificação do ensino médio

Muitos alunos dessas instituições não obteriam diploma, caso fizessem avaliação com essa finalidade. Resultado é pior do que o registrado em 2011
Lecticia Maggi – da revista VEJA
Multidão aguardando o início da prova do Enem (foto: Felipe Cotrim)
Uma das finalidades do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) é conceder a certificação desse ciclo da educação básica a alunos com mais de 18 anos. Para obter o diploma, é preciso obter 450 pontos em cada uma das provas objetivas (ciências humanas, ciências da natureza, linguagens e matemática), além de 500 pontos na redação. Uma análise dos dados do Enem por Escolas 2012, divulgados pelo Ministério da Educação nesta terça-feira, revela que muitos concluintes do ensino médio não atingiram aquelas notas. Eles provavelmente não fizeram o Enem com o objetivo de obter o diploma, pois cursavam o terceiro ano do ensino médio. Mas, caso quisessem, não obteriam a certificação. O MEC não fornece as notas de estudantes. Por isso, não é possível precisar quantos alunos ficaram abaixo do conceito mínimo para certificação. O que é conhecido, porém, são as notas das escolas — calculadas a partir das médias dos estudantes matriculados nessas instituições. Segundo os dados, 4.634 das 11.241 escolas — ou 41,2% do total — ficaram abaixo do patamar mínimo para a diplomação dos estudantes. Na prática, isso significa que um grande número de alunos não atingiu os 450 pontos nas quatro provas objetivas e 500, na redação. "É um indicativo de que esses estudantes apresentam nível de aprendizado inferior ao dos demais", afirma Priscila Cruz, diretora da ONG Todos Pela Educação. "Enquanto todas as nações avançam na área de educação, nós estamos estagnados há anos. A Prova Brasil, que é o melhor método para analisar a evolução educacional do país, mostra que, em 2011, os alunos só sabiam 10% do esperado em matemática e 29% em português ao término do ensino médio." A parcela de instituições de ensino cuja média geral não atingiu as notas necessárias à diplomação em 2012 é superior à registrada no Enem 2011. Nessa prova, 30% das unidades de ensino não alcançaram as médias exigidas. O MEC disponibilizou somente os dados de instituições de ensino em que pelo menos metade dos alunos concluintes do ensino médio realizou a avaliação. Escolas com menos de dez alunos também foram desconsideradas do levantamento.
Escolas estaduais entre as mais fracas
90% das escolas estaduais — onde estudam 65% dos alunos — ficam abaixo da média no Enem 2012. Instituições de governos estaduais obtiveram média de 479,4 pontos, ante 558,21 das privadas, 564,9 das federais e 511,2 das municipais. 
A grande maioria (90,8%) das escolas estaduais do país — onde estudam 65,53% dos alunos do ensino médio — ficou abaixo da média brasileira no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2012, revelam dados divulgados nesta terça-feira pelo Ministério da Educação (MEC). O resultado é similar ao obtido na avaliação anterior, em 2011, quando 92% das escolas mantidas por governos estaduais tiveram nota inferiores à média nacional. Confira as notas das escolas clicando no quadro abaixo. No Enem 2012, a média das 11.239 escolas brasileiras listadas pelo MEC foi de 516,5 pontos. Entre as 5.906 estaduais, a média foi de 479,4 pontos, ante os 558,21 pontos das 5.099 privadas, que concentram 31,5% dos estudantes. As 137 instituições federais, que abrigam apenas 2% do alunato, atingiram média de 564,9 pontos, e as 97 escolas municipais, que atendem a menos de 0,95% dos estudantes, ficaram com 511,2 pontos de média. Os dados relativos a 2012 revelam apenas o desempenho de instituições de ensino em que pelo menos metade dos alunos concluintes do ensino médio realizou o exame naquele ano. Escolas com menos de dez alunos também foram desconsideradas do levantamento. Segundo o MEC, as instituições que ficaram de fora não apresentaram dados estatisticamente relevantes. As médias de cada unidade foram atribuídas com base nas notas dos alunos concluintes nas provas de ciências humanas, ciências da natureza, linguagens e matemática. Desde o Enem 2011, a prova de redação não é utilizada para o cálculo da pontuação final da instituição. Isso porque a metodologia de correção das provas de ciências, linguagens e matemática segue a Teoria de Resposta ao Item (TRI), que permite a comparação ano a ano.