Novidade

domingo, 17 de março de 2019

Exposição “Universo Feminino – Singular e Plural” Completa sete anos e segue até 31 de março

"Bagagem" fotografia vencedora do "Universo Feminino - Singular e Plural", de Élbio Gonçalves.

A 7ª Edição da Exposição fotográfica coletiva “Universo Feminino – Singular e Plural” que promove olhares diversos para o mundo da mulher, inaugurou na última quinta-feira, dia 14 e segue até o dia 31, no Boulevard Shopping Camaçari.
A mostra é composta por 30 imagens de diversas origens, foram 3 países, 10 estados, 9 capitais e outras 12 cidades, escolhidas entre as 200 fotos inscritas no concurso produzidas por 70 participantes, divididos em 32 fotógrafos e 38 fotografas, de onde foram selecionadas as 30 fotos que compõe a exposição. 
A exposição é uma homenagem do Clube de Arte Fotográfica Camaçari - CAFC no mês de comemoração a mulher, ilustrando o “Universo Feminino” de forma “Singular e Plural” buscando estimular a reflexão sobre o feminino na sociedade atual. Ilustrar a importância desta presença e expressar ações neste sentido, através da fotografia.
Inspirados no “Objetivo de Desenvolvimento Sustentável da ONU número 5” que tem a finalidade de “Alcançar a igualdade de gênero e empoderar todas as mulheres e meninas”, foi solicitado aos participantes que a partir dessa orientação ilustrassem o tema proposto “A Presença Feminina, suas singularidades e pluralidades. ”. O concurso e a exposição tem sua realização fundamentada no financiamento coletivo (Crowdfunding) através da plataforma Kickante.
A organização faz questão de agradecer aos que compreenderam que juntos são mais fortes, não menos importante e também merecedores de gratidão, a comissão julgadora que teve a difícil tarefa de escolher as imagens que compõem a exposição, a Daniele Rodrigues - jornalista, fotógrafa e campeã do Universo Feminino de 2015, Cida Cerqueira - blogueira e ativista de causas sociais, Tais Araújo - jornalista, blogueira e fotógrafa amadora, parceira do CAFC e Michel Dória - publicitário, designer, fotógrafo e fundador do CAFC.  O apoio foi da CONFOTO - Confederação Brasileira de Fotografia, Objetiva Laboratório Digital, Alma Fine Art & Galeria, Contrato e do Boulevard Shopping Camaçari.
A Exposição está também na web, tanto no site do evento, quanto na página do facebook. Link:https://singulareplural.wixsite.com/2019.

Lista dos Premiados

Elbio Gonçalves (1º Colocado)
Londrina, Paraná, Brasil
Natural de São José do Rio Preto, em São Paulo, atualmente mora em Londrina-PR. É membro do Foto Clube de Londrina e pratica fotografia voltada para a expressão artística.
Título da Foto: Bagagem (no início desta reportagem)
Descrição da Foto: Fotografia mostra a força da mulher que carrega seu filho nas costas com alegria e um sorriso

Marcia Marchetto (2ª Colocada)
Caxias do Sul, Rio Grande do Sul, Brasil
Fotógrafa amadora pertencente ao Clube do fotógrafo de Caxias do Sul. Realizou 4 exposições individuais e participou de 7 exposições coletivas.
Título da Foto: No more Frog
Descrição da Foto: Mulher expelindo um sapo pela boca. Direito a falar e não calar

Leticia Zica (3ª Colocada)
Paris, França
Letícia Zica cresceu na cidade de Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil, e atualmente vive em Paris, França. Seu trabalho fotográfico consiste em autorretratos e um baseia-se em um largo estudo sobre o corpo feminino. Cursa fotografia na renomada universidade Paris 8, e segue seus caminhos por meio da fotografia em preto e branco.
Título da Foto: Flowered Darkness
Descrição da Foto: "Walter Benjamin insistia que a fotografia preserva de maneira tanto mais intensa do que a pintura a questão a respeito da pessoa retratada. No trabalho de Letícia Zica, quem se dispõe aos nossos olhos é a própria artista, que fez a si mesma de objeto de sua obra. Estamos diante de uma auto ficção fundada nessa conhecida experiência criativa e de grande pureza: um eu criador que se faz criatura. Mas essa experiência não se esgota na técnica do autorretrato. Toda a figuração de Flowered Darkness convida à experiência mística-mítica de uma criação. Do mais denso negro, surge um corpo, levemente inclinado, de ombros encolhidos, cabeça reclinada e lábios entreabertos. Como se emergisse do Nada, o corpo parece se doar ao mundo, mas em especial ao observador, ora convidado a uma experiência de sensibilidade singular. Essa é a experiência do feminino, não apenas evidenciada pelo corpo nu figurado, mas pela composição de gestos e pelo simbolismo das flores. E se o arquétipo feminino remete às ideias de doação e vulnerabilidade, no gesto de criação essas são suas forças, a oferta de algo novo e belo. Finalmente, o olhar em flores, como se fosse a alma anunciando sua naturalidade, pede em retorno a mesma contemplação. Diferente da Górgona, que com seu fatal olhar transforma homens em pedra, este olhar em flores restaura a vida, repondo uma experiência de doação, sensibilidade e beleza. Flowered Darkness: a Anti-Medusa. (Texto escrito por Diego Ramos).

Não se esqueça:
Exposição fotográfica “Universo Feminino – Singular e Plural”
Data: 14 a 31 de março
Local: Boulevard Shopping Camaçari
Ingresso: Entrada gratuita