Exclusivo!

Racismo estrutural: Vidas negras importam?

Novidade

sexta-feira, 25 de janeiro de 2019

Poucas & Boas 2019.1

Thiago Andrade, Ana Dalva, Fabinho do Bar e Evanilson são nomes para 2020

Despedida e gratidão
Este professor e blogueiro continua lamentando o fato de ter que pedir demissão do Colégio Professor João de Oliveira. Cheguei à escola por volta de novembro de 2012. Nestes mais de seis anos aprendi muito com os alunos, colegas e funcionários do CEPJO. Levo uma mala cheia de gratidão pelo trabalho que lá desenvolvi, que, repito, só foi possível por paciência dos colegas e dedicação dos alunos. Os senões que trago são poucos e todos dizem respeito aos políticos que fingem cuidar da educação. Mas o CEPJO resistirá a tudo isso e sempre será grande. Eu, agora fora do quadro de funcionários, estarei por perto para participar dos seus futuros bons momentos. O João de Oliveira é e sempre será uma grande instituição de ensino, orgulho de Poço Verde. Fiquei honrado de participar um pouco de tudo isso.
Novo Ensino Médio?
E por falar em educação, precisamos definir melhor o que significa o adjetivo “novo”. Várias escolas da Bahia e Sergipe adeririam ao Novo Ensino Médio e já receberam a primeira parcela para iniciar o processo de transformação. Interessante é que as secretarias de educação estão orientando as escolas a não movimentar o dinheiro recebido e não alterar absolutamente nada para 2019. No mínimo, as turmas do 1º ano do Novo Ensino Médio já deveriam iniciar as atividades com as novas diretrizes. Nada vai mudar, mesmo que diretores e professores já estejam antenados com os novos tempos. Exemplo foram colégios na Bahia que fizeram um trabalho de preparação para as novidades, mas foram informados que nada vai mudar em 2019. Frustração total!
Técnico em Informática
O Colégio Estadual José Dantas de Souza, em Heliópolis, conseguiu finalmente o seu primeiro curso técnico. As matrículas estão abertas para os alunos que já concluíram o ensino médio e não querem ou ainda não conseguiram fazer um curso superior. Como a procura está muito grande, os critérios de seleção serão notas do Enem e médias em Português e Matemática no último ano do ensino médio. Serão apenas 35 vagas e o curso será no turno noturno.
Crise desnecessária
O secretário de administração e finanças da Prefeitura Municipal de Heliópolis, Beto Fonseca, parece que não gosta de paz ou é um azarão que atrai problemas. Ainda não passou na garganta de muita gente a demissão do administrador da garagem da Prefeitura, Deivid Ricardo, popularmente conhecido por Neguinho. Até hoje a coisa não está bem explicada. Inicialmente passaram a ideia de que ocorreram falhas administrativas imperdoáveis. Depois colocaram na conta do vereador Ronaldo, que exigiu a demissão do servidor, exatamente porque fazia um bom trabalho. Se foi verdade o primeiro fato, houve falha porque não se tentou corrigir o erro antes de demitir. Se foi o segundo fato, o pior de todos, significa que o prefeito Ildinho está refém de um vereador.
Escudo ou fumaça
É preciso tomar cuidado quando se sai por aí demonizando determinado vereador por isso ou por aquilo. Sem querer defender o vereador Ronaldo, ao demonizá-lo estamos escondendo ou se negando a revelar os verdadeiros fatos. Ronaldo Santana é Líder do governo municipal na Câmara e sempre usado como escudo ou cortina de fumaça para esconder determinadas barbeiragens da administração, diga-se Beto Fonseca. A verdade é que não há um grupo político. Beto manda e os outros obedecem. Se houvesse um grupo, mesmo que Ronaldo tivesse esta índole, ela seria limitada pelas regras da conversa e da boa convivência de um verdadeiro grupo político. Decisões políticas de aglomerados, certas ou erradas, beneficiam ou prejudicam todo o grupo. Quando um manda e os outros obedecem, os louros vão para os de sempre e a dívida é dividida com todos.
Rede ou PDT?
A vereadora Ana Dalva nunca foi tão prestigiada a nível estadual e até federal. Todas as decisões da Rede foram tomadas em grupo. O fracasso não foi de Marina Silva, mas de toda a Rede. O diretório estadual do partido prestou homenagens àqueles que contribuíram para a solidificação do partido. Entre os homenageados estão Ana Dalva, de Heliópolis, e a também vereadora Meirinha, de Irecê, a mais votada do partido para deputada federal na Bahia. Entretanto, a vereadora está na lista de sonhos de alguns partidos. Semana passada foi convidada formalmente para o Partido democrático Trabalhista – PDT – de Ciro Gomes e do deputado federal Félix Mendonça. O convite veio do ex-vereador João de Deus, da Viuveira, e do ex-prefeito Genival Nunes, encarregado da costura política. Ana Dalva ainda não deu resposta porque vai participar de uma reunião nacional do partido para definir os rumos nas próximas eleições. A proposta se tornou pública e já há pessoas preocupadas e fazendo contas. Calma, gente! Ainda é cedo, cedo, cedo, cedo, cedo!
Quem apoia quem?
Numa conversa com os prefeituráveis Thiago Andrade e Fabinho do Bar foi possível tirar muitas conclusões sobre o que nos espera para 2020. A primeira é que Fabinho tem o apoio somente de Ildinho para prefeito, com Ana Dalva como vice. Esta chapa não recebe o apoio de Beto Fonseca, nitidamente favorável ao ministro Evanilson. Este último já negou trocentas vezes que não quer ser candidato a nada, mas Ildinho também não queria. É claro que Thiago é sempre opção, mas para vice – exatamente como Ana Dalva. Na oposição há certeza de que haverá rompimento e poderia aproveitar um destes nomes para vice. Ocorre que nem Thiago Andrade e Nem Ana Dalva querem ser vice de ninguém e podem causar grande impacto se, unidos, formarem uma chapa. Tem gente que se pela de pavor ao ouvir isso!