Novidade

sexta-feira, 2 de novembro de 2018

Há antipetismo no Nordeste?

Os vários "ismos" se confundem com o jogo para manutenção do poder 
Esta história de que o PT tem voto consolidado no Nordeste é verdade. Mas se engana quem pensar que por aqui o PT é imbatível. É só lembrar onde há governadores do PT ou de aliados ao partido de Lula. É só lembrar onde há a maior quantidade de prefeitos do PT e de partidos aliados. O que ainda não disseram é que há uma luta pela permanência no poder. O Governador Rui Costa é do PT e tem mais de 300 prefeitos ligados a ele que queriam continuar no poder. Foi fácil ganhar por aqui. Lula tem seguidores fortes? Claro que sim, mas não suficientes para dar votação tão grande. Os que estão no poder se unem ao discurso mais fácil para continuarem no poder. São incontáveis os municípios onde as duas forças políticas principais aderiram ao petismo, assim como no sul vários prefeitos aderiram ao antipetismo para facilitar sua eleição.
Portanto, não há antipetismo no Nordeste como também não há bolsonarismo no sul. O que há é o jogo para manter-se no poder que, associado ao ilusionismo de plantão, percebeu o momento para vencer. É uma falsa predominância que jamais explica os resultados. Os vencedores sabem que a alegria da vitória termina quando faltar os serviços básicos. Não se enganem se governadores da oposição começarem o beija mão em Brasília e prefeitos saírem por aí a dizer que foi o povo que votou em Haddad e ele não pode fazer nada. Se alguém disser que o prefeito ou governador é um traidor, virá sempre uma voz irritante a dizer:
- A eleição já passou, Babaca!