Exclusivo!

Vereador é multado e devolverá mais de 13 mil à Câmara de Heliópolis

Giomar Evangelista recebeu subsídios indevidamente e vai ter que devolver  Bem que ele poderia ficar calado, mas, boquirroto e falastrã...

Novidade

sábado, 17 de setembro de 2016

IV – Poucas e boas

Povo compareceu ao povoado Viuveira (foto:Vitor Marrocos/Facebook)
Nova impugnação
A coligação Pra Heliópolis continuar a sorrir entrou com impugnação contra a candidatura a vice-prefeito de Adilson Oliveira Andrade, o Adilson de Aroaldo. O motivo foi o não atendimento da convocação para o retorno ao emprego público que tem na Prefeitura Municipal. Também Adilson não justificou o porquê de não ter reassumido. É mais um problema para que a conturbada chapa do 65 resolva e possa estar completa antes da eleição. Do ponto de vista de impedir a candidatura, entretanto, há controvérsias. O registro de impugnação já está no blog do Joilson Costa.
Velhas pragas
Ainda estamos longe do processo democrático de fato. São ainda infindáveis o número de eleitores que ficam “indecisos” durante o processo eleitoral. A indecisão é sempre uma dívida a ser paga, contas de luz ou de água, consertos de motos, a tv que pifou, a passagem para São Paulo, o emprego que precisa etc, etc, etc. Esperteza, ambição e miséria atormentam candidatos, afundam novas ideias, cancelam candidaturas e fazem os novos candidatos malharem em ferro frio. Labuta maior é para os que querem continuar na luta republicana. O terreno, pois, ainda continua fértil para candidatos corruptos, oportunistas e populistas. Aqueles que dão um pouco hoje para tirarem fortunas amanhã dos cofres públicos.
Ina Valéria e Lourinaldo
Dois candidatos lutam por um espaço nas suas respectivas coligações. Ambos são professores do Colégio Professor João de Oliveira – CEPJO. Os dois precisam de uma mãozinha da sorte. Ina Valéria precisa, além de muitos votos, de um desempenho superior de sua coligação, que tem como candidato a prefeito Iggor Oliveira. Seus seguidores indicam que a coligação dela fará cerca de sete cadeiras na câmara de Poço Verde. Se estas previsões forem corretas, Ina deve chegar lá. Além disso, a candidata conta com o desejo de mudança de perfil do eleitor, o que não é muito comum nesta política assistencialista de Poço Verde. Já Lourinaldo, que parece andar bem na caminhada liderada por Luís Américo, do PRB, precisa que os seus colegas de chapa tenham desempenho também muito bom. O quociente eleitoral para eleger um vereador em Poço Verde deve ficar entre 1350 a 1400 votos.
Pichações do 65
A coligação Pra Heliópolis continuar a sorrir entrou com representação contra pichações do PCdoB em muros por todo o município. Não, não foram feitas pela coligação A mudança se faz com todas as forças. São pichações e pinturas da eleição passada, mas que têm o mesmo número do atual candidato Mendonça. O Juiz Eleitoral deu 48 horas para a retirada da propaganda irregular.
Dois candidatos a vice
A assessoria jurídica do candidato da coligação liderada pelo PCdoB terá muito que explicar. Se uma decisão tomada por um juiz de 1ª Instância pode ser recorrida, um candidato impugnado nesta situação não tem que renunciar para poder ser substituído? Pois bem, Aroaldo Barbosa ainda não renunciou. Como Adilson será candidato? Há espaço para dois vices? Tem coisas que só o PCdoB de Heliópolis sabe fazer.
Pesquisas
Há muitas pesquisas nestas eleições, mas ninguém se atreve a registrar para que possamos aqui divulgar. Tivemos acesso a algumas que indicam muita disputa. Há municípios que estão na base do empate técnico e no empate numérico, mas dois municípios chamam atenção. Nestes, há candidatos que ultrapassam 60 por cento da preferência do eleitorado. Os jornalistas estão apostando em um dos dois como o campeão de votos do Semiárido Nordeste II. Em ambos os casos, as respectivas coligações para vereador devem fazer muito mais que 60% das vagas do Legislativo.
A propaganda continua
Eleitores questionam o motivo de ainda continuarem a divulgação das propagandas da coligação liderada pelo PCdoB em Heliópolis com o nome do ex-prefeito Aroaldo Barbosa. Embora os carros de som já falam em Adilson de Aroaldo, até o programa eleitoral continua com Aroaldo Barbosa pedindo voto e prometendo assistência médica 24 horas no município. Do ponto de vista legal, Aroaldo Barbosa ainda é vice. Ele ainda não renunciou ou não comunicou seu afastamento da disputa eleitoral. É mais um pepino para o PCdoB digerir.
Viuveira e panfletagem
A coligação do prefeito Ildinho fez na sexta-feira (16) mais um encontro. Desta vez foi no povoado Viuveira. Mais uma vez o povo compareceu em massa. Tudo começou com uma concentração no povoado Serra dos Correias. Após os discursos, houve uma carreata no retorno a Heliópolis. A coligação do candidato Mendonça fez neste sábado (17), pela manhã, uma panfletagem com mulheres com concentração no Comitê Central. Também saíram pelas ruas da cidade fazendo muito barulho.
Concursados X Lula
Quando a coisa não está boa tende a piorar. Luís Inácio Lula da Silva já foi bom de gogó. Hoje, passa longe de uma boa lorota. Chegou a comparar um político, mesmo corrupto, com o servidor concursado. Bastou isso para deixar milhares injuriados. Os repúdios na Internet chegaram aos milhões, mas até agora não houve um pedido de desculpa formal. Além de morrer pelo bolso, pode morrer pela boca. Vamos ver os professores concursados, seus defensores, o que dirão. O melhor que fazem é ficar em silêncio!

quinta-feira, 15 de setembro de 2016

A caminhada da paz

O povo vai às ruas pela paz (foto:Ana Lúcia)
A campanha em Heliópolis esteve por um triz para descambar pela estrada da violência. Um fogo de artifício, soltado na direção das pessoas que se encontravam em frente ao Comitê do atual prefeito Ildinho, acabou por atiçar os ânimos e quase transformar a eleição numa guerra. Informações colhidas pelo blog indicam que o provocador da confusão é um membro da família do Sr. Catonho, ex-candidato a vereador, irmão do ex-vereador Mundinho do Tijuco. O Rapaz, quando soube do estrago que tinha feito, pediu desculpas. Várias pessoas ficaram feridas, inclusive o ex-prefeito Genival Nunes.
É mesmo possível que o rapaz que soltou o rojão não tenha tido esta intenção. Ele chegou a dizer que a bomba foi para o lugar errado. Ele foi apenas imprudente. Talvez para mostrar força e fazer firula, já que estava na passeata da coligação A mudança se faz com todas as forças, soltou o artifício em frente ao comitê do adversário, gerando todo acidente. Como os ânimos estão acirrados, veio logo à cabeça a ideia de um atentado ou provocação do adversário. Lamentável foi que a coligação liderada pelo PCdoB não divulgou uma notinha sequer explicando o incidente. Coube ao rapaz livrar sua culpa pedindo desculpas.
Para evitar um mal maior, o prefeito Ildinho resolveu transformar o bate-papo da Melancia numa Caminhada da paz. E deu certo. Não há mais senões e as feridas dos atingidos estão sarando. A passeata, com a maioria das pessoas vestida de branco, foi uma resposta aos que desejam que a disputada democrática se transforme numa guerra. Afinal, elegeremos dia 2 de outubro os administradores da cidade e não guerreiros para jogos vorazes. Uma multidão passou por várias ruas da cidade e foi parar no Bairro da Melancia. O palanque foi armado ao lado do bar de Loga. Não houve nem mesmo tempo de os vereadores falarem. Só Beto Fonseca, Professor Kleber, Zé do Sertão e Ildinho discursaram. O evento terminou como começou: na paz.

Para ver mais fotos da Caminhada da Paz, dê um clique AQUI

terça-feira, 13 de setembro de 2016

Qual o discurso agora?

Adilson Barbosa já substitui o pai (Fonte:TSE)
A oposição em Heliópolis é um improviso só. Espera as coisas acontecerem para depois ver como vai consertar. Agora, com a confirmação da inaptidão da candidatura de Aroaldo Barbosa, estão agindo rapidamente. Já está no sistema do TSE o cadastramento do substituto do ex-prefeito. A situação foi resolvida na família mesmo. Sai Aroaldo Barbosa, que foi sem nunca ter podido ser, e entra Adilson Barbosa, o filho, que enfrenta a peleja pela segunda vez. Na eleição passada foi vice do indigitado ex-prefeito, e membro nato da Operação 13 de Maio, Walter Rosário. A situação é crítica. Terá que recuperar o tempo perdido numa chapa que ainda não conseguiu o rótulo de favorita. Finalmente, o vereador Mendonça tem uma chapa completa para, de fato, disputar o pleito, claro, competindo à Justiça Eleitoral a palavra final.
E como vão justificar a teimosia? O que dirá a coligação A mudança se faz com todas as forças? A mentira seria uma destas forças? Ou vão alegar que não sabiam de nada? Não seria a primeira vez. Lula não sabia de nada e a Dilma também, porque só o PCdoB tem que saber? E as gravações do vereador Giomar dizendo que era picuinha do grupo adversário? Como ele vai explicar tudo isso? Como poderão recuperar o tempo perdido em apenas 16 dias de campanha? Será que perceberam que o tempo da atual campanha é curto e não dá para manobras arriscadas? Ficou alguma lição de tudo isso? 
As respostas só teremos nos próximos capítulos desta novela, que terá o seu final por volta das 22 horas do dia 2 de outubro vindouro. Acreditamos que, pelo cenário que se consolida, não haverá grandes mudanças. Os políticos envolvidos devem inventar mais algumas mentiras e ficará por isso mesmo. Os eleitores ideológicos, fanáticos e vingativos votarão na chapa seja lá o vice que houver. Os eleitores conscientes já tomaram suas decisões. Nada mudará, desde que não haja nenhum terremoto ou fato novo. Também, pelo lado do grupo governista, não pode passar pela cabeça do prefeito Ildinho a ideia de relaxar. A oposição não morreu, está apenas cambaleando. Equilibrar-se é uma questão de tempo. Basta saber jogar o jogo correto, limpo, sem senões. Teria competência para isso?

III – Poucas e boas

Chapa impugnada
Edna Dória: Inapta
A coisa não está boa mesmo para o lado da chapa governista em Poço Verde. A vice de Eduardo Milton, dona Edna Dória, não se afastou de cargo público e foi declarada inapta. Imediatamente houve recurso e a chapa pode continuar concorrendo e terá mais 10 dias para substituir a candidata, caso queiram. Se optarem pela briga judicial, a coisa poderá não ser resolvida antes do dia 2 de outubro e aí o que era um problema poderá virar algo insolúvel. A questão é saber se a sapiência funciona na hora da luta pelo poder.
Cuidado com o golpe
Uma das armas utilizada por um candidato a vereador em Heliópolis é colocar eleitores para fustigar declarações comprometedoras. Uma das vítimas foi a vereadora Ana Dalva. Numa visita, uma mulher jurou que a vereadora havia prometido 1 mil reais. Ana Dalva retrucou imediatamente informando que seu mandato combatia este tipo de política. Só depois ela percebeu que alguém estava gravando a conversa. Mais tarde, descobriu ainda que se tratava de uma parente de um concorrente. É bom que os candidatos tomem cuidado porque os que perderem o pleito poderão atolar a Justiça com ações que invalidam a eleição ou invalidam candidaturas. Pode ser um golpe em curso.
Mentir vale a pena?
Uma candidatura é medida também pelo grau de sinceridade. Além das estratégias, do programa de governo, é preciso manter com o eleitor certa relação de proximidade e confiabilidade. Fosse Heliópolis um município onde as pessoas exigissem dos candidatos falarem a verdade, somente a verdade, nada mais que a verdade, a coligação A mudança se faz com todas as forças estaria fraquinha, fraquinha. Mas aqui, política é um prato recheado com um cardápio da vingança como prato principal. Aroaldo mentiu ao dizer que estava limpinho, limpinho. Já não é mais candidato e será provavelmente substituído pelo filho, o Adilson.
Sorria X Aroaldo
Aroaldo Barbosa: Inapto
Quando o Landisvalth Blog disse que a candidatura de Aroaldo Barbosa não passava, rechearam o Facebook com mensagens de contestação. Uma internauta chegou a dizer “Pode sim! É ele e pronto!”. Para esta seguidora da coligação, a lei deve seguir as suas vontades. A filha do ex-prefeito chegou a dizer que era perseguição nossa, além da falta de gratidão. O resultado está aí. A chapa está impugnada. Agora é só substituir porque Mendonça está legal. Ele ainda não foi julgado por algum crime de forma irrecorrível. Muitos chegam a confundir a situação de Aroaldo com a de Sorria. Os crimes pelos quais Sorria reponde, dá de 10 a zero nos de Aroaldo. Mas que Justiça é essa? É que Sorria recorreu e vem recorrendo. Não são ainda processos transitados em julgado.
De pai para filho
Provavelmente Adilson Barbosa será o vice. Ele andou a dizer por aí que não queria e tal, mas quem está na chuva tem que se molhar. Quem confirmou seu nome foi o professor Gilberto Jacó. Quanto ao fato de ele ter se afastado do emprego, está confirmado. Adilson se afastou para ser um possível candidato e, mesmo não sendo, não retornou ao posto de trabalho. Inclusive teve descontos no seu salário para comprovar a ausência. Agora, caso perca a eleição, terá que justificar porque não reassumiu. Mas aí será um outro problema. O atual está resolvido.
Tanque Novo
Os políticos de Heliópolis, com raras exceções, fazem política com o fígado. Marcar um comício para o mesmo local, onde no dia anterior foi feito o do seu opositor, não parece ser estratégia de quem quer ganhar. Se a coisa é encarada como jogo, a tática deve ser outra. O resultado acabou em dois fracassos. Além da perda do vice, não conseguiu um quantitativo que pudesse barrar o comício do prefeito Ildinho realizado no sábado.
Mentira comprovada
Tem um candidato a vereador que não sabe mentir ou não tem consciência de que está mentindo. Chegou a gravar uma mensagem dizendo que Aroaldo podia sim ser candidato e que tudo não passava de intriga do grupo do prefeito. E agora? Como vai dizer ao eleitor que não mentiu? A única coisa a fazer é mentir de novo. Sugestão: diga que foi o advogado que disse, que seguiu uma orientação da sua assessoria jurídica. Saída clássica!
Surpresa? 
Um simpatizante da candidatura comunista disse estar surpreso com o número de participantes nos comícios do 65. Embora tenha consciência de que a mobilização não é suficiente para barrar a do prefeito, esperava muito menos participação e empolgação pela falta de carisma do candidato. E qual o carisma que tinha Waltinho? Ou será que todo o encanto vinha da esposa? Não é nada disso. Qualquer candidato lançado por quaisquer dos dois grupos, não terão menos de 35% dos votos. Se o PCdoB lançar Mariola ou Pedro do Iraque, por sinal candidatos com muito carisma, serão seguidos por milhares. Se o político usa o fígado para fazer política, o eleitor também. Somente 30% do eleitorado olha realmente propostas, obras, discursos etc. É esse eleitor consciente que faz a diferença e enobrece a política, mas ainda não é maioria. 

domingo, 11 de setembro de 2016

Ildinho avassalador!

A carreata ligou os povoados de Riacho e Tanque Novo (foto:Landisvalth Lima)
Tudo indica que foi uma reação ao comício realizado pela oposição no 7 de Setembro. E não decepcionou. Na verdade, a coligação Pra Heliópolis continuar a sorrir foi avassaladora. Foi uma carreata envolvendo cerca de 500 veículos, 800 motos e paredões. O povoado Tanque Novo, ponto final da carreata, ficou pequeno para o público, estimado em mais de 3 mil pessoas.
Depois da chegada do último carro vindo de Heliópolis, o comício já havia começado e seguiu até cerca de 22 e 30. Todos os candidatos a vereadores falaram, além de algumas lideranças. Várias adesões foram anunciadas, muitas das quais já tinham aderido há algum tempo e ainda não haviam anunciado. O candidato a Vice-prefeito, Zé do Sertão, desta vez, anunciou os nomes de todos os candidatos a vereadores, comportando-se adequadamente como um candidato da executiva. Apesar do discurso longo, não complicou.
Por fim foi a vez de Ildinho. Sempre rápido em suas palavras, enumerou 4 das 36 obras realizadas no município nestes anos como chefe do executivo. Prometeu falar de outras num outro evento. O encontro da coligação foi tão concorrido que Ildinho está preocupado com a euforia. “Não ganhamos nada. Vamos visitar o povo e pedir voto. Não podemos vacilar.”, concluiu. 
Para ver fotos do comício, dê um clique AQUI.