Exclusivo!

Mais duas mortes trágicas em Heliópolis

Mariza Alves sofria de asma Adriano faleceu em acidente A cidade de Heliópolis tem vivido uma das maiores epidemias de mortes de...

Novidade

quarta-feira, 18 de maio de 2016

Que tal pensar no futuro?

A sessão da última segunda-feira, na Câmara Municipal de Heliópolis, foi um verdadeiro terror para quem quer pensar no futuro do município. Começou logo com um erro do vereador Giomar Evangelista, que não iniciou a sessão, dando palavra ao público, como seria normal. Em seguida, seria lida a ata da sessão anterior e iniciado o pequeno expediente. Daí em diante, tudo poderia acontecer, inclusive o debate em torno das questões municipais, porque convidados estavam o ex-secretário municipal de educação, professor José Quelton, o atual secretário da pasta, professor Dênis, e o consultor administrativo Uclériston Menezes. Estavam presentes todos os vereadores, exceto Zé do Sertão, de licença médica. Outras autoridades marcaram presença: o secretário de administração e finanças, Beto Fonseca, e o secretário de ação social, Renan Vieira. Na verdade, o que seria uma sessão ordinária virou uma audiência pública. 
Qual, então, a utilidade de um debate? Melhorar comportamentos e ações para projetar um futuro melhor. A sessão da Câmara foi uma verdadeira lavanderia de roupas sujas. Só debatem o passado, e tudo sem objetividade. O lema é mostrar que o erro do outro é maior ou “não aponte os meus erros com seu dedo sujo”. Pensar no futuro de Heliópolis? Bem, aí a coisa é mais embaixo. Isso não dá voto. Quanto mais picuinha, melhor!

A inveja e o desespero

Na sessão que não foi sessão houve de tudo. Desde o início, o vereador Ronaldo Santana, Líder do Governo, estava impaciente com as derrapagens do presidente. Não demorou muito para sair um bate boca entre os dois. A pérola da noite foi ter Giomar Evangelista dito que Ronaldo estava com inveja por ele presidir a câmara. Logo Ronaldo rebatei e disse que foi o próprio Giomar que esteve em sua casa e disse que o vereador governista deveria ser mesmo o presidente. Giomar então mandou cortar o som e o Líder abandonou a sessão, depois de bater forte na mesa com o microfone. Valdelício e José Clóvis acompanharam a saída de Ronaldo. Ana Dalva não acompanhou. Para ela, Giomar queria exatamente aquilo. Ele provocou e Ronaldo entrou em desespero. Pior, tomou uma atitude sem conversar com os liderados. Agiu por impulso. Quando usou a palavra, Ana Dalva chamou a atenção do presidente pelo seu comportamento. Giomar não vai mudar. Jamais terá um comportamento digno de presidente do legislativo.

Inadimplência legislativa

O vereador José Mendonça, pré-candidato a prefeito pelo PCdoB, bateu firme na questão da inadimplência do município de Heliópolis por alguns meses. A explicação veio de Uclériston Menezes. Um dos problemas foi a falta de pagamento do INSS da própria Câmara Municipal e envolveu algo em torno de 10 mil reais. Giomar se justificou dizendo que foi um erro de um funcionário. Ele nunca erra. Mas os questionamentos em torno do INSS continuaram e foi constatado que todos os prefeitos anteriores deixaram dívidas com o órgão federal. Uclériston deixou claro o esforço feito pelo prefeito Ildinho para sanar parte da dívida. Disse ainda que serão precisos vários anos para deixar o município quitado com o INSS.

O gargalo do transporte escolar

A maior dor de cabeça do prefeito Ildinho não ficou de fora do debate. A oposição, gato escaldado, escolheu o vereador Doriedson Oliveira para encurralar o ex-secretário de educação, professor José Quelton, e Mendonça funcionava como o acusador mor dos problemas gerados pelo transporte escolar. Bombardearam o professor dizendo que sua administração foi cheia de erros e defeitos. Quelton não se exasperou e saiu pela tangente. Não fez como Uclériston, colocando os vereadores na parede. Não é segredo para ninguém os problemas enfrentados na questão do transporte escolar, mas é justo dizer que os problemas estão quase zerados. Espera-se que os erros sirvam de base para não começar o próximo ano, seja quem for o prefeito, com os problemas vividos todos os anos. Lamentável é saber que só houve lavagem de roupa suja. Ninguém apresentou uma solução para os problemas. Só o novo secretário de educação apresentou esperança no futuro. Ele não quer saber dos vícios de outrora e mostrou-se desejoso em sanar os problemas da educação. Ninguém questionou. Ele só está começando. Ainda não é telhado de vidro.

Onde há fumaça...

Um vídeo no Facebook de Gama Neves, protagonizado pelo prefeito de Salvador ACM Neto, tem duas utilidades: indicar que Gama é candidatíssimo a prefeito de Heliópolis e que Neto vai encarar a candidatura contra Rui Costa em 2018. A não presença de Zé do Sertão na sessão da última segunda-feira na Câmara Municipal de Heliópolis e os constantes boatos de que ele afirma em todo o lugar que chega que é candidato a prefeito pode gerar duas faces opostas de uma mesma moeda: ou indicará a volta triunfante de José Emídio à política ou o afundará de vez. A questão é: eles teriam coragem de manter suas candidaturas caso fossem confirmadas as de Ildinho e de Mendonça? Formariam os dois uma chapa independente? Não se vê nenhuma fumaça!