Exclusivo!

O predador da Petrobrás

Sérgio Gabrielli (foto: Terra.com) Em apenas uma única obra da Petrobrás, o Comperj – Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro, localiz...

Novidade

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

Heliópolis realiza sua Jornada Pedagógica

Professor Hamilton Werneck tratou da sustentabilidade
É verdade que através da educação podemos realizar nossas metas e sonhos, considerados impossíveis para alguns. Pensando nisso, a Secretaria Educação, Esporte, Cultura e Lazer e a Prefeitura Municipal de Heliópolis realizaram mais uma jornada pedagógica, que abre o ano letivo e antecede o início das aulas na rede municipal. O evento teve início na quarta-feira (17) às 19hrs, na creche Maria Licia de Andrade, com o tema Escola e Sustentabilidade – práticas que educam. A animação ficou por conta da apresentação da dupla Adla e Eugênio que animaram o evento até as 20hrs.
Depois ocorreu a convocação das autoridades com a presença do professor José Quelton de Almeida, secretário de educação – Carlos Aberto Fonseca – secretário de administração e finanças, Ana Dalva Batista Reis – secretária de saúde, vereadores José Emídio Tavares (Zé Sertão) e Ronaldo Santana, o presidente do Sindheli - Gilvandio Alves, diretores, professores e diversas outras autoridades. A abertura do evento foi feita pelo secretário de assistência social Renan. Em seguida, o professor José Quelton declarou iniciados os trabalhos. Após pronunciamento do secretário de educação, falou Beto Fonseca, que inclusive justificou a ausência do prefeito. A nutricionista Claudiana Duarte e o PM Sergio Lage falaram respectivamente sobre os riscos da alimentação e as drogas. Também usou a palavra a presidente do Conselho Municipal de Educação, Maria Andrade.
O prefeito Ildinho prestigiou o evento na sexta-feira
Após a lanche, e mais uma intervenção de Adla e Eugênio, foi a vez do professor Hamilton Werneck, o palestrante principal da noite. O professor começou descontraído e falando de mitos enraizados em nossa cultura. Em seguida passou a falar de práticas de ensino que podem ajudar a melhorar a relação professor e aluno, sempre tendo como pano de fundo a questão da sustentabilidade. Muito aplaudido, Hamilton Werneck finalizou com um vídeo motivacional. O público acompanhou todo o conteúdo do evento atentamente até mesmo depois das 23 horas, quando então os trabalhos foram encerrados naquele dia.
Na manhã do dia seguinte, era para ter começando tudo às 7:30, como chamou a atenção o professor José Quelton na noite anterior, para que se pudesse fazer a entrega dos kits, mas houve um atraso do público e só foram distribuídos às 8:30. Somente as 9:30 foram abertas as oficinas por área de conhecimento. Os palestrantes tiveram que acelerar para recuperar o tempo perdido. Os eventos do dia só foram  encerrados por volta das 17 horas.  

Os professores marcaram presença
Na sexta-feira (19), o prefeito de Heliópolis, Ildefonso Andrade Fonseca, o Ildinho, prestigiou o evento. Após formação da mesa, a vice-presidente da Undine e secretária de educação e cultura do município de Una, no sul da Bahia, Leninha Vilanova fez uma palestra sobre a questão da base comum da grade curricular nacional. Foram duas horas de orientações sobre como participar da discussão e como contribuir para a melhoria da educação. Após um breve intervalo, os professores Landisvalth Lima e Eraldo Neves apresentaram os resultados obtidos pelas turmas nas provas do PAMEH, nos anos de 2014 e 2015. A apresentação serviu para registrar uma considerável melhora nas médias das áreas de linguagens, matemática e ciências. (Ana Lúcia)
Para ver todas as fotos da jornada, dê um clique AQUI.

terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

Povoado Farmácia também terá sua praça

Praça do povoado Farmácia tem obras iniciadas
Atendendo a um pedido feito pela vereadora Ana Dalva, o prefeito Ildinho vai construir a Praça do Povoado Farmácia. O pedido da construção do logradouro foi feito ainda na gestão anterior, mas nada foi feito. Agora, Ildinho, que já conhecia bem toda a história, autorizou o início das obras na semana passada. Os recursos são do próprio município. A Praça leva o nome de Vicência de João Maia, projeto também da vereadora Ana Dalva, que tentou resgatar a memória dos fundadores do povoado onde nasceu.
Os moradores receberam bem a obra porque agora todos terão um local como uma das opções de lazer. A praça fica localizada em frente à Igreja do Povoado. Para o projeto ser realizado, foi preciso remover o cruzeiro, que ficará ao lado da igreja, e desativar um chafariz. Além da construção da praça, o acesso à rua João Pequeno será pavimentado e o muro localizado no fundo do logradouro será rebocado. Ao todo haverá três canteiros grandes e um pequeno. Num deles ficará o cruzeiro da Igreja de Nossa Senhora da Conceição, que leva o nome da padroeira do lugar. Segundo os encarregados da obra, se o cronograma for positivo, a praça Vicência de João Maia será inaugurada no final do mês de abril.
Calçamento
Calçamento na Farmácia já concluído
E não é só a praça que o povoado Farmácia terá da administração de Ildefonso Andrade Fonseca. O calçamento da rua que dá acesso ao povoado Serra dos Correias finalmente foi concluído. A artéria tinha apenas um trecho pequeno calçado e irritava os moradores que queriam sua conclusão. Há anos que a rua foi apenas iniciada e só agora o prefeito Ildinho, com recursos do município, resolveu fazer a obra. A lama e a poeira foram mandadas para mais longe.
Início do ano legislativo
A Câmara municipal de Heliópolis iniciou o seu ano legislativo, o último desta atual formação. Nada de escandaloso. Tudo começou até bem calmo. Só duas discussões que chamaram atenção. A primeira é a colocação do nome da ex-vice-prefeita, Dona Vanda ou Evanilde Ribeiro de Souza Fontes, no Plenário ou no prédio da casa legislativa. A segunda é a proposta do vereador Ronaldo Santana de mudar as sessões para a segunda-feira à noite, como era anteriormente. O problema é que a Câmara parece imobilizada. Tem que parar de propor as coisas no falatório. É hora de fazer!
A favorita de Antônio Coca
Recebi o livro de poesia de cordel A Favorita e sua história. Tive o privilégio do ouvir na voz inconfundível do seu autor, o poeta de Cedro de São João, em Sergipe, Antônio Pedro Caldas, o Tonho Coca. O livro é a narrativa em versos redondilhos, compostos em sextilhas de rimas AABCCB, de uma burra prestativa na época dos grandes comboieiros. Antônio Coca foi comboieiro (tropeiro) e sustentou sua família cortando caminhos com jumentos e burros. Morou em Heliópolis quase duas décadas e é pai de Calango, da antiga EBDA, e da chefe do cartório de Heliópolis, Socorro Caldas. Toda família carrega a poesia no sangue e foi Antônio Coca quem começou toda esta história. Hoje ele está morando em Cedro de São João, sua cidade natal. A Favorita e sua história é mais um dos seus extraordinários livros que frequentam a minha pequena biblioteca, honrada em recebê-lo. Quem quiser saber mais da história deste poeta, assista ao documentário abaixo, produzido por este blogueiro, com música de Helvécio Santana, o Vecinho.
As jornadas pedagógicas
A jornada pedagógica do município de Heliópolis tem início nesta quarta-feira (17), às 19 horas, com a palestra motivacional de Hamilton Werneck. Na quinta-feira (18) haverá as oficinas por área de conhecimento e, na sexta-feira (19), serão apresentados os resultados do 2º ano do PAMEH – Planos, Ações e Metas da Educação de Heliópolis. O tema de estudo deste ano é Escola e Sustentabilidade – práticas que educam. O secretário de educação, esporte, cultura e lazer do município, prof. José Quelton, e o prefeito Ildefonso Andrade Fonseca – o Ildinho – fazem questão de convidar toda comunidade escolar e o público em geral para o evento, que ocorrerá na Creche Municipal Maria Lícia Andrade, na rua Mangabeira. Já a jornada do Colégio Estadual José Dantas de Souza – CEJDS – será iniciada dia 23 deste mês, indo até dia 25. A diretora do CEJDS, Rivanda Nascimento, ainda não tem a programação pronta, mas avisa que será uma jornada diferente. As aulas serão iniciadas dia 29 de fevereiro.

Jornada Pedagógica 2016


segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

A visita de Rui Costa IV: O cenário político para 2016

Governador Rui e Costa e o prefeito Ildinho no povoado Cajazeiras
A última parte desta série de artigos sobre a visita do governador Rui Costa termina com uma análise política, a nível municipal, dos efeitos do evento no pleito deste ano. Primeiro, é preciso ser preciso: o maior beneficiado foi, claro, o prefeito Ildinho. E não estou aqui me referindo aos efeitos benéficos das obras inauguradas, mas ao comportamento comprovadamente humilde e calculado do alcaide. E parece que o prefeito adora quando pensam que ele não tem preparo para fazer política. Quem, por exemplo, teria coragem de colocar o nome de um falecido, mas homem honrado, pai de uma família de adversários. O nome da praça do povoado Serra dos Correias é Ananias Gama. Os filhos do homenageado não votaram em Ildinho, mas Ananias foi ex-vereador. Homenagem justa.
Então, observem também os nomes que aparecem nas placas das obras inauguradas. Todas têm o nome de José Gama Neves, vice-prefeito. Todos sabem que Gama está rompido com Ildinho, mas ele não é, de fato, o vice-prefeito? Não foi eleito pela chapa então da oposição? Por que não colocar o nome, já que ele é o substituto natural do prefeito? Nas placas das obras inauguradas pelo ex-prefeito Walter Rosário (PC do B) não constam o nome do ex-vice-prefeito José Andrade Guerra (PT). Zé Guerra rompeu com Waltinho para apoiar Ildinho porque nunca foi prestigiado. O lado bom é que não teve o seu nome envolvido nas obras superfaturadas do PC do B municipal, nem se enrolou na Operação 13 de Maio de 2014, com a Polícia Federal invadindo sua casa.
Este fato deixa o PT numa situação difícil. Uma parte do partido apoia Ildinho, mas a cúpula, liderada pela ex-prefeita de Banzaê, não vai querer que o PT vá com o prefeito de Heliópolis para o palanque. E mesmo que Jailma consiga contornar a coisa, Ildinho não vai querer ter ao seu lado Zélia Maranduba, Antônio Jackson e Mundinho do Tijuco. Se quisesse não os tinha demitido. A questão é simples: o PT de Heliópolis terá que decidir sua vida em 45 dias. Zé Guerra e seus seguidores precisam decidir logo a questão.
E Gama Neves? Merecia tal honraria, já que não faz mais parte do quadro de apoiadores do prefeito? Claro que sim, mas a questão é muito maior. Caso o vereador José Mendonça Dantas mantenha a candidatura, Gama é o candidato natural a vice-prefeito. Mas corre um zunzunzum que o vice não quer mais ser vice de ninguém. Gama também jamais seria vice na última eleição. Seria candidato a prefeito ou a nada. Ele já tinha sua vice preferida: Ana Dalva. É bom lembrar também que Ildinho não queria ser prefeito de Heliópolis. As afirmações políticas dos políticos são como nuvens passageiras, que mudam conforme os ventos!
Em suma, Gama será vice se tiver chance de vencer como tal. Perder é que ele não quer. Só se não tiver jeito. E aí é que entra a humildade de Ildinho. Ele jamais fechou a porta de retorno de Gama Neves ao grupo e, perguntando se o aceitaria de volta, não titubeou: “Sim!”. A resposta afirmativa está longe de ser um enredo perdido. Caso o vice seja ligado ao ex-prefeito Aroaldo Barbosa, Gama ficará no escanteio. Caso seja Gama, Aroaldo é que ficará na berlinda. Ildinho espera de camarote e aguarda saber quem vai com quem para decidir a sua segunda voz. 
A visita de Rui Costa não mudou o cenário político municipal de Heliópolis, mas reforçou as bases sólidas da reeleição de Ildinho. Não há dúvida de que Mendonça é o mais autêntico candidato do PC do B de Heliópolis, mesmo que ele não tenha nada do “C”. A questão é o grupo dos Pardais e não o partido. José Mendonça já foi seguidor ferrenho de ACM em Heliópolis, a ponto de mandar as pessoas que falavam mal do cabeça branca lavar a boca. Estar no PC do B hoje não faz a menor diferença. Qual a diferença mesmo que há entre o antigo PFL ou PDS e o PC do B? O maior desafio do vereador é não deixar escapar Gama e Aroaldo. Perdendo apenas um, a derrota ficará mais próxima. Por enquanto, é Ildinho quem, humildemente, aguarda a hora de fazer a jogada final e definitiva.