Estamos de volta!

Mudamos a linha editorial
O tom crítico continua
Mas falaremos apenas
Daquilo que vale a pena falar

Novidade

quinta-feira, 3 de novembro de 2016

VII – Poucas e boas

Velhas práticas I
O tempo passa, o mundo muda, mas as velhas práticas da política de Heliópolis parecem resistirem ao tempo. Há políticos que espalham em redes sociais falsas notícias, informando que o prefeito Ildinho não tomará posse no seu novo mandato. Afirmam que um advogado milagreiro fará isso e aquilo. Quem não se lembra quando o futuro vice-prefeito perdeu uma eleição e encheu ônibus de pessoas levadas para o Fórum de Cícero Dantas? Nada mudou. Parece que estão usando as mesmas práticas para justificar uma derrota dita como impossível. Só que eles se esqueceram de combinar com o povo. Tal comportamento indica que eles acham que as pessoas podem ser manipuladas o tempo todo. Acabou o tempo em que manga com leite fazia mal.
Velhas práticas II
Outra velha prática que parece não acabar é o relaxamento pós-eleitoral. Findada a eleição, parece que tudo para. E não é só um dia para descanso da jornada. Há funcionários públicos que agem como se não houvessem mais doentes, nem contas para pagar, nem obrigações a cumprir. Ganhando ou perdendo, parece que não há mais nada a fazer. Existem setores da administração pública que, mesmo um mês depois do pleito, insistem em funcionar de forma precária. E imaginar que a democracia foi feita para melhorar o serviço público. Nestas paragens, conseguem utilizar o processo democrático para que fiquemos mais distante ainda da plena democracia.
Cuidado com contas aprovadas I
O vereador Giomar Evangelista adora um populismo. Quando comprou aquela motocicleta para a câmara, gastou mais fogos para anunciar a compra do que com o bem propriamente dito. É um político a serviço do seu próprio ego. Esta semana, na sessão de segunda-feira, alardeou que foi o único presidente do Legislativo a ter suas contas aprovadas sem ressalvas. Ocorre que, no próprio documento do Relator, Conselheiro Plínio Carneiro Filho, está comprovado o recolhimento da multa de 500 reais que o vereador pagou por não liberar os pagamentos da vereadora Ana Dalva, na função de Secretária Municipal de Saúde.
Cuidado com contas aprovadas II
E lá está bem claro, no processo TCM n°13.850, exercício Financeiro de 2015, além da multa, “Determina-se ainda ao ordenador das despesas da Câmara Municipal de Heliópolis que efetue o pagamento dos complementos aos subsídios devidos à Sra. Ana Dalva Batista Reis, desde março de 2015 como sendo remuneração de vereadora e que seja assegurada a manutenção desta opção enquanto a mesma ocupar o cargo de Secretária de Saúde do Município de Heliópolis.” Quem escreveu foi o Conselheiro Mário Negromonte. Basta que a vereadora Ana Dalva lembre ao TCM que ela ainda não recebeu um tostão para que o Parecer caia. Se o Conselheiro Plínio Carneiro Filho cumprir a lei, as contas serão reprovadas.
Cuidado com contas aprovadas III
E só para que o vereador Giomar Evangelista possa dormir melhor ao ler este texto, homens poderosos da política nacional, como Luís Inácio Lula da Silva, Eduardo Cunha, Paulo Maluf, dentre outros, tiveram suas contas aprovadas pelos respectivos tribunais de contas. Pelo menos um deles dorme hoje na cadeia, outro está prestes a ir para a Papuda e um não pode nem mesmo sair do Brasil. Para completar, os doentes sempre têm uma melhora antes da hora fatal!
Donas Honorina e Mariana
Duas justas homenagens foram feitas pela Câmara Municipal de Heliópolis a duas queridas figuras do município de Heliópolis. Nas sessões desta semana foram aprovados os nomes da Praça XV de Novembro, que passa a se chamar Praça Honorina Gonçalves Pires, e da Praça da Capela de Santo Antônio, que passa a ser denominada Praça Mariana Barbosa do Nascimento. E tudo foi feito por unanimidade. Muito bom!
Orçamento 2017
Ainda não foi levado ao Plenário da Câmara Municipal de Heliópolis os pareceres das Comissões sobre o Projeto da Lei Orçamentária Anual de 2017. Esta semana foi cobrado mais uma vez aos presidentes das respectivas comissões. Como o período eleitoral já passou, é possível que agora saia.
Presidência da Câmara em 2017
Não se fala em outra coisa nas postagens das redes sociais. A pergunta se resume em quem será o administrador ou administradora para 2017 e 2018 da Câmara Municipal de Heliópolis. A coisa está bem indefinida. Ildinho ainda não se decidiu. Numa reunião entre os vereadores que fazem a maioria governista, houve um pedido para que chegassem a um nome. Todos sabem que isso não vai acontecer. Falta a decisão de Ildinho em determinar quem é quem para evitar confrontos. Novembro chegou e janeiro está logo ali. Será que as duas últimas escolhas não foram suficientes para um aprendizado?