Exclusivo!

2º dia da 1ª Fecultarte teve dança, vídeo e teatro

A 2ª noite da 1ª Fecultarte foi dominada pela dança e pelo teatro (foto: Landisvalth Lima) O Colégio Estadual José Dantas de Souza – C...

Novidade

sábado, 24 de setembro de 2016

Poço Verde já tem um imortal

Manoel Messias Rodrigues Santos: das Lajes para a ALA (foto: Gaudy Rabelo)
No dia 20 de abril de 2015, uma tragédia se abatia sobre uma família do povoado Lajes, em Poço Verde. Aos 67 anos, Pedrinho de Risoleta, como conhecido, de identidade Pedro Joaquim dos Santos, era encontrado morto. Estava com várias perfurações no corpo provocadas certamente por punhal ou faca. No último dia 20, exatamente 19 meses depois, Manoel Messias Rodrigues Santos toma posse na Academia de Letras de Aracaju - ALA. O filho de seu Pedrinho de Risoleta, do povoado Lajes, de Poço Verde, virou imortal. A vida é feita de momentos trágicos e de conquistas.
O menino Manuel foi adolescente estudar em Aracaju. Virou pedagogo. Depois fez Letras com espanhol, seguiu o mestrado em Sociologia pela Universidade Federal de Sergipe e fez especialização em psicopedagogia. A ligação dele com o magistério começou quando, em sua terra natal, ensinava catequese na igreja. Sem vocação para parar de estudar, agora é doutorando em Salvador. É professor concursado do Instituto Federal de Educação em Aracaju e já lecionou na Faculdade Pio Décimo. Se sobrar um tempinho, topa fazer palestras.
Além da tragédia enfrentada por toda sua família, Manuel Rodrigues também lutou contra todos os tipos de preconceitos, comuns aos interioranos e aos que pensam e agem de forma diferenciada. Mas o mundo trata melhor os vitoriosos. Agora Manoel virou imortal, levando um pouco de todos nós para a Academia de Letras de Aracaju. Entrou na instituição como estudioso da literatura brasileira, ocupando a 30° cadeira, que leva o nome de Emília Rosa Marsillac Fontes. Também e autor de vários trabalhos acadêmicos.
No mesmo dia, tomaram posse, além de Manuel Rodrigues, 17 outros imortais, como a cantora Amorosa, na cadeira de Araripe Coutinho, e Ireneu Fontes, na cadeira de Yara Vieira. Veja a lista completa dos novos acadêmicos, com informações da Academia de Letras de Aracaju e do portal CNNPV:   
Antonio Porfírio de Matos Neto (Genolino Amado); Sandra Maria Natividade (Amando Fontes); Pascoal D´Ávila Maynard Júnior (Gizelda Morais); Antonio Bittencourt Junior (Manoel Bomfim); Sonia Maria Azevedo Viana (Ofenísia Soares Freire); Rangel Alves da Costa (Fausto Cardoso); e Paulo Sérgio da Silva Santos (João Ribeiro); Ana Maria Leal Cardoso (Alina Paim);  Manoel Messias Rodrigues Santos (Emília Rosa de Marsillac Fontes); Joao Paulo Gama Oliveira (José Silvério Leite Fontes); Carolina Angélica Dantas Naturesa (Regina Lúcia Spinelli); Antonia Amorosa de Menezes (Araripe Coutinho); Waldefrankly Rolim de Almeida Santos (Fernando Porto); Péricles Morais de Andrade Junior (Acrísio Cruz); Danilo Sampaio (José Sampaio); Ismael Pereira de Azevedo (Epifânio Dória); e Irineu Silva Fontes Júnior (Yara Vieira).