Exclusivo!

Teatro, música e dança no encerramento da III JECC

A Lira Santa Cruz foi destaque no III JECC do CEPJO (foto: Landisvalth Lima)      Na noite desta quinta-feira (07) foram apresentadas ...

Novidade

terça-feira, 28 de junho de 2016

O vice não quer falar

O Landisvalth Blog está encerrando o período de entrevistas com pré-candidatos a prefeito em alguns municípios da região. Queria encerrar esta série com as três prováveis candidaturas de Heliópolis. Podemos até errar, mas, dos nomes que estão postos, apenas três, de fato concorrem. O prefeito Ildinho, o vice-prefeito Gama Neves e o vereador José Mendonça. Os outros poderão até surpreender, mas não se vê nada no momento para tal. E ainda vale dizer que se Gama Neves e José Mendonça, ambos confirmarem suas candidaturas, um destruirá o outro e Ildinho passará soberbo ao segunda mandato.
Depois de conversar mais de meia hora por telefone, mandei para Gama Neves as seguintes perguntas:
1) Quais são as possibilidades concretas que o senhor vê que permitam sua eleição como prefeito de Heliópolis em 2016, caso venha mesmo ser candidato?
2) Com quem ou com quais grupos políticos o senhor está conversando?
3) Como seria a aliança DEM/PC do B? É possível?
4) A sua candidatura passa por uma explicação: o que o afastou de Ildinho? Quais as possibilidades de retorno?
5) Até que ponto, caso seja eleito prefeito, o senhor seria capaz de fazer uma real transformação na estrutura social e econômica de Heliópolis? 
6) O que há de errado em Heliópolis que possa ser corrigido num eventual governo seu?
7) Até onde o senhor pode contar com ACM Neto?
8) Quais as dificuldades que o senhor enfrentaria para um futuro mandato. O que o senhor tem em mente que o faria ser um prefeito melhor nos próximos quatro anos? 
9) Como o senhor está vendo a conjuntura política atual? As dificuldades são passageiras, o sistema político está falido ou Heliópolis e a Bahia são ilhas cercadas de prosperidade por todos os lados?
10) Se eleito, como o senhor pretende sucesso num possível mandato, num município de uma região pobre, com o estado da Bahia sem dinheiro e com o governo federal em crise generalizada?
11) Qual seria o seu vice preferido?
12) Faltou algo a dizer? Pode acrescentar.
Como se pode ver, são perguntas genéricas para pré-candidatos. Nada que pudesse comprometer a vida política do entrevistado. Seria um registro para o povo de Heliópolis, até para melhorar a escolha. Entretanto, fiquei surpreso com a mensagem enviada por ele:
“Prezado Professor,  Parabenizando o Landisvalth Blog, pelo espaço democrático para publicação de entrevista com pré-candidatos ao cargo de Prefeito de Heliópolis em 2016, venho externar a minha posição (já apresentada) ao grupo de oposição local, na qual o objetivo de construção de uma candidatura de consenso representando esse segmento, estando o meu nome à disposição para essa missão, se assim for decidido... considerando a existência de vários nomes e estamos caminhando para conversas finais sobre o assunto,  venho manifestar os nossos agradecimentos pelo espaço aberto, ao tempo que declino da honrosa entrevista,  por entender que a mesma poderia causar interpretações variadas, o que não seria positivo para o fechamento do propósito.”
Então, Gama Neves não quer falar. Prefere a política de bastidores onde tudo ocorre em segredos inconfessáveis. A política de sempre, que não apresenta nenhuma inovação. Numa democracia, atender ao público com informações não é inovação. É o que devemos fazer. Entretanto, esconder do público, não praticar o jogo aberto, priorizar buchichos ao pé do ouvido e se esconder numa produção de marketing, revelando o que não é, são atitudes comuns daqueles que não querem mudar nada. Os fins justificam os meios e, nesse momento, o que menos importa é debater o futuro de Heliópolis.

Este blog também enviou perguntas ao prefeito Ildinho e ao pré-candidato José Mendonça. Aguardemos.