Exclusivo!

Poucas & Boas 2017.3

2020 já começou? Alguns políticos de Heliópolis precisam saber que 2020 só começa após 2018. Ou seja, os resultados de 2018 podem in...

Novidade

sexta-feira, 8 de abril de 2016

Deu a louca no país!

Ministro Marco Aurélio Mello (foto: Wikimedia)
A coisa é séria. Nunca, em meus quase trinta e um anos de vida, assisti a tanta bestialidade no Brasil. Jamais imaginaria que a primeira mulher a governar este país chegasse ao ponto de perder completamente a credibilidade. A coisa está tão terrível que até o PT já aceita a ideia de convocação de eleições gerais. Com uma presidente sem prestígio algum, com um vice carregado de senões, um presidente da Câmara mais sujo que pau de galinheiro e um presidente do senado com nove processos engavetados, nada mais me surpreende. Entretanto, o personagem que extrapolou todas as expectativas foi o ministro Marco Aurélio Mello.
Foi daí que percebi que os juízes ainda possuem grande prestígio neste país, mesmo fazendo das suas. Não vi virilizar artigos criticando o magistrado. Obrigar o presidente da Câmara dos Deputados a aceitar um pedido de impeachment de um vice-presidente é a maior de todas as besteiras que já tive oportunidade de ver. Além de ser uma prerrogativa constitucional do presidente, foi uma clara invasão de poder. Além do mais, o vice é apenas um eventual substituto. A besteira foi tão cavalar que, se Cunha quiser melar o processo, poderá abrir todos os 48 pedidos de impeachment de Dilma que ele arquivou e ainda poderá abrir todos os 8 que ainda dormem em sua gaveta. Seria o caos total! Com essa, estão perdoadas todas as besteiras feitas este ano. Caro ministro Marco Aurélio, V. Exa. é o cara..... de pau!
22º partido
O PMB – Partido da Mulher Brasileira – já tem Comissão Provisória em Heliópolis. É agora o 22º partido que disputará as eleições este ano. Pelo menos, na sua composição, uma mulher está na presidência. Trata-se de Susana de Sousa Borges. Também aparece Gideane da Gama Santos na vice-presidência, Vânia Miguel dos Santos como secretária geral, Lilia dos Rosário Nascimento como tesoureira e, representado a parada dos homens, Ângelo Moisés Tavares Reis. Dizem por aí que, apesar de tudo, há dois velhos políticos escondidos atrás da cortina. Seria maldade dos opositores? Veremos.
Correu da briga?
Não. Apesar de termos dito na primeira edição desta postagem que o vereador Zeic Andrade assumiu a secretaria de saúde, colocando de volta o Zé do Sertão na vaga de vereador, e não quis continuar a briga iniciada por Ana Dalva, optando por receber os vencimentos de secretário pela Prefeitura Municipal, isso não é verdade. Pelo menos é o que afirma o pessoal da prefeitura. Zeic quer sim continuar recebendo os subsídios de vereador e, se Giomar Evangelista não quiser pagar vai ter que responder a mais alguns processos. Parece que os sacrifícios para acabar com os vícios vão continuar, para que o atual presidente possa entender o que é Lei. Zeic não correu da briga. Ana Dalva não está no ringue sozinha.
Gama Neves
Em ligação telefônica, o vice-prefeito Gama Neves contestou que ele fosse o facilitador da entrada de Giomar Evangelista no PTB. Também deixou claro que não briga por uma candidatura e pode até apoiar alguém. Na minha cabeça, Gama pode jogar Giomar no fogo sim, e ficar assistindo de camarote, já que parece o vereador sonhar com isso, e já até confirmou que é candidato. Também brincou dizendo que Zé do Sertão está com muitos partidos e que ele pode até ser vice de Zé do Sertão. Claro que esta possibilidade não existe. Os partidos sob o controle de Zé do Sertão são, provavelmente, para credenciá-lo a ser vice de Ildinho. Não é à toa que já se fala na candidatura da filha para a vereança. Como o ex-prefeito já colocou no PROS os vereadores Valdelício e José Clovis, o caminho está pavimentado. Quanto a esta história de Gama não ser candidato, repito: só o será se tiver certeza de que vencerá. E pode sair até para vice mesmo, para ganhar.
Ana Dalva
A vereadora Ana Dalva está de volta à Câmara Municipal, mas nem mesmo esquentou a cadeira. Os vereadores da situação resolveram participar da Missa de 7º dia pela morte de Gabriel Gama, pai do vereador Valdelício, que foi realizada no mesmo horário da sessão. Apesar da zanga inoportuna do presidente da casa, a sessão nem mesmo foi aberta por falta de quórum. Como dia 11 é o aniversário de 31 anos de Heliópolis, só haverá sessão dia 18 de abril. Espera-se que a vereadora faça um relato de suas atividades frente à pasta.