Exclusivo!

O predador da Petrobrás

Sérgio Gabrielli (foto: Terra.com) Em apenas uma única obra da Petrobrás, o Comperj – Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro, localiz...

Novidade

quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

Pistoleiro de Poço Verde enterrou uma pessoa viva

Delegado Hilton Duarte
O delegado regional de Lagarto, Hilton Duarte, apresentou na tarde desta quarta-feira (13) os quatro homens presos em uma operação policial na cidade de Poço Verde. Mário Silva de Oliveira, 27, Fernando Oliveira de Araújo, 30, Renan de Jesus Neves, 20 e Reginaldo de Jesus [Naldinho], 26. Um menor [17 anos] também foi preso. Estão foragidos, Kainan Freitas Silva, 20 e Misael de Jesus Rocha. Juntos eles são acusados de cometer vários crimes na região do município sergipano de Poço Verde, em Heliópolis, Fátima e outros da Bahia. Um deles, o Naldinho, é acusado de ter enterrado uma pessoa viva.
“Eles estavam cometendo diversos homicídios desde 2013 e, em junho do ano passado, a gente descobriu que eles eram uma célula remanescente do grupo liderado por José Augusto, morto após uma troca de tiros em 2014. Todos exerciam crimes de homicídio a mando e essa liderança era feita por Reginaldo de Jesus Júnior, o Naldinho, que têm várias acusações de atuação dele na região da Bahia, inclusive aponta-se até um homicídio que chegou a enterrar uma pessoa viva”, relata o delegado.
Pistoleiros presos à direita. No alto, à esquerda, Kainan; embaixo, Misael.
Ambos estão foragidos. 
Menor
Quanto ao menor, Hilton Duarte informou que o mesmo assumiu propriedade de duas armas de fogo. “Ele é irmão do Renan, que possivelmente está envolvido nesse tipo de crime na região de Poço Verde e na Bahia, onde são acusados da prática de dezenas de crimes. Não encontramos drogas na operação, mas uma balança de precisão, o que comprova o envolvimento com drogas”, destaca.
Foragidos
Estão foragidos da polícia, Kainan Freitas Silva e Misael de Jesus Rocha. “Os dois são de alta periculosidade e a gente espera que com o desbaratamento da quadrilha e a divulgação das fotos, eles sejam encontrados com a ajuda da população”, finaliza. A prisão contou com o apoio do Grupo Especial de Repressão e Buscas (Gerb). Informações dos foragidos devem ser passadas pelo número 181.

Informações de Aldaci de Souza, do portal INFONET.