Exclusivo!

Vereador é multado e devolverá mais de 13 mil à Câmara de Heliópolis

Giomar Evangelista recebeu subsídios indevidamente e vai ter que devolver  Bem que ele poderia ficar calado, mas, boquirroto e falastrã...

Novidade

sexta-feira, 25 de dezembro de 2015

Um pouco da história de Heliópolis

Romeu sem Julieta

                                                  Landisvalth Lima
Não vou aqui aterrorizar o leitor com a já cansada história de que o Brasil tem futuro incerto com a situação econômica em que estamos vivendo. É verdade que a coisa está feia. Diria, para ser mais claro, catastrófica. Não se pode acreditar no futuro de uma nação que perde quase um milhão de empregos em um ano. Mas isso afeta muito mais os brasileiros que o Brasil. O país hoje depende dos investidores internacionais, da classificação de agências, do sobe e desce do Dólar e da Bolsa de Valores. Quando isso falha é que nós entramos com a nossa força de trabalho para pagar a conta do rombo. Nós somos o Romeu e a nação é a Julieta.
Somos Romeu porque acreditamos que a impossibilidade de ser feliz com a nossa Julieta é a briga secular entre as duas famílias: o capital e o trabalho. Daí aceitamos pagar 400% de juros no cartão de crédito e na conta do cheque especial. Somos, todos os anos, obrigados a pagar uma carga monstruosa de impostos e, comodamente, procuramos artifícios para diminuir o aprofundamento da facada em nossos orçamentos.
O personagem Tyrion Lannister, o anão das Crônicas de gelo e fogo, de George R. R. Martin, diz a Jon Snow, o bastardo de Eddard Starck, que a maioria dos homens prefere negar uma verdade a encará-la. Quantos milhões acreditaram que, com as grandes privatizações do governo FHC, teríamos uma Julieta cada vez mais eternamente nossa. Não preciso nem aqui falar do milagre econômico do regime ditatorial. Está bem fresquinho em nossa memória a Julieta perfeita que nos disse o Lula. A paixão é cega e a realidade cruel. Machado de Assis sempre nos disse que era melhor cair do décimo andar que do terceiro. Quem não se lembra da mão do Collor destruindo toda a corrupção e os salários de marajás? Hoje, Collor e Lula juntos, defendendo os mesmos interesses. Era melhor o décimo andar!
É a nossa paixão de Romeu que faz um professor, por exemplo em Sergipe, depois de ter sido usurpado em 22,22% de aumento legal, ir para as ruas pedir votos para o mesmo governante que se negou a seguir a lei. E é este mesmo professor que vai para as ruas dizer que o impeachment é golpe, mesmo estando claramente exposto em lei, e ainda vendo que o partido que está sendo impichado é aquele que usou o mesmo recurso no passado contra adversários. E nem preciso usar aqui os exemplos dados pelos professores da Bahia que, depois de uma greve histórica de mais de 100 dias, optou por votar no partido que usurpou os seus direitos. Agora, em pleno Natal de 2015, o governador baiano está dando um novo presente aos professores e servidores, retirando direitos. Não será nenhuma surpresa se os mesmos professores, em rebeldia libertadora, caírem nas ruas em marcha e votarem maciçamente em ACM Neto, desafiando o presente com o filho repaginado do passado. É a glória!
Tudo isso porque Romeu está dominado pelo fogo da paixão. Ele tem consciência de que o país está um caos, que a corrupção está reinando, mas não é para tirar a Dilma. Até porque, o Moro não está sendo justo. Por que ele não prendeu os outros corruptos do passado? Por que ele não prendeu os assassinos de Ché Guevara, de Getúlio Vargas, de Zumbi dos Palmares? E a política econômica? Não, a culpa é do Levy. Ele é o representante do império capitalista americano. Agora, demitido, tudo vai mudar. Teremos finalmente a nossa Pátria Educadora. Pasadena? Dilma foi enganada. A corrupção na Petrobrás? Tudo armação do Cunha. É bom lembrar que tudo começou com o PSDB. E as doações de campanha? Tudo foi feito de forma legal e aprovado pelo TSE. Mas há um processo em andamento e a chapa poderá ser impugnada. Além disso, o TCU negou por unanimidade as contas da presidente em 2014 e ela ainda continua praticando as pedaladas em 2015. Nunca houve pedaladas, nem petrolão, nem mensalão. É tudo coisa da Globo, da Istoé, da Veja, da Época, da grande imprensa golpista e do blog do professor. Temos que barrar o Cunha! Mas ele não está sendo acusado também de corrupção na Petrobrás? Como não há petrolão? Ele não deveria ter assinado o impeachment. Além disso, abriu uma conta na Suíça. Por que não fez isso na Caixa Econômica? Ele é contra o Brasil, companheiros!
É. O Romeu não enxerga. Ele deseja sua Julieta. Está cego de amor e será capaz até de, num ato de desespero, pensar que ela morreu. Nada! É só um sonífero! Está apenas dormindo, dominada por banqueiros, empreiteiras, especuladores, falsos trabalhadores, falsos socialistas e corruptos de todos os naipes. Mas Romeu não acredita. Para ele, os problemas são todos causados pela elite, pela imprensa golpista. Se perder a esperança, Romeu poderá se matar ao pensar em sua Julieta morta. Não faça isso, Romeu! Julieta não morreu nem morrerá. Na peça de Shakespeare, ela acorda do sono profundo e vê o amado morto por pensar que a amada estava morta. Na vida real, Julieta poderá apenas providenciar o auxílio funeral, depois da entrega rigorosa dos documentos exigidos em Lei. Dê-se por satisfeito com a continuação do pagamento do Bolsa família aos seus e/ou do benefício da pensão à viúva real. 
A Julieta nunca foi tua, Romeu. Nem mesmo a seleção da Julieta.