Estamos de volta!

Mudamos a linha editorial
O tom crítico continua
Mas falaremos apenas
Daquilo que vale a pena falar

Exclusivo!

Gilmar Mendes e JBS unidos pelo gado

Novidade

quinta-feira, 12 de novembro de 2015

Rita de Lula: “Não devemos a cabeça a ninguém”

Rita de Lula - Vice-Prefeita
Poço Verde - Sergipe
Perfil da entrevistada: Rita de Cássia Fonseca dos Santos, filha de poçoverdenses natos, nascida e criada no município, com raízes nas famílias tradicionais que fundaram a cidade como os Fonseca, Amado de Oliveira, Dórias, Santos. Rita é casada com o professor Luiz Carlos, o Lula, filho do ex-prefeito José Emídio dos Santos. Ela é mais conhecida no município pelo nome de Rita de Lula e milita em movimentos sociais há anos, exemplo da CÁRITAS, ASA e principalmente na Pastoral da Criança. Foi Conselheira Tutelar e, na política, nas duas últimas eleições municipais, elegeu-se vereadora para o mandato de 2008 a 2011, pelo PT, com a maior votação entre os concorrentes a uma cadeira no Legislativo Municipal. Em 2012, elegeu-se vice-prefeita na chapa encabeçada por Thiago Dória. Recentemente, Rita de Lula saiu do PT e foi lutar nas trincheiras do PSD. E é a Vice-prefeita de Poço Verde, em Sergipe, que iniciará esta série de entrevistas do Landisvalth Blog, de olho em 2016.
Landisvalth Blog – Você toparia hoje uma candidatura independente para tentar ser a 1ª prefeita de Poço Verde?
Rita de Lula -  Acredito que todos os cidadãos, sem impedimento jurídico e cumpridores dos seus deveres, têm o direito de candidatar-se a qualquer mandato, seja no executivo ou legislativo. Assim, como enquadro-me nas prerrogativas necessárias para candidaturas, tenho o direito de almejar qualquer mandato, seja no legislativo ou no executivo.
Landisvalth Blog – Há rompimento político entre Rita de Lula e Tiago Dória?
Rita de Lula - Em nenhum momento houve ou há, ainda, rompimento político na chapa vencedora das últimas eleições ocorridas no município.
Landisvalth Blog – Quais as chances da chapa vitoriosa de 2012 se repetir em 2016?
Rita de Lula - A situação política e econômica do nosso país é extremamente complicada e naturalmente se reflete no nosso município. Estamos ainda longe do pleito eleitoral, como se diz num jargão popular, “muita água ainda vai passar por debaixo da ponte”. Sei de uma coisa, só é derrotado aquele que nada tenta. Vamos deixar que “os dados sejam rolados”.
Landisvalth Blog – É possível um diálogo político entre Igor Oliveira e Rita de Lula?
Rita de Lula - No mundo político, como na vida, o diálogo é a principal ferramenta para se construir. A intolerância, seja ela de que naipe for, não leva a nada. Defendemos sempre o diálogo como forma de aproximar pessoas, de resolver problemas, de construir pontes para o futuro. Como poçoverdense não posso deixar, jamais, de conversar com meus conterrâneos, sejam eles de que partidos forem, de que religião professem. Dentro de parâmetros baseados na honestidade, no pensamento de construir, dentro de princípios éticos e morais, conversamos com qualquer pessoa ou agrupamento político.
Landisvalth Blog – Quais os motivos que provocaram sua saída do PT?
Rita de Lula - A conjuntura política municipal, no momento da nossa saída, gerava certos atritos que não favoreciam a todos os pretendentes a mandatos. Nosso grupo, existente na época dentro do partido, tinha pouco espaço de participação interna. Temíamos, inclusive, ficar fora do pleito e éramos cobrados tanto pela militância que nos acompanhava quanto pelo povo. Teríamos que tomar uma decisão de rompimento sem traumas e trilhar outros caminhos, preservando nossa ética e respeito, tanto por nossa militância quanto pelo povo que nos acompanhava, e também pelos membros do partido. Saímos em busca de espaço para continuar nosso trabalho em prol do povo de Poço Verde, mas mantemos as relações de respeito e amizade com membros do Diretório Municipal do PT.
Landisvalth Blog – Mesmo não estando no PT, é possível que a sigla esteja com você em 2016?
Rita de Lula - Não sabemos como o PT vai se portar nas futuras eleições municipais. O Partido e seus membros são livres para seguir os caminhos que assim desejarem. Manteremos as portas abertas para o diálogo como frisamos anteriormente.
Landisvalth Blog – Rita de Lula poderia se dispor a dialogar sobre a possibilidade de se encontrar uma alternativa a Igor Oliveira e Tiago Dória?
Rita de Lula - Seria salutar para o nosso município que tivéssemos várias candidaturas a Prefeito de nossa terra. Com um leque maior de candidatos, o direito a escolha seria maior e oxigenaria a nossa combalida política. Seria muito auspicioso para a população que surgissem outros candidatos, pessoas com experiência empresarial, professores, advogados, agricultores, comerciários etc. Sairíamos do bipartidarismo forçado e daríamos um sopro de novidades reais ao mundo político, que está muito desgastado.
Landisvalth Blog – Quais os principais erros cometidos pelo atual prefeito, na sua opinião, que geraram o rompimento com seu grupo político?
Rita de Lula - A conjuntura política e econômica do país se refletiu no nosso município. Aliada à crise, vem um desgaste natural do agrupamento que está no poder há 11 anos. Isso tudo se reflete na administração. A falta de recursos para se investir em saúde principalmente, e também em estradas vicinais, perímetros urbanos, da sede e dos povoados; a falta de políticas públicas mínimas para a administração do dia a dia gerou uma certa insatisfação popular. Quanto a rompimento político isso ainda não existiu. Continuamos fazendo parte do agrupamento.
Landisvalth Blog – Você foi isolada da administração de Poço Verde ou se afastou de Tiago Dória?
Rita de Lula - Isolamento aconteceu. Nós sentimos isso na pele, nas ações e na forma como a administração foi montada. No princípio pleiteamos um gabinete na Prefeitura para agirmos de forma diferenciada dos vice-prefeitos, que se isolam naturalmente, para ajudarmos efetivamente a administração. O nosso desejo sempre foi, e é, trabalhar para a população, afinal fomos eleita para isso. No entanto, a forma como a administração foi organizada, a restrição de secretarias e as supersecretarias criadas não deram espaço para pequenas iniciativas e formas criativas de se superar a crise política e econômica que se abateu sobre nós. Poderíamos ter dado uma contribuição maior à administração se tivéssemos mais espaço de ação e mais oportunidade de diálogo.
Landisvalth Blog – Valeu a pena sua trajetória política? Seria capaz de repetir tudo outra vez?
Rita de Lula - Sim, valeu muito. A experiência acumulada no cargo de Conselheira Tutelar, no de Vereadora e agora Vice-Prefeita nos credenciam a voos mais altos, a poder servir a população com mais afinco e capacidade administrativa.
Landisvalth Blog – O que você deseja para Poço Verde? O que está impedindo a realização do seu desejo?
Rita de Lula - Sonhos existem muitos e possíveis de realizar. Nosso município necessita de uma série de atitudes administrativas para que possamos conviver e superar muitos dos nossos problemas que , frise-se , são muitos e que não foram criados todos nos últimos anos. Acredito que uma administração voltada para os pequenos problemas do dia a dia resolveria definitivamente muitos destes. Agora mesmo temos um Secretário de Educação que administra seus recursos com honestidade e clareza, que vem fazendo um grande trabalho frente a Secretaria Municipal de Educação. O respeito com a coisa pública e com os recursos que administra, o conhecimento da legislação educacional, permite-o pagar o piso salarial aos professores e tocar a administração das escolas com esmero. É um exemplo que poderia ser seguido em toda a administração.
Na esfera da administração da cidade tenho um sonho de reabrir as nossas avenidas principais, a Epifânio Dórea e a Capitão José Narciso, de recuperar e construir praças públicas, pois as cidades deveriam ser construídas primeiramente pensando nas pessoas e não nos automóveis. O resgate e o fomento cultural e esportivo são extremamente importantes para a população dentro de um princípio de valorização do ser humano pleno. Na área da saúde, repensar a ampliação e valorização do atendimento, principalmente no PSF, e práticas integrativas e complementares.
Na agricultura, valorizar ações que permitam ao sertanejo a convivência com o semiárido, políticas alternativas de valorização do homem do campo, do pequeno agricultor e criador, cobrando políticas de segurança pública para o campo, e constante beneficiamento das estradas vicinais, estimulo às associações e cooperativas, entre outras ações necessárias e possíveis. Na Educação, continuar e ampliar o trabalho que está sendo realizado pelo atual Secretário Municipal de Educação.
Landisvalth Blog – O que faltou dizer? Pode acrescentar.
Rita de Lula - Sinto-me honrada de poder ter servido e estar servindo ao povo pobre de nossa terra. Sei da guerra que está sendo travada nos bastidores por pessoas com poder econômico infinitamente maior que o meu para fazer parte da futura chapa majoritária. Todos têm direito de um lugar ao sol, todos, como já frisei, que não tenham impedimento jurídico, têm o direito de pleitear a qualquer cargo no legislativo ou executivo, sem distinção de cor, sexo, ideologia política, religião que professa ou poder econômico. Assim, do simples agricultor à empregada doméstica, ao comerciante, comerciário, professor, servente de limpeza, pedreiro ou quem quer que seja, no exercício pleno dos seus direitos políticos, tem o direito constitucional de pleitear ser candidato ou candidata. 
Informo ainda que não devemos a cabeça a ninguém, a nenhum agrupamento político, e temos o direito de seguir o caminho que quisermos seguir, ouvindo, obviamente, sempre o que os nossos correligionários, família e nossos apoiadores pensam. Ademais, termino agradecendo ao Landisvalth Blog pela oportunidade de pronunciar minhas opiniões nesse veículo de comunicação e, finalmente, dizer que o meu destino sempre é colocado primeiramente nas mãos de Deus. Ele, o Altíssimo, é que tem sempre, sempre, a palavra final sobre a minha vida.

quarta-feira, 11 de novembro de 2015

Semana trágica em Heliópolis

Sepultamento da professora Deusamar
Heliópolis teve um início de mês de novembro trágico e triste. Perdemos muitos entes queridos. Todos ainda têm vivo na lembrança a despedida da professora Deusamar, que deixou em luto não só a classe dos professores do município, mas toda a comunidade. Uma multidão compareceu ao enterro confortando seus parentes. O enterro da professora foi na sexta-feira (06). No domingo (08), vários acidentes ocorreram. Um deles ceifou a vida de Domingos Santana da Silva, de 38 anos.
Domingos Santana (O Binguinha)
Domingos, conhecido por Binguinha, por volta das 14 horas, dirigia seu automóvel Corsa/GM, placa JMB5605, quando perdeu o controle, bateu num barranco e capotou várias vezes. O local do acidente foi no Alto do Longá, distante cerca de 1 quilômetro da cidade de Heliópolis, na BA 084, que liga a cidade ao povoado Raspador, no município de Ribeira do Amparo. Levado para o Hospital Santa Teresa, em Ribeira do Pombal, não resistiu aos ferimentos e veio a falecer nesta terça-feira (10), às 7:45.
Rosânia era aluna do 1º ano F do CEJDS
O corpo foi levado ao IML – Instituto Médico Legal de Euclides da Cunha. Ocorre que os médicos legistas estão em greve e aguardam um médico legista em Juazeiro, nesta quinta-feira (12), para a devida autópsia. A previsão é de que o corpo chegue a Heliópolis por voltas das 15 horas desta quinta. O sepultamento está inicialmente previsto para as 17 horas. Domingos Santana deixa esposa e um filho.
Um outro acidente, desta vez de motocicleta, envolveu dois irmãos. O fato aconteceu no sábado (07), próximo ao povoado Jiboia. A aluna do 1º ano F, do Colégio Estadual José Dantas de Souza, de prenome Rosânia, caiu da moto guiada pelo irmão e fraturou vértebras próximo ao pescoço. Socorrida, foi levada ao Hospital João Alves Filho, em Aracaju, para cirurgia de emergência. Nesta quarta-feira (11) foi anunciada sua morte cerebral.

TSE aprovou Calendário das Eleições 2016

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou ontem (10.ago.2015) à noite o calendário das eleições municipais de 2016. O documento incorpora os novos prazos estipulados pela minirreforma eleitoral sancionada pela presidente Dilma em 29.set.2015.
As principais mudanças são o prazo de filiação aos partidos políticos, o início da campanha eleitoral, o tempo de propaganda gratuita no rádio e na televisão e o período das convenções partidárias. As informações são do repórter do UOL Victor Fernandes.
Em resumo, agora a campanha eleitoral em rádio e TV ficou ainda mais curta do que já era: caiu de 45 dias para 35 dias. Será a mais breve desde 1985, quando o Brasil voltou ao sistema democrático.
Esta é a segunda vez que a propaganda eletrônica é reduzida. Em 2005, o Congresso já havia cortado a exibição desses comerciais de 90 dias para 45 dias.
Como a campanha começa mais tarde, os prazos para os partidos realizarem suas convenções e definir candidatos também foram jogados para a frente.
Em 2016, a agremiações políticas terão de 20.jul a 05.ago para fazer suas convenções.
Os 35 dias de propaganda eleitoral no rádio e na TV começam em 26.ago.2016.
Para se candidatar, o político interessado terá de estar filiado a uma legenda até o dia 02.abr.2016. Antes, era necessário 1 ano de filiação antes da data da disputa. O registro das candidaturas a prefeito, vice-prefeito e vereador poderá ser feito até o dia 15.ago.2016. A campanha inicia-se no dia seguinte (16.ago.2016). Nas últimas eleições, a campanha oficial começava no início em julho.
O critério de datas para a realização do 1º e  2º turno foi mantido, conforme determina a Constituição. Eleitores terão de comparecer a seus colégios eleitorais no 1º domingo de outubro (02.out.2016). Em municípios em que pode ser realizado 2º turno (cidades com mais de 200 mil eleitores), a disputa será no último domingo do mês (30.out.2016).
Leia aqui a minuta do calendário eleitoral 2016 aprovada pelo TSE.
Informações do BLOG do Fernando Rodrigues, do UOL.

segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Heliópolis pode ficar sem orçamento em 2016

                                   Landisvalth Lima
Giomar continua com suas atrapalhadas
Antes de mais nada é preciso dizer que um município ficar sem uma Lei Orçamentária é algo muito difícil e atrapalha sobremaneira uma administração. Depois das atrapalhadas promovidas pelos vereadores do PC do B em 2014, notadamente pelo atual presidente da Câmara Municipal de Heliópolis, o Orçamento de 2015 ainda rola na Justiça. Agora, depois de novas atrapalhadas tupiniquins do presidente Giomar Evangelista, a Lei Orçamentária de 2016 já está na berlinda.
A questão é simples. Os artigos 151, do Regimento Interno da Câmara, e 66, da Lei Orgânica, estabelecem que a Mesa Diretora encaminha o Projeto de Lei Orçamentária para as Comissões. Estas têm 30 dias para exarar pareceres. Caso não haja nenhum parecer, a presidência é obrigada a colocar na Ordem do Dia posterior ao prazo findo. A data limite para exarar parecer foi o dia 10 de outubro. Portanto, Giomar Evangelista deveria colocar o Projeto de Lei Orçamentária de 2016 no dia 12 de outubro e indicar relator no Plenário para emitir um parecer. Como o dia era feriado nacional, ficaria a data do dia 19. Nada foi feito.
Como o presidente perdeu todos os prazos, ou simplesmente não quis colocar o projeto em pauta, nesta segunda-feira (09), o vereador Zeic Andrade entrou com um Requerimento, ouvido o Plenário, solicitando ao Ministério Público e demais autoridades competentes a apuração dos motivos que levaram o presidente do Legislativo a não colocar em pauta o projeto da lei Orçamentária de 2016. Giomar Evangelista ficou numa “sinuca de bico”. Se tivesse jogo de cintura, chamaria os vereadores governistas e colocaria o projeto em pauta. Estaria tudo acabado. Mas não! A questão é atrapalhar o prefeito. Simplesmente o presidente ignorou o requerimento. Rasgou o Regimento Interno e jogou-o na lata do lixo. O setor jurídico da Prefeitura Municipal já tem a senha para entrar com um bom e consagrado Mandato de Segurança. Giomar Evangelista está dando muito trabalho aos Juízes.
 Transporte Escolar
Giomar Evangelista não colocou a o requerimento de Zeic Andrade em votação, mas foi rápido até demais ao colocar um requerimento do vereador Doriedson em votação. O vereador solicitava que o Conselho Tutelar apurasse deficiências e problemas no transporte escolar do município. É claro que os governistas não engoliriam. Derrubaram por 5 X 3.
Mau pagador
Além de se enroscar com a administração da Câmara Municipal, o vereador Giomar Evangelista é um péssimo pagador, ou então retém pagamentos por vingança. E ele sabe que tem que pagar. Refiro-me aos salários da vereadora licenciada Ana Dalva. Em março,  o próprio Giomar solicitou informações ao TCM sobre pagamentos de vereadores licenciados. Logo no início do Parecer, tem uma EMENTA bem bonita: “A Câmara deverá arcar com as remunerações da Vereadora licenciada para ocupar cargo na Administração Pública Municipal e do Suplente. Observância do limite com a folha de pessoal.” E ainda cita de quebra o artigo 29, Inciso IX da Constituição Federal, que disciplina a questão. Dessa forma, pela enésima vez, a Vereadora poderá afastar-se do mandato eletivo para exercer o cargo de Secretária Municipal de Saúde, ou qualquer outro, e optar pelo subsídio do mandato e, assim sendo, o ônus recairá para o Poder Legislativo. Além disso, a Câmara pagará também o vereador suplente, no caso o Zé do Sertão, e deverá obedecer ao limite de 70% (setenta por cento) das suas transferências, incluído o gasto com os subsídios dos Parlamentares Municipais. O Parecer da DAM – Diretoria de Assistência aos Municípios, data de 23 de março de 2015 e é assinado pelo Bel. Luiz Eduardo Dourado Lopes.
Os tormentos dos prazos
O vereador Giomar Evangelista parece que não gosta de cumprir prazos. Não se entende por que motivo, já que tem boa Assessoria Contábil e Jurídica. Pelo sim, pelo não, chamo aqui a atenção do nosso nobre comunista dos prazos que ele terá que cumprir nos próximos dias. São do TCM. Um se refere à denúncia feita pelos vereadores Ronaldo Santana, Zeic Andrade e José Clóvis Pereira, referente a inúmeras irregularidades administrativas do atual presidente. Ele tem 20 dias para se explicar. É só entrar em contato com o TCM. O outro prazo diz respeito aos salários atrasados da vereadora Licenciada Ana Dalva. O conselheiro Mário Negromonte já se manifestou em denúncia formulada pela própria vereadora. São também exatos 20 dias para que Giomar faça o pagamento ou apresente justificativa. Fica aqui uma prestação de serviços beneficente ao presidente comunista para evitar que ele se atrapalhe ainda mais. Caso não observe tudo isso, passara duas impressões: ou é incompetente nato ou pensa que estamos num país sem leis, onde o que vale é “você sabe com quem está falando?”.

Professora salva 58 crianças em Mariana

Moradores correram para locais altos após saber do rompimento das barragens, mas ninguém do colégio estava ciente da gravidade da situação
Eliene:"Qualquer um faria o mesmo".
(foto:Reuters/Ricardo Morais)
A primeira reação que Eliene Almeida, diretora de uma escola municipal em Bento Rodrigues, distrito de Mariana, em Minas Gerais, recebeu sobre a inundação de lama que destruiu seu vilarejo foi um grito de seu marido. Então ela reuniu as crianças e salvou 58.
A maioria dos moradores correu para locais altos após ouvir notícias sobre o rompimento de barragens da mineradora Samarco, mas ninguém dentro da escola estava ciente de que uma muralha de 20 metros de lama e água estava se aproximando.
O marido de Eliene correu para a escola e alertou todos. "Ele chegou gritando que tínhamos que correr", disse Eliene, em entrevista em um hotel que está recebendo sobreviventes do desastre ocorrido na quinta-feira no distrito do município mineiro de Mariana. Desesperada, ela reuniu as crianças, na maioria com idades entre 11 e 16 anos. "Em três minutos todos já estavam fora", disse.
A inundação matou pelo menos duas pessoas. Outros dois corpos foram encontrados, mas ainda não foi confirmado se essas duas mortes têm relação com o acidente. Nesta segunda-feira, quatro dias depois do desastre, 25 pessoas ainda estão desaparecidas, mas todos os 58 alunos de Eliene sobreviveram.
Vestindo calças vermelhas e uma camiseta roxa, ela segurava seu filho de um ano e seis meses no parque infantil do hotel, enquanto recordava calmamente a retirada dos alunos. A perna de seu filho estava em um gesso, após sofrer um tombo no hotel. "Ele está se acostumando com a casa nova", disse Eliene, 31 anos, esboçando metade de um sorriso.
Pouco restou da escola que era o orgulho do vilarejo de 600 habitantes. Somente o telhado está visível, o resto está submerso em espessa camada de lama e resíduos de minério de ferro das barragens da Samarco, pertencente às gigantes BHP Billiton e Vale. A falta de uma sirene ou de um plano de emergência para a retirada dos vilarejos próximos às barragens é uma queixa constante dos que foram atingidos pelas inundações e algo que procuradores dizem que questionarão. 
Um relatório de 2013 de um procurador estadual alertou sobre sérios problemas de segurança na barragem da Samarco. De acordo com o relatório, um plano de emergência deveria ter sido criado para Bento Rodrigues, com exercícios práticos, como condição para a renovação da licença para a barragem. Os moradores dizem que tal plano nunca foi formulado.
O prefeito de Mariana, Duarte Junior, que foi levado para um hospital no domingo por suspeita de um ataque cardíaco por conta da falta de sono e estresse desde o acidente, chamou Eliene de "heroína". "Não vejo assim", disse a diretora da escola, encolhendo os ombros. "Qualquer um teria feito o mesmo". Ela disse que foi sorte a inundação ter ocorrido à tarde, quando os alunos mais velhos, que conseguem se mover mais rapidamente, estavam em aula.
Outro fator positivo era o tamanho grande dos portões de entrada, que permitiram a fuga das pessoas. "Poderia ter sido muito pior", afirmou. Eliene espera que uma nova escola seja aberta e diz que é importante que as crianças voltem a ter aulas. Mesmo assim, diz ela, as coisas nunca mais serão as mesmas. "Você pode construir uma escola nova, mas todo o trabalho que ocorreu naquela escola em Bento, o que significava para a comunidade, foi embora para sempre", acrescentou.
Informações REUTERS e portal UOL.

Onde Lula arranja dinheiro?