Estamos de volta!

Mudamos a linha editorial
O tom crítico continua
Mas falaremos apenas
Daquilo que vale a pena falar

Exclusivo!

O encontro que virou show

Sandro Becker animou o encontro dos professores na casa de Álvaro (foto: Landisvalth Lima) A ideia dos professores do Colégio do Sa...

Novidade

sábado, 8 de agosto de 2015

Heliopolitano é morto a tiros em Praia Grande-SP

O sonho de mais um Heliopolitano de ganhar a vida em São Paulo termina em tragédia mais uma vez. E desta vez não se trata de alguém que desistiu da luta ou foi obrigado a voltar por falta de emprego. Trata-se de um microempresário que vinha até crescendo com seus negócios. Tudo, porém, teve fim na quarta-feira, 5 de agosto. José Vanildo de Jesus Santos, 35 anos, natural de Heliópolis-Ba, foi encontrado morto com dois tiros no rosto, por volta das 20h50, na Rua Rocha Pombo, em Praia Grande, na frente de sua residência, em São Paulo. A confirmação da morte foi feita por médicos do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Os investigadores do 2ºDP de Praia Grande ainda não têm suspeitas para a autoria dos disparos.  
Ao lado do corpo de Vanildo, a polícia encontrou uma faca, um telefone celular e uma carteira com diversos papéis. A polícia não encontrou qualquer testemunha do crime. Por isso, não descarta nenhuma hipótese para o homicídio. Vanildo, que faria 36 anos na próxima segunda-feira, não tinha antecedentes criminais. Há rumores de que a provável compra de um terreno tenha sido o motivo de sua morte. Falam que José Vanildo tinha comprado um terreno que já havia sido vendido a outro. A história está sendo apurada, mas ainda não há nenhuma conclusão sobre este fato. 
José Vanildo, o Zé de Niquinha, como era mais conhecido, era proprietário da loja São Jorge Variedades, localizada na Avenida Helvécio Pereira de Santana, saída para Poço Verde-Se, onde era a antiga oficina de João Batista, ao lado do Bar de Chuchu.  O crime foi registrado na Delegacia do Município pelo delegado Alexandre Correa Comim, mas será apurado pela equipe do chefe de investigação do 2º DP, Marcelo Peçanha. O corpo de José Vanildo chegou na tarde deste sábado (08) e segue para sepultamento no cemitério do povoado Riacho.

sexta-feira, 7 de agosto de 2015

Dilma pode renunciar a qualquer momento

Dilma Rousseff  teria preparado renúncia
A presidente Dilma Rousseff (PT) já teria preparado uma carta de renúncia, segundo fontes do Palácio do Planalto, relata o portal Diário do Poder, do jornalistas Cláudio Humberto. Segundo ele, as mesmas fontes garantem que a carta não foi um ato solitário. Em se confirmando, Dilma Rousseff permitiria a recomposição das forças políticas em torno da governabilidade, já que o país parece sem rumo. 
A petista teria contado com a ajuda de dois dos seus ministros mais próximos: Aloizio Mercadante (Casa Civil) e José Eduardo Cardozo (Justiça), apesar de ambos serem contrários à ideia da renúncia. Ainda não há uma confirmação, mas a notícia se espalha e ainda não houve um desmentido. Na verdade, o boato está cada vez mais forte. Chegam inclusive a dizer que a provável rejeição das contas e o panelaço de ontem durante o programa do PT foram argumentos indicadores de que já não há mais o que fazer no governo. Confirmada a renúncia de Dilma, o vice-presidente Michel Temer (PMDB) assumiria imediatamente o comando do Executivo, afirma Claudio Humberto.

Cada vez menos comida na panela

quarta-feira, 5 de agosto de 2015

Ildinho quer construir Estádio de Futebol

Prefeito Ildinho
Sem fazer zoada, o prefeito Ildefonso Andrade Fonseca vai aos poucos escrevendo seu nome nas linhas da boa história de Heliópolis. No início do ano, Ildinho anunciou emenda parlamentar do Deputado José Nunes para construção do tão sonhado estádio de futebol de Heliópolis. Ocorre que o valor da emenda é só de 391 mil reais. Não dá para tanto. Mal faria o campo e o alambrado. Aí começou a busca do complemento. Esta semana, o prefeito conseguiu 450 mil do Ministério dos Esportes, totalizando 841 mil reais. Agora o sonho começa a sair do papel e virar realidade. Ontem, um técnico já esteve na cidade para estudar o melhor local de implantação do estádio. Os primeiros passos foram dados, mas a caminhada ainda é longa.
Além destas emendas para a área do esporte, está em fase de contratação emenda do Deputado João Carlos Bacelar, no valor de 247 mil, para calçamento em local ainda a ser definido. Provavelmente será em algum povoado ou ruas da periferia da cidade. Também Ildinho quer conseguir do deputado Felix Mendonça uma emenda entre 300 e 500 mil, também para calçamento. O prefeito corre ainda para efetivar algumas emendas da área de saúde. Ele não desistiu de colocar plantão médico 24 horas em Heliópolis, embora diga apenas que é um desejo. “Não adianta a gente prometer depois a coisa não acontece. Prefiro lutar. Quando tiver garantido eu falo. ”, disse o prefeito.
Ildinho ainda afirma que está só aguardando a liberação por parte da Caixa Econômica Federal de uma emenda de 331.500,00 reais, uma gentileza do deputado Luís de Deus, para construção da Praça de Eventos, que será na Praça Isabel Ribeiro. Nesta obra, que já está pronta para ser iniciada, dependendo apenas da liberação dos recursos, o município terá que oferecer uma contrapartida de, no mínimo, 80 mil reais. “Com as ruas que estão sendo calçadas e mais ainda as obras que estão por vir, esperamos poder melhorar os serviços públicos para as pessoas. Com isso, espero ter honrado o voto do povo que acreditou na nossa equipe. “, concluiu Ildinho.
Liga de Heliópolis
O sonho de vários desportistas de ver um dia Heliópolis disputando o Intermunicipal de Futebol está perto com o anúncio do Estádio Municipal, mas, se depender dos dirigentes da Liga Heliopolense de Desportos a coisa não acontecerá tão cedo. Nascida de um projeto da vereadora Ana Dalva, a liga foi criada, os dirigentes foram empossados e parou por aí. Não saiu do papel. Falam que estão elaborando o estatuto, mas ninguém sabe, ninguém viu. O sonho do Mangabeira de ganhar um campeonato oficial está longe. Se depender dos dirigentes da Liga, vai ter que continuar disputando carneiros e grades de cervejas em torneios por aí. E nem é bom falar dos outros times.
Enquanto isso....
Se o prefeito está entusiasmado para trabalhar, motivado para a luta política e administrativa, existe auxiliar seu que só faz atrapalhar. Beto Fonseca vai acabar arrancando os cabelos que ainda tem. Um certo funcionário, cargo CC, já conseguiu irritar todos os secretários, auxiliares, o prefeito e o escambau. E porque diabo Ildinho já não demitiu? É esta a pergunta que todos fazem. Se o prefeito está pensando que vai perder voto com a demissão do sujeito, deveria pensar no tanto que ele vai perder se ele ficar. Melhor solução mesmo seria o indigitado aprender que o cargo é público e não dele. Deveria tomar um banho de civilização, saber conviver com o público e perceber que ele faz parte de um grupo político.
PSD em Fátima
A maré não está boa para Roberto da Farmácia. É que o Senador Otto Alencar tirou o PSD – Partido Social Democrático – das mãos do empresário e ex-candidato a prefeito. A direção da sigla foi entregue para Dona Maria de Pedro de Dé. É isso mesmo! Ela é mãe do ex-vereador Carlos de Pedro de Dé e do atual Gilvan de Pedro de Dé. Carlos já deu o tom da campanha: Ele e o irmão são ligados ao atual prefeito de Fátima, o Lourival. Estão no grupo e lutam por uma vaga na chapa majoritária. Gilvan (Rede Sustentabilidade) pode sair até a vice, ou até mesmo o próprio Carlos. Entretanto, se Gilvan resolver botar a cara como prefeito pela Rede, Carlos afirma sem titubear: “A família vai estar unida!”.
Pré-vestibular em Poço Verde
A prefeitura Municipal de Poço Verde e o Governo de Sergipe estão implantando um curso Pré-universitário na cidade de Poço Verde. A previsão do início das aulas é para dia 10 de agosto, no prédio anexo à Secretaria Municipal de Educação do município, próximo ao Colégio Municipal Antônio Carlos Valadares. As obras de reforma do espaço estão avançadas, mas dificilmente estarão concluídas no dia previsto. Nesta quarta-feira chegaram os condicionadores de ar, as carteiras e demais móveis. Todo o curso está montado e pode não ter seu início no local previsto. As opções são o pátio da UAB ou o salão do Colégio Estadual Professor João de Oliveira. A decisão ainda não foi tomada, mas deve ser anunciada em breve.  
Pagar como?
Também não é boa a situação do vereador Giomar Evangelista. Assim que a greve da Justiça acabar, ele receberá dois resultados. Um já se sabe o veredito, o outro é uma incógnita. É que ele não paga o salário da vereadora Ana Dalva desde que ela se afastou da Câmara para assumir a Secretaria de Saúde. Enquanto as dívidas da vereadora se acumulam, Giomar já sabe que terá que pagar todo o atrasado. Foi o TCM – Tribunal de Contas do Município – que o alertou. O problema é que, além da teimosia e da bazófia, ele não sabe onde arranjar dinheiro. Não se preparou para uma possível derrota. A salvação dele seria o prefeito adiantar parte do duodécimo. Ocorre que não se dá nada a um adversário, que se acha o último biscoito do pacote, e que não pediu arreglo. A outra questão diz respeito à questão do veto à emenda no Orçamento. Agora é aguardar para ver o tamanho do rombo causado pela personalização política da atividade pública.

domingo, 2 de agosto de 2015

Sorria lidera corrida eleitoral em Fátima

Manoel Missias - o Sorria
O ex-prefeito Manoel Missias Vieira, o Sorria, lidera a corrida pela prefeitura da cidade de Fátima, numa sondagem feita para consumo interno. A informação foi prestada a este blogue pelo vereador Zezinho, do PP, o mesmo partido de Sorria. Na pesquisa, o ex-prefeito aparece com surpreendentes 39% da preferência do eleitorado para assumir novamente a cadeira no executivo municipal. Aparecem ainda os candidatos Roberto da Farmácia com 18%, o vereador Binho com 12%, Lourival – o prefeito em exercício – com 9% e o Milton de Zé da Laje com 5%.
Os números surpreendem porque o Manoel Missias Vieira está envolvido até o osso com a Operação 13 de Maio da Polícia Federal. Parece que corrupção dá nome a quem disputa mandatos. Se os números não foram manipulados, Sorria está até melhor do que quando saiu da prefeitura para dar lugar a Nego. Os números indicam que o grupo que está no poder não foi afetado pela devassa da operação. Se somarmos Sorria, Binho e Lourival, dá exatos 60%. Um massacre. Mesmo Roberto da Farmácia se juntando com Milton de Zé da Laje, a goleada vai ser grande. Mesmo porque, uma vitória da oposição não muda muita coisa, pois não há diferenças ideológicas ou de visão política entre Sorria e Roberto da Farmácia. São farinha do mesmo saco. A diferença é que um já administrou a cidade e o outro bate na porta há muito tempo e o povo não deixa entrar.
Vereador Binho
Mesmo liderando o processo eleitoral, Sorria tem contra si a Justiça. É bom lembrar que o procurador da República, Marcelo Jatobá Lobo, do Ministério Público Federal (MPF) em Paulo Afonso/BA, propôs, em dezembro de 2013, 13 ações civis públicas contra ex-prefeitos e servidores dos municípios de Fátima, Paulo Afonso, Jeremoabo, Paripiranga, Heliópolis, Macururé, Euclides da Cunha, Quijingue, Glória, Rodelas e Sítio do Quinto por improbidade administrativa. Desvios de verbas da União, fraudes em licitações e superfaturamento de contratos foram alguns dos ilícitos apontados, e o Manoel Missias está no meio.
Dos atos de improbidade apurados pelo MPF em Paulo Afonso, merecem destaque os praticados em Fátima, entre 2001 e 2008, durante as gestões de Manoel Missias Vieira, o Sorria. A fim de averiguar a prática de tais ilícitos, foram instaurados 14 inquéritos civis que revelaram uma série de irregularidades, a exemplo de desvios de recursos federais e procedimentos licitatórios fraudulentos. Segundo o procurador, “inúmeras ilicitudes foram surpreendidas, algumas das quais de intensa gravidade, gerando vários inquéritos civis e policiais”. Diante da complexidade dos atos infracionários ocorridos em Fátima, o MPF ajuizou, naquele mês de dezembro, três ações distintas de improbidade contra o ex-prefeito, servidores municipais, empresas, entre outros. O prejuízo causado à União soma cerca de 806 mil reais até aqui.
Vereador Zezinho
Portanto, é cedo ainda para dizer que o pleito de 2016 em Fátima está decidido, mas, pelo andar da carruagem, Roberto da Farmácia pode acumular mais um fracasso eleitoral. A boa notícia é o desempenho do vereador Fábio José, o Binho, (PT). Apesar de o seu partido também envolvido, a nível nacional, nas falcatruas da Petrobras, Eletrobrás, Mensalão e o escambau, Binho é um jovem idealista e com visão de futuro. Se não for contaminado pela velha política, comum em nossa região, poderá ser uma nova e progressista futura liderança política em Fátima. 
Outro nome que corre por fora, e poderá até fazer dupla com Binho, é o do vereador José Uilson Batista, o Zezinho. Ele é, depois de Sorria, o nome mais forte do PP de Fátima. Zezinho não entrou na pesquisa porque é parte do mesmo eleitorado do ex-prefeito. Também é um jovem de futuro, mas precisa de oportunidade e liberdade para fazer o correto. Ele e Binho foram presidentes da Câmara Municipal de Fátima e mostraram sintonia com as coisas que realmente importam para o crescimento de uma cidade. Fátima tem vocação para crescer, tem um povo aguerrido para o trabalho, uma população simpática e acolhedora. Só precisa de políticos que pensem mais no coletivo. O vereador Zezinho seria uma boa indicação para essa luta.
Prefeito em exercício Lourival
Embora também não tenha aparecido na pesquisa, um nome que vem crescendo muito é o do Dr. Adriano. O médico foi afastado da administração municipal e hoje presta serviços em Heliópolis, mas não se afastou de Fátima. Seu nome sempre é citado quando se fala em candidaturas para renovação da política no município. A secretária municipal de Saúde de Heliópolis, vereadora Ana Dalva, disse que dificilmente ele se candidatará em 2016 em Fátima, mas é um nome sério, promissor e de peso a ser considerado. Também correm por fora, embora ainda esteja sem partido, o Milton de Zé da Laje. Seu nome ainda está em um dígito, mas não deve ser descartado. Também não pode ser descartado o vice-prefeito, e atual prefeito em exercício, Lourival Santana. Ele está com 9% e sabe que precisa melhorar muito a sua administração para realmente ser uma opção viável.
Quem também não pode ser descartado é o vereador Gilvan. Ele está organizando a Rede Sustentabilidade no município e vai para a luta. Só que está começando pelo fim. Ele quer ser o vice-prefeito. Ninguém luta em política para ser reserva de alguém. Seria bom que o vereador pensasse em de fato ser o candidato a prefeito de Marina Silva em Fátima. É a própria Marina quem nos ensina que transformar uma sociedade é tarefa para muitas lutas. Não se pode fazer muita coisa assistindo da arquibancada.