Exclusivo!

2º dia da 1ª Fecultarte teve dança, vídeo e teatro

A 2ª noite da 1ª Fecultarte foi dominada pela dança e pelo teatro (foto: Landisvalth Lima) O Colégio Estadual José Dantas de Souza – C...

Novidade

sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

Um panorama da escola pública em Heliópolis

       O vídeo acima foi produzido por alunos do curso de Redação e Expressão do Colégio Estadual José Dantas de Souza - CEJDS - turma do 3º ano A - e debate a questão da educação em Heliópolis. A produção é fruto de avaliação exigida pelo professor Landisvalth Lima. Ao longo do ano de 2014, o professor abre o debate sobre os problemas enfrentados pelo município e cada equipe vai produzir uma reportagem com determinado tema. Veja agora uma visão dos problemas enfrentados pelo município na área da educação.

quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

Heliópolis poderá ter uma UFNB a menos de 30 quilômetros

O Núcleo Diretivo e Colegiado do Território Semiárido II, liderado pelo ex-vice-prefeito de Cícero Dantas, Gilmar Santos, fez reunião na última terça-feira (06), no Centro Diocesano de Cícero Dantas, para traçar diretrizes e finalizar o projeto de criação da Universidade Federal do Nordeste da Bahia. Tudo começou em Maio de 2012. Um grupo formado pela advogada Maria Andrade, pelo ex-vereador de Cruz das Almas Josoaldo Santana, pelo bioquímico Noedson Cruz Lima, pela vereadora de Heliópolis Ana Dalva (PPS) e pelo professor Landisvalth Lima, sonhava com a criação da Universidade Federal do Sertão Nordestino – UFSN. Também as regiões do Sisal e do Litoral Norte e Bacia do Jacuípe sonhavam com a criação de um centro de nível superior. A união dos quatro projetos acabou por viabilizar a UFNB.
Agora, entram em cena os políticos. É certo que muitos já se aproveitaram da ideia e não vai faltar quem queira aparecer como pai da criança, mas agora eles são fundamentais. Tanto que o prefeito de Ribeira do Pombal, Ricardo Maia, e o de Cícero Dantas, Helânio Calazans, chegaram a um acordo que acabará beneficiando Heliópolis. Ribeira do Pombal disputou candidatura conjunta com Cícero Dantas e um dos Campi da UFNB terá que ficar a 15 quilômetros das duas cidades. Pelo acordo entre os prefeitos Ricardo Maia e Helânio, Pombal será responsável por 60% do custeio da desapropriação dos 50 hectares do terreno necessário para instalação da UFNB e Cícero Dantas ficará com os 40% restante. Para uma localização privilegiada, a UFNB tem que ficar às margens da BR-110. Tudo indica que ficará próximo ao povoado Segredo, a menos de 30 quilômetros de Heliópolis.
Outro campus será instalado em Jeremoabo e a prefeita Anabel Sá, também presente ao encontro, arcará com toda as despesas de desapropriação. Além destes campi, outros serão instalados no Litoral Norte, Entre Rios e Esplanada devem disputar, e na Região do Sisal, com muitas opções, inclusive Serrinha. Em seguida, o projeto segue para a sua conclusão, para posterior envio ao Congresso Nacional, após apresentação aos Territórios. Nesta quinta-feira (08) aconteceu na cidade de Serrinha, no Território do Sisal, a última Audiência Pública para finalização do projeto, com a unificação das deliberações de cada Território.
A principal dificuldade é a falta de recursos para a comissão que vem elaborando o projeto da UFNB. Por conta disso, os membros criaram uma conta para doações de qualquer valor. Quem apoia e pode colaborar com a conclusão do projeto deve fazer sua doação de qualquer valor através da conta conjunta da comissão: Caixa Econômica Federal, em nome de JOSÉ GILMAR ALVES SANTOS e TONI CARVALHO. Agência: 0077, operação 01, conta: 24189-8. 
Com informações complementares de Joilson Costa e da Pombal FM.

quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

Piso nacional do professor vai a R$ 1.918,00. Em Heliópolis será de 1.199,00

Os governadores não querem nem ouvir falar e há prefeitos que têm ataques de taquicardia quando pensam, mas o piso nacional do salário do magistério público foi anunciado. O ministro da Educação, Cid Gomes, fechou nesta terça-feira o aumento que o governo concederá para o piso dos professores neste ano. O valor, segundo o Broadcast Político, da Agência Estado, antecipou, passará dos atuais R$ 1.697,00 para R$ 1.917,78, o que representa um aumento de 13,01%. Como o valor é "arredondado”, o piso deve passar para R$ 1.918, para os municípios e estados que adotam as 40 horas totais. No caso de Heliópolis, que só adota 25 horas, o piso ficará em 1.199,00. Bem que o prefeito poderia fazer uma gracinha e “arredondar” para 1.200,00.
Em nota, o MEC informa que o aumento será dado conforme determina a Lei nº 11.738, de 16 de julho de 2008. "Conforme a legislação vigente, a correção do piso reflete a variação ocorrida no valor anual mínimo por aluno definido nacionalmente pelo Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb)", diz o ministério em nota divulgada pela assessoria de imprensa. A decisão de divulgar o novo piso ocorreu após o ministro Cid Gomes se reunir, nos últimos dois dias, com representantes do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) e da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE).
Em entrevista ao Broadcast Político no último dia 30 de dezembro, Cid Gomes, ainda como governador do Ceará, informou que uma de suas primeiras ações seria definir o valor do novo piso. O valor anunciado pelo ministério corresponde também ao estimado pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM). Tanto a entidade quanto alguns governadores estaduais, reclamam do piso. Os prefeitos chegam a dizer que o governo dá o aumento, mas eles é que pagam. Ocorre que a verba é carimbada. O problema maior é com as contratações eleitoreiras. Alguns governadores estão retirando direitos inseridos na carreira do professor com a desculpa da falta de caixa. O de Sergipe, Jackson Barreto (PMDB), deve ter um ano difícil com o sindicato dos professores do estado.
Depois de anunciar o piso, Cid Gomes divulgará, na segunda semana de sua gestão, o resultado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Em seguida, fará o anúncio da abertura das matrículas para o Sistema de Seleção Unificada (Sisu), no qual instituições públicas de ensino superior oferecem vagas para candidatos participantes do Enem. Enquanto isso, apesar do aumento acima da inflação, professores afirmam que já tiraram tanto do salário dos professores que qualquer aumento é bem-vindo, mesmo que se saiba ser um dos profissionais mais desvalorizados do nosso país.

Com informações da Agência Estado e do Bahia Notícias.

Como anda o saneamento básico em Heliópolis?

     Apesar de ter acontecido aqui e ali, em algumas administrações, obras reparadoras, o saneamento básico em Heliópolis é um problema que vem atormentando a população há muito tempo. Não se trata apenas da poluição que leva a vida do açude público. São ruas e mais ruas sem calçamento ou rede de esgoto e a ausência da reciclagem de todo o lixo, quando recolhido devidamente. Para debater o problema, alunos do Colégio Estadual José Dantas de Souza - CEJDS - da disciplina de Redação e Expressão, 3º ano A, ministrada pelo professor Landisvalth Lima, levaram uma câmera na mão com a ideia na cabeça e fizeram este documentário. Veja.

segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

Lula: supremo petralha ou supremo petrouxa

Muita coisa se tem dito sobre as eleições nos jornais. Eu fiquei meio afastado para curar a ressaca da porrada que levei dos eleitores. E não é porque perdi. Perder ou ganhar faz parte do jogo. O problema foi ver o vendaval de incoerências praticada por eleitores. Penso que vivemos num desespero tão medonho que as pessoas não conseguem se posicionar. Um eleitor miserável vendendo o seu voto por medo de perder o seu Bolsa Família é coerente com o país em que ainda vivemos, mas ver um professor baiano votar em Rui Costa, Nelson Pellegrino e Daniel Almeida, depois do que fizeram e disseram naquela greve de 115 dias pelos 22,22% não dados pelo Governo da Bahia, é o ápice do masoquismo. Um masoquismo acadêmico, para ser mais elegante.
Mas eu não quero aqui entrar ainda na questão da Bahia. Nosso estado e Heliópolis deixo para mais adiante. Hoje quero me referir a um fantástico artigo publicado por Alex Antunes no portal do Yahoo. Uma obra de arte. Ele começa dizendo que tentam criar um movimento de simpatia por Dilma, “agredida” pelas brincadeiras comparando a presidente na posse a um bujão de gás. “De fato, como no episódio dos xingamentos nos estádios da copa, dá para rastrear o conteúdo machista da coisa. E, de fato, como a presidente se veste ou deixa de se vestir não tem nada a ver com seus (de)méritos políticos.”
E continua dizendo que Dilma não é, nem de longe, uma guardiã da dignidade nacional. “Pelo contrário, suas indicações para o ministério e outros escalões deixam clara a urgência de se compor ainda mais visceralmente com tudo que a política nacional tem de grotesco, atrasado e patriarcal, dos coronéis tiozões estupradores acaju aos pastores e estalinistas ancorados nos séculos passados.” Fantástico! E vai mais além: “é irreversível o processo de transformação de Dilma em uma figura ridícula, uma pseudogovernante à deriva entre o colapso do projeto político do PT e sua própria falta de estofo. O que resta para defender agora não é Dilma, mas a ilusão de seus eleitores de que de alguma maneira ela representaria algo socialmente mais aceitável que Aécio – ou Marina. Por falar em Marina, não me lembro de que a militância petista tenha se incomodado com as calúnias e ofensas de campanha contra esta outra senhora, ex-companheira, e (ela sim, por seu histórico combativo) um “Lula de saias”.” Perfeito!
Mas o articulista capricha ainda na lista dos ministros de Dilma que, num país sério, não seriam convocados nem para assessores de vereadores. É só atentar. Kátia Abreu, na Agricultura, militante da destruição do meio ambiente, do assassinato de índios, da grilagem de terras e do trabalho escravo. Tem também o Aldo Rebelo na Ciência e Tecnologia, igualmente inimigo do meio ambiente, e até da própria inovação tecnológica. Para quem não conhece, tem um tal de pastor George Hilton nos Esportes, absolutamente ignorante nesta e em outras áreas. E ainda temos nomes que representam um poço de problemas: Helder Barbalho, o filho do ícone da corrupção, Jader Barbalho, do Pará; Eduardo Braga (que é um dos novos ministros que sofrem processos judiciais, ao lado de Helder e Kátia); Gilberto Kassab; Eliseu Padilha, para ficar só por aí.
O Alex Nunes chega a detalhar os pontos negativos de alguns dos indicados citados e faz uma análise das desgraças deste novo ministério. Cita André Singer quando aquele afirma que Dilma blindaria as denúncias nomeando um ministério de notáveis. “ Porém, por mais paradoxal que pareça, à medida que as revelações prosseguem, a presidente fica refém da opção oposta. Ocorre que Dilma precisa munir-se agora da maior base congressual possível, pois quando o navio começar a balançar, os mais fisiológicos irão rápido para a oposição, tornando o palácio alvo de isolamento e chantagem. Mas para montar tal suporte, ela precisa recorrer exatamente àqueles que estão na mira da Operação Lava a Jato (…) Em outras palavras, para proteger-se do escândalo, precisa apoiar-se nos que estão nele enredados”.  
E aí Alex vai para o fecho do texto com uma argumentação notável: “o problema não são os supostos “petralhas”, ou seja, a ala corrupta do PT (que existe, como de resto, em qualquer partido que chegue ao poder). O problema é o que poderíamos chamar de petrouxas, ou seja, quem acredita num “petismo mágico” – segundo o qual basta “votar certo”, no personagem “do bem”, para que a política se mantenha no curso de correção. (...) Mas, ao contrário do que creem os petrouxas, o PT tem canalizado o oposto dos anseios de melhoria do país, tentando varrer suas mazelas para baixo do tapete – e transformando-as assim em mazelas nacionais.” E mais adiante diz: “O PT descuidou do Brasil. É incapaz de dar conta de um certo anseio de moralidade. Esse anseio não é 100% “errado”; as pessoas têm direito a se sentirem num ambiente (...). Mas, defensivamente, o petismo desqualifica esse anseio, para não ter que pedir desculpas pelos erros no exercício do poder (mesmo tendo sido esse impulso moralizador um dos componentes centrais do seu sucesso eleitoral). A dívida política do país com Lula não só já foi paga (na primeira eleição de Dilma), como agora já estamos entrando fundo no prejuízo.”
E concluiu para deleite dos bons redatores e dos políticos éticos:” Aliás, foi de Lula o lance mais estranho (ou não), nos últimos dias. Ele se diz insatisfeito com o novo ministério de Dilma – de quem é não apenas o mentor, mas o fiador político e, literalmente, o inventor (já que Dilma não tem nenhuma história política pregressa notável, a não ser a passagem pela guerrilha). E que vai montar um grupo político para abrir uma interlocução com os movimentos sociais – esses mesmos que estão sendo desdenhados, após terem reeleito Dilma, por estreita margem –, para “pressionar a presidente” nos próximos quatro anos. Já Dilma confidenciou aos colaboradores que nunca se sentiu tão “livre” (de Lula e do PT, supõe-se). Resta saber se é tudo jogo de cena, ou se Lula foi escanteado mesmo. Ou seja: saber se Lula é o supremo petralha, ou o supremo petrouxa.”. Quem desejar ler o artigo completo, é só dá um clique aqui.