Exclusivo!

Novo Triunfo é a cidade mais pobre do Brasil

Novo Triunfo é a cidade mais pobre do Brasil (foto: Google) Ser Nordeste duas vezes não é fácil. Nossa região está localizada no Norde...

Novidade

quinta-feira, 12 de novembro de 2015

Rita de Lula: “Não devemos a cabeça a ninguém”

Rita de Lula - Vice-Prefeita
Poço Verde - Sergipe
Perfil da entrevistada: Rita de Cássia Fonseca dos Santos, filha de poçoverdenses natos, nascida e criada no município, com raízes nas famílias tradicionais que fundaram a cidade como os Fonseca, Amado de Oliveira, Dórias, Santos. Rita é casada com o professor Luiz Carlos, o Lula, filho do ex-prefeito José Emídio dos Santos. Ela é mais conhecida no município pelo nome de Rita de Lula e milita em movimentos sociais há anos, exemplo da CÁRITAS, ASA e principalmente na Pastoral da Criança. Foi Conselheira Tutelar e, na política, nas duas últimas eleições municipais, elegeu-se vereadora para o mandato de 2008 a 2011, pelo PT, com a maior votação entre os concorrentes a uma cadeira no Legislativo Municipal. Em 2012, elegeu-se vice-prefeita na chapa encabeçada por Thiago Dória. Recentemente, Rita de Lula saiu do PT e foi lutar nas trincheiras do PSD. E é a Vice-prefeita de Poço Verde, em Sergipe, que iniciará esta série de entrevistas do Landisvalth Blog, de olho em 2016.
Landisvalth Blog – Você toparia hoje uma candidatura independente para tentar ser a 1ª prefeita de Poço Verde?
Rita de Lula -  Acredito que todos os cidadãos, sem impedimento jurídico e cumpridores dos seus deveres, têm o direito de candidatar-se a qualquer mandato, seja no executivo ou legislativo. Assim, como enquadro-me nas prerrogativas necessárias para candidaturas, tenho o direito de almejar qualquer mandato, seja no legislativo ou no executivo.
Landisvalth Blog – Há rompimento político entre Rita de Lula e Tiago Dória?
Rita de Lula - Em nenhum momento houve ou há, ainda, rompimento político na chapa vencedora das últimas eleições ocorridas no município.
Landisvalth Blog – Quais as chances da chapa vitoriosa de 2012 se repetir em 2016?
Rita de Lula - A situação política e econômica do nosso país é extremamente complicada e naturalmente se reflete no nosso município. Estamos ainda longe do pleito eleitoral, como se diz num jargão popular, “muita água ainda vai passar por debaixo da ponte”. Sei de uma coisa, só é derrotado aquele que nada tenta. Vamos deixar que “os dados sejam rolados”.
Landisvalth Blog – É possível um diálogo político entre Igor Oliveira e Rita de Lula?
Rita de Lula - No mundo político, como na vida, o diálogo é a principal ferramenta para se construir. A intolerância, seja ela de que naipe for, não leva a nada. Defendemos sempre o diálogo como forma de aproximar pessoas, de resolver problemas, de construir pontes para o futuro. Como poçoverdense não posso deixar, jamais, de conversar com meus conterrâneos, sejam eles de que partidos forem, de que religião professem. Dentro de parâmetros baseados na honestidade, no pensamento de construir, dentro de princípios éticos e morais, conversamos com qualquer pessoa ou agrupamento político.
Landisvalth Blog – Quais os motivos que provocaram sua saída do PT?
Rita de Lula - A conjuntura política municipal, no momento da nossa saída, gerava certos atritos que não favoreciam a todos os pretendentes a mandatos. Nosso grupo, existente na época dentro do partido, tinha pouco espaço de participação interna. Temíamos, inclusive, ficar fora do pleito e éramos cobrados tanto pela militância que nos acompanhava quanto pelo povo. Teríamos que tomar uma decisão de rompimento sem traumas e trilhar outros caminhos, preservando nossa ética e respeito, tanto por nossa militância quanto pelo povo que nos acompanhava, e também pelos membros do partido. Saímos em busca de espaço para continuar nosso trabalho em prol do povo de Poço Verde, mas mantemos as relações de respeito e amizade com membros do Diretório Municipal do PT.
Landisvalth Blog – Mesmo não estando no PT, é possível que a sigla esteja com você em 2016?
Rita de Lula - Não sabemos como o PT vai se portar nas futuras eleições municipais. O Partido e seus membros são livres para seguir os caminhos que assim desejarem. Manteremos as portas abertas para o diálogo como frisamos anteriormente.
Landisvalth Blog – Rita de Lula poderia se dispor a dialogar sobre a possibilidade de se encontrar uma alternativa a Igor Oliveira e Tiago Dória?
Rita de Lula - Seria salutar para o nosso município que tivéssemos várias candidaturas a Prefeito de nossa terra. Com um leque maior de candidatos, o direito a escolha seria maior e oxigenaria a nossa combalida política. Seria muito auspicioso para a população que surgissem outros candidatos, pessoas com experiência empresarial, professores, advogados, agricultores, comerciários etc. Sairíamos do bipartidarismo forçado e daríamos um sopro de novidades reais ao mundo político, que está muito desgastado.
Landisvalth Blog – Quais os principais erros cometidos pelo atual prefeito, na sua opinião, que geraram o rompimento com seu grupo político?
Rita de Lula - A conjuntura política e econômica do país se refletiu no nosso município. Aliada à crise, vem um desgaste natural do agrupamento que está no poder há 11 anos. Isso tudo se reflete na administração. A falta de recursos para se investir em saúde principalmente, e também em estradas vicinais, perímetros urbanos, da sede e dos povoados; a falta de políticas públicas mínimas para a administração do dia a dia gerou uma certa insatisfação popular. Quanto a rompimento político isso ainda não existiu. Continuamos fazendo parte do agrupamento.
Landisvalth Blog – Você foi isolada da administração de Poço Verde ou se afastou de Tiago Dória?
Rita de Lula - Isolamento aconteceu. Nós sentimos isso na pele, nas ações e na forma como a administração foi montada. No princípio pleiteamos um gabinete na Prefeitura para agirmos de forma diferenciada dos vice-prefeitos, que se isolam naturalmente, para ajudarmos efetivamente a administração. O nosso desejo sempre foi, e é, trabalhar para a população, afinal fomos eleita para isso. No entanto, a forma como a administração foi organizada, a restrição de secretarias e as supersecretarias criadas não deram espaço para pequenas iniciativas e formas criativas de se superar a crise política e econômica que se abateu sobre nós. Poderíamos ter dado uma contribuição maior à administração se tivéssemos mais espaço de ação e mais oportunidade de diálogo.
Landisvalth Blog – Valeu a pena sua trajetória política? Seria capaz de repetir tudo outra vez?
Rita de Lula - Sim, valeu muito. A experiência acumulada no cargo de Conselheira Tutelar, no de Vereadora e agora Vice-Prefeita nos credenciam a voos mais altos, a poder servir a população com mais afinco e capacidade administrativa.
Landisvalth Blog – O que você deseja para Poço Verde? O que está impedindo a realização do seu desejo?
Rita de Lula - Sonhos existem muitos e possíveis de realizar. Nosso município necessita de uma série de atitudes administrativas para que possamos conviver e superar muitos dos nossos problemas que , frise-se , são muitos e que não foram criados todos nos últimos anos. Acredito que uma administração voltada para os pequenos problemas do dia a dia resolveria definitivamente muitos destes. Agora mesmo temos um Secretário de Educação que administra seus recursos com honestidade e clareza, que vem fazendo um grande trabalho frente a Secretaria Municipal de Educação. O respeito com a coisa pública e com os recursos que administra, o conhecimento da legislação educacional, permite-o pagar o piso salarial aos professores e tocar a administração das escolas com esmero. É um exemplo que poderia ser seguido em toda a administração.
Na esfera da administração da cidade tenho um sonho de reabrir as nossas avenidas principais, a Epifânio Dórea e a Capitão José Narciso, de recuperar e construir praças públicas, pois as cidades deveriam ser construídas primeiramente pensando nas pessoas e não nos automóveis. O resgate e o fomento cultural e esportivo são extremamente importantes para a população dentro de um princípio de valorização do ser humano pleno. Na área da saúde, repensar a ampliação e valorização do atendimento, principalmente no PSF, e práticas integrativas e complementares.
Na agricultura, valorizar ações que permitam ao sertanejo a convivência com o semiárido, políticas alternativas de valorização do homem do campo, do pequeno agricultor e criador, cobrando políticas de segurança pública para o campo, e constante beneficiamento das estradas vicinais, estimulo às associações e cooperativas, entre outras ações necessárias e possíveis. Na Educação, continuar e ampliar o trabalho que está sendo realizado pelo atual Secretário Municipal de Educação.
Landisvalth Blog – O que faltou dizer? Pode acrescentar.
Rita de Lula - Sinto-me honrada de poder ter servido e estar servindo ao povo pobre de nossa terra. Sei da guerra que está sendo travada nos bastidores por pessoas com poder econômico infinitamente maior que o meu para fazer parte da futura chapa majoritária. Todos têm direito de um lugar ao sol, todos, como já frisei, que não tenham impedimento jurídico, têm o direito de pleitear a qualquer cargo no legislativo ou executivo, sem distinção de cor, sexo, ideologia política, religião que professa ou poder econômico. Assim, do simples agricultor à empregada doméstica, ao comerciante, comerciário, professor, servente de limpeza, pedreiro ou quem quer que seja, no exercício pleno dos seus direitos políticos, tem o direito constitucional de pleitear ser candidato ou candidata. 
Informo ainda que não devemos a cabeça a ninguém, a nenhum agrupamento político, e temos o direito de seguir o caminho que quisermos seguir, ouvindo, obviamente, sempre o que os nossos correligionários, família e nossos apoiadores pensam. Ademais, termino agradecendo ao Landisvalth Blog pela oportunidade de pronunciar minhas opiniões nesse veículo de comunicação e, finalmente, dizer que o meu destino sempre é colocado primeiramente nas mãos de Deus. Ele, o Altíssimo, é que tem sempre, sempre, a palavra final sobre a minha vida.