Exclusivo!

Poço Verde nega título a Lula. E daí?

A cegueira ideológica impede a transformação real da sociedade (foto: porvir.org.) Dizem que o Brasil está tão dividido que é preciso ...

Novidade

sábado, 8 de agosto de 2015

Heliopolitano é morto a tiros em Praia Grande-SP

O sonho de mais um Heliopolitano de ganhar a vida em São Paulo termina em tragédia mais uma vez. E desta vez não se trata de alguém que desistiu da luta ou foi obrigado a voltar por falta de emprego. Trata-se de um microempresário que vinha até crescendo com seus negócios. Tudo, porém, teve fim na quarta-feira, 5 de agosto. José Vanildo de Jesus Santos, 35 anos, natural de Heliópolis-Ba, foi encontrado morto com dois tiros no rosto, por volta das 20h50, na Rua Rocha Pombo, em Praia Grande, na frente de sua residência, em São Paulo. A confirmação da morte foi feita por médicos do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Os investigadores do 2ºDP de Praia Grande ainda não têm suspeitas para a autoria dos disparos.  
Ao lado do corpo de Vanildo, a polícia encontrou uma faca, um telefone celular e uma carteira com diversos papéis. A polícia não encontrou qualquer testemunha do crime. Por isso, não descarta nenhuma hipótese para o homicídio. Vanildo, que faria 36 anos na próxima segunda-feira, não tinha antecedentes criminais. Há rumores de que a provável compra de um terreno tenha sido o motivo de sua morte. Falam que José Vanildo tinha comprado um terreno que já havia sido vendido a outro. A história está sendo apurada, mas ainda não há nenhuma conclusão sobre este fato. 
José Vanildo, o Zé de Niquinha, como era mais conhecido, era proprietário da loja São Jorge Variedades, localizada na Avenida Helvécio Pereira de Santana, saída para Poço Verde-Se, onde era a antiga oficina de João Batista, ao lado do Bar de Chuchu.  O crime foi registrado na Delegacia do Município pelo delegado Alexandre Correa Comim, mas será apurado pela equipe do chefe de investigação do 2º DP, Marcelo Peçanha. O corpo de José Vanildo chegou na tarde deste sábado (08) e segue para sepultamento no cemitério do povoado Riacho.