Exclusivo!

Mais duas mortes trágicas em Heliópolis

Mariza Alves sofria de asma Adriano faleceu em acidente A cidade de Heliópolis tem vivido uma das maiores epidemias de mortes de...

Novidade

terça-feira, 21 de abril de 2015

Um trem-bala a 603 km/h

O Maglev japonês ultrapassa os 600 km por hora
A questão do nosso precário transporte público está longe de ser resolvido. Falta de planejamento, incompetência e corrupção nos deixam cada vez mais longe do futuro. Os japoneses, entretanto, já trabalham pensando nos próximos dez ou vinte anos. O trem japonês de levitação magnética Maglev, ainda em fase de testes, bateu nesta terça-feira (21) seu próprio recorde mundial de velocidade ao atingir 603 km/h menos de uma semana de quebrar a marca anterior.  "A velocidade de 603 km/h foi mantida por 10,8 segundos" quando o trem atravessava um túnel, destacou o porta-voz da companhia que opera o trem, Central Japan Railway, afirmando que trata-se de um recorde mundial. O teste, com pessoas a bordo, foi realizado na manhã desta terça-feira, em uma linha especial de 42,8 km em Yamanashi, no centro do Japão, onde o Maglev é desenvolvido há anos. O objetivo do teste era comprovar a estabilidade deste meio de transporte inclusive a uma velocidade muito superior à prevista para o serviço comercial. O mesmo trem havia batido o recorde mundial anterior ao alcançar 590 km/h no último dia 16 de abril. Com a atividade de hoje, a Central Japan Railway concluiu os testes para atingir as altas velocidades com o Maglev sem o registro de nenhum problema.
Levitação
O Maglev funciona por meio de um sistema de levitação magnética que usa motores lineares para gerar um campo magnético perto dos trilhos. Este campo gerado faz com que o trem seja elevado até 10 cm acima da ferrovia e também o impulsiona, eliminando o contato e fazendo com que a única forma de atrito do trem seja com o ar. A Central Japan Railway pretende colocar o Maglev em funcionamento em 2027 entre a estação de Shinagawa, ao sul de Tóquio, e a cidade de Nagóia, no centro do Japão. O trajeto de 286 quilômetros e feito pelo trem-bala atual em 88 minutos seria reduzido para 40 minutos com o novo sistema, viajando à velocidade máxima de 500 km/h. Hoje, de Heliópolis a Salvador, 340 km, fazemos em mais de 5 horas ou 300 minutos, contando com alguns “ses”: se não houver engarrafamento, se não houver acidente na estrada.... e isso de carro, mesmo tempo que gastaríamos num Maglev para chegar a São Paulo. Pelo menos podemos continuar sonhando! 
Informações do UOL.