Exclusivo!

Polícia Militar faz cerco a veículos irregulares

Sargento PM Cunha palestra no CEJDS (foto: Landisvalth Lima) O comandante do destacamento da Polícia Militar de Heliópolis, Sargento C...

Novidade

sábado, 21 de março de 2015

Mulher assassinada em Poço Verde

Desta vez o crime foi passional. Suspeito do crime é conhecido por Cigano. Ele matou companheira na própria residência dela.
Edimária foi encontrada com uma faca na boca
Poço Verde vive novamente o terror dos assassinatos. Desta vez foi uma mulher identificada como Edimária Rocha Silva Brito, que completaria 31 anos no mês de setembro. Ela foi assassinada com golpes de faca de serra na noite desta quinta-feira, 19, dentro da residência da vítima, no conjunto Senador Valadares, na cidade de Poço Verde. O companheiro da vítima, conhecido na comunidade como Cigano, figura como principal suspeito. Ele fugiu, pulando o muro do quintal da casa, segundo informações do sargento José Antônio da Silva, que integra a equipe da 4ª Companhia do 7º Batalhão da Polícia Militar.
Edimária tinha 30 anos e 3 filhos (foto:A8)
Conforme o sargento, o casal estava se divertindo a sós. Cigano já havia tido um relacionamento com Edimária por alguns meses. De acordo com o irmão da vítima, José Rocha, na noite de quinta-feira (19), ele recebeu uma ligação da irmã e ela informou que estava com o ex-companheiro. “Ela me ligou e perguntou onde eu estava, eu disse que estava trabalhando em Aracaju e que depois voltaria para Simão Dias. Quando eu perguntei o que ela estava fazendo, ela me disse que estava em casa e bebendo com Cigano”, declarou José. Os primeiros levantamentos realizados pela equipe da 4ª Cia, por volta das 23h30, uma vizinha do casal ligou para a Polícia Militar e informou que havia uma mulher ferida no quintal da residência. Segundo informações inicias, Edmaria e o acusado teriam começado uma discussão, em seguida ele pegou uma faca de cozinha e a matou na sala de casa. Após assassinar a vítima, o suspeito ainda a arrastou pelos cabelos até o quintal da casa.
Cigano, procurado por feminicídio (foto: divulgação)
Os policiais seguiram para o local indicado e lá encontraram a vítima caída no quintal com uma faca de serra dentro da boca. “Não tinha como prestar mais socorro, ela já estava morta”, conta o policial. O companheiro da vítima teria fugido após o crime, pulando o muro do quintal. A equipe da PM realizou buscas, mas até o momento não localizou o suspeito. A equipe colheu informações junto a família e há denúncias de que Cigano já teria agredido a companheira.
Edmaria Rocha Silva, 30 anos, foi mais uma vítima da violência contra a mulher em Sergipe. Ela deixou três filhos de outro casamento. Há informações de que dois desses filhos estavam no local quando os dois discutiam, uma menina de 7 anos e o menino de 10, segundo informou o irmão da vítima.

Informações do portal Infonet, do A8 - do R7 e do Gilson de Oliveira.