Exclusivo!

Polícia Militar faz cerco a veículos irregulares

Sargento PM Cunha palestra no CEJDS (foto: Landisvalth Lima) O comandante do destacamento da Polícia Militar de Heliópolis, Sargento C...

Novidade

quinta-feira, 5 de março de 2015

Impasse continua: aulas em Poço Verde não são iniciadas

Pais, professores e alunos querem o início imediato das aulas (foto:Vinícius Tavares/G1)
Continua o impasse em Poço Verde com relação ao início das aulas da rede estadual de ensino. Os apelos de professores, pais e alunos ocorridos em manifestação na última quarta-feira (04) em frente ao fórum da comarca não foram suficientes para sensibilizar as autoridades. O máximo que o Dr. Antônio Carlos de Souza Martins, Juiz da comarca de Poço Verde, pôde fazer foi agendar uma reunião para a quarta-feira seguinte (11) com representantes do Ministério Público, da Secretaria de Estado da Educação e membros de Conselhos para tentar uma resolução que permita o início imediato das aulas.
Na verdade, o impasse todo decorre da pouca atenção dada do governo de Sergipe à sentença firmada no processo do Tribunal de Justiça de Sergipe, nº 201479001078, datada de 10 de dezembro do ano passado. Se as providências fossem tomadas desde então, tudo estaria já resolvido. Ocorre que o governo está mais preocupado em derrubar a decisão da Justiça que em resolver o problema.
Na reportagem feita pela TV Sergipe, afiliada da Rede Globo, a Seed-Se informou como desculpa que a sentença ocorreu no momento da mudança de governo. Ocorre que o governo é o mesmo e a data da sentença é superior ao resultado da eleição. Em Sergipe, como na Bahia, as decisões judiciais estão perdendo valor. O ex-governador Jaques Wagner (PT) saiu do governo e não empossou os coordenadores pedagógicos, mesmo após esgotadas todas as possibilidades de recursos. Nos dois estados, parece que decisão judicial não se questiona e nem se cumpre.
Enquanto isso, assistimos a um espetáculo do absurdo. As aulas não podem ser iniciadas e as providências que deveriam ter sido tomadas estão sendo postergadas. Por outro lado, como se o que foi sentenciado não tenha sido correto, o governo de Sergipe tenta mudar tudo para ficar do jeito que estava antes, contrariando uma verdade universal lulosantista, a de que nada do que foi será de novo do jeito que já foi um dia.
Torrando dinheiro
Este blog divulgou alguns gastos da nova administração da Câmara Municipal de Heliópolis. Em off, um vereador ficou assombrado com as despesas mensais com a contabilidade do Poder Legislativo: 9 mil reais. No período de Ana Dalva eram de apenas 4 mil mensais.
Médicos plantonistas
Ana Dalva assumiu a secretaria de saúde e já está trabalhando para colocar médico 24 horas no município. Ela só não garante todos os dias porque tudo dependerá das condições financeiras da municipalidade. Certa vez, conversando com o Landisvalth Blog, Ildinho, o prefeito, e Beto Fonseca, o secretário de finanças, queriam uma forma de implantar a ideia. Não precisou nem Ana Dalva gastar muita lábia. A autorização veio na hora de ambos os lados.
Zé do Sertão assume
A estreia de Zé do Sertão (PDT) como vereador ocorrerá na sessão da próxima segunda-feira (9) ou, no máximo, na outra segunda (16). É que o presidente da Câmara Municipal, Giomar Evangelista, tem até 15 dias para convocar o suplente. Zé do Sertão é ex-prefeito, ex-deputado e, depois de tanto tempo, faz um reinício como vereador. Havendo eleições em 2016, e se tudo ocorrer como o planejado, deve ficar até maio do próximo ano, quando Ana Dalva retorna à câmara para disputar novo mandato.
Burrocratismo
Bem que caberia uma reportagem nacional em uma grande rede de comunicação sobre as imposições, regras, senões e o emaranhado burocrático da Secretaria de Educação do Estado da Bahia. O inferno é aqui e não em Sergipe, como disse o secretário de educação do estado natal de Tobias Barreto. Se você tem um inimigo e quer vê-lo sofrer, peça para nomeá-lo diretor de um colégio da Rede Pública de Ensino da Bahia, principalmente neste período de matrícula e de elaboração de horário escolar. Parece que os burocratas da SEC odeiam os professores e estão contaminados pelo burrocratismo.
Arrependimento
É de fonte segura: Zélia Maranduba, Antônio Jackson e o vereador Valdelício Dantas da Gama querem uma reaproximação com o prefeito Ildinho. E não deu mais detalhes. Um vereador ligado ao prefeito questionou: nós precisávamos de Valdelício na época da eleição da mesa diretora da câmara. Agora é tarde. Mas que o arrependimento bateu, isso não tem dúvida. Será que Gama Neves também está isolando os três, além do pessoal do PCdoB?