Exclusivo!

Vereador é multado e devolverá mais de 13 mil à Câmara de Heliópolis

Giomar Evangelista recebeu subsídios indevidamente e vai ter que devolver  Bem que ele poderia ficar calado, mas, boquirroto e falastrã...

Novidade

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Câmara retorna e servidores têm aumento de salários

No início dos trabalhos, aumento de salários para servidores
(foto: Jorge Souza)
A última quinta-feira (19) foi muito movimentada em Heliópolis. Pela manhã, por volta das nove horas, aconteceu Sessão Solene de abertura dos trabalhos legislativos para o ano de 2015. A sessão contou com a presença de sete dos nove vereadores. Doriedson Oliveira (PCdoB) e Ana Dalva (PPS) não compareceram. O primeiro estava em viagem inadiável a Aracaju e a ex-presidente está com Chicungunha e em absoluto repouso. No espaço popular, o prof. José Mário usou o tempo para falar do projeto de iniciativa popular, com o objetivo de melhorar a fiscalização na prestação de contas de recursos públicos. Também marcou presença o secretário de administração e finanças Beto Fonseca. Ele colocou a sua pasta ao inteiro dispor dos vereadores e foi também retribuído com gesto idêntico do presidente da Câmara, vereador Giomar Evangelista. Marcou também presença o professor Gilvândio, presidente do Sindheli.
O presidente do legislativo aproveitou a oportunidade e comunicou ao público que não haverá sessão nesta segunda-feira (23) porque todos os políticos estarão em Salvador, em audiência no TRE, para tentar reverter a tentativa de transferir Heliópolis para a comarca de Ribeira do Pombal, o que representaria aumento de custos para os eleitores.
Piso dos professores
Baixando a guarda e dando demonstrações de que a acirrada disputa já é caso passado, o vereador Giomar Evangelista convocou o secretário Beto Fonseca para uma conversa com os membros da casa, depois que o secretário informou que já estava pronto o Projeto de Lei sobre o aumento do piso salarial dos professores e a equivalência dos salários dos servidores ao novo salário mínimo. Disse o secretário que a demora era a aprovação na Câmara. Giomar não mediu tempo e afirmou que se o projeto chegasse ainda pela manhã, ele convocaria tantas sessões quantas fossem necessárias para que os servidores recebessem o mês de fevereiro já com o novo salário e a diferença do mês de janeiro, já que ambos retroagem a 1º de janeiro de 2015. 
E assim foi feito. Foram três sessões extraordinárias e os projetos, em rito de urgência urgentíssima, foram aprovados por unanimidade. O menor salário pago a um servidor em Heliópolis será de 788 reais. Um professor, com 25 horas/aulas, receberá exatos 1.200 reais no início da carreira. Os vereadores voltam a ser reunir agora dia 2 de março, data provável da despedida da vereadora Ana Dalva, que deverá pedir licença para assumir a secretaria municipal de saúde do município.