Exclusivo!

2º dia da 1ª Fecultarte teve dança, vídeo e teatro

A 2ª noite da 1ª Fecultarte foi dominada pela dança e pelo teatro (foto: Landisvalth Lima) O Colégio Estadual José Dantas de Souza – C...

Novidade

sábado, 6 de dezembro de 2014

CEJDS destaca os 50 anos do Golpe de 64

A tortura foi um dos temas abordados na Feira de Ciências do CEJDS 2014
O Colégio Estadual José Dantas de Souza - CEJDS - realizou dois dos seus principais eventos nesta primeira semana de dezembro: os Jogos Internos e a Feira de Ciências. No caso do evento esportivo, nada de novo. As modalidades foram do futebol de salão ao dominó. Mas a atração maior mesmo foi a Feira de Ciências que destacou os 50 anos da implantação da Ditadura Militar no Brasil, que durou exatos 21 anos, de 1964 a 1985. O evento teve a coordenação do professor Adilson Nobre.
E a estudantada caprichou na retratação dos temas ligados ao Golpe de 64. As salas foram tomadas de fotografias, vídeos, reproduções de jornais da época, apresentação de cenas de tortura, reprodução do modelo cultural da época, o consumo de drogas, a filosofia da paz e do amor, a literatura engajada, as músicas tanto de protesto como de entretenimento, a luta pela redemocratização do país, a censura, além de um debate com convidados sobre o tema.
Os resultados finais do esporte foram os seguintes: futebol de salão masculino – 3º lugar: 1º H – Vice Campeão: 2º C e campeão: 3º D. Futebol de salão feminino: Vice: misto do 3ºA/1ºA e 3ºD – campeão: 3º B. Em dominó, a dupla Aluísio e Wagner, do 3º A, foi a campeã. Na modalidade Baleou, o vice foi o 3º B e a campeã foi o misto do 3º A/1º A. Os artilheiros do futebol de salão foram: masculino – Josivaldo – do 3º D, com 12 gols e, no feminino – Ana Cristina – do 3º B, com 6 gols. 
O encerramento se deu na sexta-feira (05) com a entrega dos prêmios aos vencedores no esporte. O professor Bruno, diretor do CEJDS, agradeceu o empenho dos alunos e a participação dos professores e da comunidade. As cenas dos melhores momentos do evento estão registradas no portal Cheio de Arte e no Landisvalth Blog no Facebook. Para vê-las, dê um clique aqui e aqui.

quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

LOA de Heliópolis vai para pauta segunda


Ana Dalva vai colocar Loa em votação
A vereadora Ana Dalva anunciou que não tem mais como adiar e colocará em discussão a Lei Orçamentária Anual na pauta da sessão desta segunda-feira. Na última segunda, embora já estivesse com os Pareceres das comissões da casa, não foi possível colocar em discussão porque os vereadores só se reuniram no mesmo dia antes da sessão. Além disso, ainda não havia sido feita a modificação pedida por Ana Dalva para diminuir o percentual de 100 para 70% do limite de remanejamento de verbas.
Apesar de já estar com os Pareceres favoráveis à matéria, o vereador Mendonça deve apresentar em Plenário emenda estabelecendo percentual de 20% para o limite de remanejamento.  Como tem minoria nas comissões, a oposição quer jogar a propositura para a votação no campo onde o jogo favorece aos opositores do prefeito Ildinho. Segundo afirmam, o vereador Valdelício já está de mala e cuia nos braços do PCdoB, por influência do vice-prefeito Gama Neves. O objetivo deles é diminuir ao máximo o poder do prefeito na Câmara para emplacar o futuro presidente do Legislativo.
Sobre a eleição que vai definir o futuro da Câmara Municipal de Heliópolis, Ana Dalva se mostra tranquila. “Fiz minha parte. Esta casa cumpriu o seu papel nos meus dois anos de mandato. Foi um poder altivo, independente. Se querem levá-la de volta ao passado, assumam as consequências. Eu quero continuar, mas não posso vender minha alma para isso. Não vou entrar no jogo de servir a um plenamente e massacrar o outro. Acho que Heliópolis não merece mais isso!”, concluiu.
O primeiro a se lançar candidato foi Giomar Evangelista, mas o nome de Mendonça ganhou corpo e até o de Doriedson foi ventilado como alternativa nova. Mas tudo está indefinido. Até porque o prefeito ainda não entrou em campo para dizer o que quer. Se já o fez, não quer revelar as dificuldades que está passando. Certo é que o PCdoB, unido ao DEM e ao grupo da ex-secretária de assistência social, que é parte do PT, não descansam. Querem fazer o próximo presidente para destilar sua vingança contra o prefeito. A última coisa que pensam nesta hora é sobre o correto, o adequado ou mesmo sobre o melhor para Heliópolis.
PT da Bahia recebeu mais “doações”
Rui Costa recebeu mais doações
O governador eleito Rui Costa (PT) foi o que recebeu o maior montante de doações das empresas investigadas pela Operação Lava Jato da Polícia Federal (PF), segundo levantamento da Folha de S. Paulo. A publicação faz a estimativa um dia após veicular que o executivo Augusto Ribeiro de Mendonça Neto, da Toyo Setal, afirmou em delação premiada que parte da propina paga para o ex-diretor de Engenharia e Serviços da Petrobras, Renato Duque, eram “doações oficiais ao PT”. Rui Costa recebeu a doação de R$ 9,4 milhões, o que significou 29,2% de sua receita total. Somente o governador eleito da Bahia e Renan Filho (PMDB-AL) constituem quase 30% do total obtido pelos candidatos. Sete das nove empresas sob apuração da PF repassaram ao menos R$ 38,9 milhões às campanhas de 19 governadores eleitos e reeleitos. As doações foram feitas pela UTC, Odebrecht, Queiroz Galvão Engenharia e Camargo Corrêa com subsidiárias. Viva a democracia!
Assassinato de José Carlos em Paripiranga
 Parece engraçado ouvir ou ler algo sobre a luta da deputada Fátima Nunes em desvendar o mistério que envolve a morte do Dr. José Carlos, ex candidato do PT a prefeito em Paripiranga. Mas é interessante o texto do Bahia Notícias, quando diz que a segurança pública na Bahia, num ponto, é republicana: a pessoa pode ser parlamentar, amiga do governador, da presidente da República, que isso não vai ajudar em nada a investigação de um crime que a tenha afetado. É o caso da deputada Fátima Nunes (PT), que há sete meses, desde o infortunado acontecimento, espera uma providência das autoridades para esclarecer o assassinato do médico José Carlos de Carvalho, em Paripiranga, e prender os culpados. “Não têm sido poucas as idas e vindas às audiências públicas com o secretário da Segurança Pública, com os delegados, com toda a equipe”, discursou Fátima na Assembleia Legislativa, lamentando por não ver” um sinal que aponte para qualquer punição.”. Se é assim com os aliados, imagine com os opositores. É muita incompetência!
Pombal de Luto
Acidente matou cinco pessoas
Pelo menos cinco pessoas morreram e outras 22 ficaram feridas em um grave acidente, ocorrido na madrugada desta quinta-feira (4), na BR-381, na altura do município de Bela Vista de Minas, na região Central de Minas Gerais. O ônibus da empresa Gil Tur saiu de Ribeira Pombal, na Bahia, e seguia para São Paulo. Conforme informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF) de João Monlevade, o motorista teria perdido o controle do veículo, que saiu da pista e caiu em uma ribanceira. O acidente aconteceu em um trecho sinuoso da rodovia, mas não chovia no momento. Ainda não se sabe a causa do acidente. Os feridos receberam os primeiros atendimentos no Hospital Margarida, em João Monlevade. Uma adolescente de 16 anos e um homem de 51, em estado grave, foram transferidos para o Hospital de Pronto-Socorro (HPS) João XXIII, em Belo Horizonte. As vítimas ainda não foram identificadas. São três homens e duas mulheres.
Marcelo Nilo desobedece Justiça
Para os comuns, a desobediência à Justiça é motivo de prisão imediata, mas isso não acontece com os grandes na Bahia. O Tribunal de Justiça do Estado da Bahia determinou, nesta quarta-feira (3), que o presidente da Assembleia Legislativa do Estado da Bahia (AL-BA), Marcelo Nilo (PDT), seja intimado a responder mais uma vez sobre o não pagamento de dívidas dos servidores da Casa Legislativa. Caso Nilo não responda à intimação, ele pode ser preso em flagrante, além de pagar uma multa – não especificada. A montante seria de cerca de R$ 120 mil por mês. De acordo com o documento, a intimação é resultado do descumprimento da decisão que requereu “a intimação pessoal dos servidores Sr. Gervásio Prazeres de Carvalho, Superintendente de Recursos Humanos e o Sr. Marcus Vinícius de Barros Presidio, Superintendente de Administração e Finanças, ambos da Assembleia Legislativa da Bahia. Como se vê, parece brincadeira o que estão fazendo com a Justiça baiana. O atual governador, até hoje, não cumpriu a determinação de contratar os coordenadores aprovados em concurso. Vai sair do governo numa boa, com pensão vitalícia garantida e ainda é cotado para ministro de Dilma. Pode quem manda e quem tem juízo não obedece.

Operação Poço Vermelho da PF chega a Heliópolis e Poço Verde

Desta vez o município de Heliópolis foi listado na operação Poço Vermelho, que cumpre 24 mandados judiciais. Pessoas já foram presas na Bahia e Sergipe. Tudo partiu da investigação do grupo de extermínio e da morte do pistoleiro Zé Augusto, em Poço Verde
Policias em ação na Operação Poço Vermelho (foto: Kátia Santana)
Depois de ter baixado em Heliópolis para realização da Operação 13 de maio, desbaratando uma quadrilha de funcionários públicos, empresas de fachada, prefeitos e vereadores que assaltavam os cofres públicos de vários municípios, Heliópolis se vê agora envolvida em mais uma contenda da Polícia Federal. Atendendo mandados de prisão e de busca, policiais federais desencadearam a Operação Poço Vermelho para cumprimento de 24 mandados judiciais, entre os quais seis de prisões preventivas, 15 conduções coercitivas e três mandados de busca e apreensão, fruto das investigações desencadeadas no mês de maio para desvendar um suposto grupo de extermínio ocorrido centrado em Poço Verde-Se.
A operação foi iniciada na madrugada desta quarta-feira, 3, e algumas prisões já foram realizadas nos Estados de Sergipe e Alagoas, segundo informações oficiais da Polícia Federal, que investiga a existência de um suposto grupo de extermínio. O nome da Operação faz alusão à cidade de Poço Verde, em Sergipe, que seria o local onde ocorreu grande número de execuções com extrema violência. A operação envolve 120 policiais federais, que continuam em diligências nas cidades de Poço Verde, Simão Dias, Boquim, Lagarto e Aracaju, em Sergipe, e também nas cidades de Cícero Dantas e Heliópolis, no Estado da Bahia.
Armas apreendidas durante a Operação Poço Vermelho (foto: Ascom/PF)
Ontem foi grande a movimentação de advogados, que acompanham os clientes presos ou conduzidos coercitivamente para prestar depoimento na Superintendência da Polícia Federal em Sergipe. Os acusados e as pessoas indicadas para prestar depoimento foram conduzidas coercitivamente por determinação judicial, chegando à sede da PF em Aracaju transportadas em viaturas da Polícia Federal.
Escrivão de Polícia
O advogado Alexandre Porto confirmou a prisão em flagrante do seu cliente, um escrivão de polícia identificado apenas como Cris Aislan, localizado na própria residência na rua Riachão, em Aracaju. Segundo o advogado, o escrivão foi autuado por posse ilegal de arma. O advogado revelou que os policiais encontraram uma pistola Ponto40 de propriedade do Estado, que era usada oficialmente pelo escrivão, e também um revólver calibre 38, sem registro. A prisão em flagrante, segundo o advogado, é decorrente da posse do revólver calibre 38 que o escrivão mantinha guardado em um cofre. O advogado descarta participação do cliente no suposto grupo de extermínio. O advogado revelou que o cliente não resistiu à prisão e já adotou medidas para que seja posto em liberdade. Segundo o advogado, Aislan aguarda apenas a definição da fiança para que o valor seja pago e o escrivão liberado.
Informante
Também chegou à sede da Polícia Federal em Aracaju o advogado Bruno Pinto, para atender o cliente George Carlos de Santana, que funcionaria como uma espécie de informante do suposto grupo de extermínio. O advogado conversou com a equipe do Portal Infonet na porta da sede da PF, mas não deu detalhes. Disse apenas que foi contratado pela família do rapaz e que estaria tentando entender os motivos que levaram o cliente à prisão nesta operação da Polícia Federal.
Delegado Milton Neves - da Operação Poço Vermelho (foto: portal G1)
Família de Zé Augusto
O advogado Getúlio Sobral, que atua na defesa dos interesses da família de José Augusto Aurelino Batista, 41, morto em suposto confronto com a polícia civil sergipana no dia 15 de outubro deste ano dentro da própria residência na cidade de Poço Verde, confirmou que José Augusto é apontado como um dos principais integrantes deste grupo de extermínio, que teria forte atuação na região de Poço Verde. Getúlio revelou que os procedimentos da Polícia Federal estão sendo realizados sob sigilo, mas ele está tentando ter acesso aos autos para definir os encaminhamentos quanto às investigações relacionadas à morte de José Augusto.
Grupo de Extermínio
Nesta operação, a PF já realizou prisões e apreendeu muita munição e armas, que foram conduzidas para a Superintendência da Polícia Federal em Aracaju. O suposto grupo de extermínio começou a ser investigado no mês de maio deste ano pela Unidade de Repressão a Crimes Contra Pessoa da Divisão de Direitos Humanos da Polícia Federal a partir de uma série de homicídios ocorridos com características de execução. As investigações foram iniciadas a partir do encaminhamento à Polícia Federal de listas - divulgadas na cidade de Poço Verde, em Sergipe - contendo nomes de pessoas marcadas para morrer e que, algumas delas, foram brutalmente assassinadas, com requintes de crueldade.
‘’Tudo se desencadeou em razão dessa suposta lista, pois estavam acontecendo muitas mortes na região de Poço Verde, na divisa do estado de Sergipe com a Bahia. Nessa lista havia mais de 20 nomes, que estariam condenados a morte, nove morreram”, delegado explica Milton Neves, chefe da Unidade de Repressão a Crimes Contra a Pessoa da Divisão de Direitos Humanos. “Como a morte de José Augusto Aurelino teve características de execução, acabamos abrindo mais um inquérito e encontramos ligação entre os casos. Apesar disso, vale destacar que um policial civil e mais os dois policiais militares que foram presos nesta operação estão detidos por posse ilegal de arma sem ser a oficial de trabalho”, finaliza Neves.
Operação mobiliza grande número de viaturas e policiais Os investigados serão ouvidos na Polícia Federal, sendo que os presos preventivamente serão encaminhados ao Complexo Penitenciário de Aracaju e os depoentes em condução coercitiva serão liberados. Após comprovação, todos responderão na medida do seu envolvimento nos crimes de homicídio, constituição de milícia privada, posse, porte e comércio ilegal de armas e munições. Além disso, há suspeita de corrupção com uso indevido de seguro de automóveis e DPVAT.
 Entre os presos estão policiais militares e civis: “ existe indícios que dois policiais militares estariam ligados a essa milícia. Colaborando com o líder da quadrilha e na execução de alguns alvos. A operação é vinculada a milícia e não tem relação com o homicídio do José Augusto. Como o homicídio aconteceu dentro da operação, foi aberto um inquérito para avaliar se houve execução ou não”, explica o delegado Milton Neves, que coordenada a Operação Poço Vermelho.

Informações básicas do portal Infonet - Kátia Santana - e do portal G1. 

terça-feira, 2 de dezembro de 2014

Há perspectivas futuras para os jovens de Poço Verde?

      O que o futuro reserva aos jovens que, em Poço Verde, no Estado de Sergipe, desejam concretizar algo para consolidação de suas vidas? Veja este vídeo produzido por alunos do 3º ano do Colégio Estadual Professor João de Oliveira, clicando aqui.

segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

Povoado Angico pede socorro!

                                                           Landisvalth Lima
Moradores do Angico interditaram a BA 393
O povoado Angico, município de Fátima, localizado no km 3 da rodovia BA 393, que liga Heliópolis-BA ao município de Poço Verde-SE, tem vivido momentos de aflição. Seus moradores perderam o sossego desde a chegada do asfalto. Não que os moradores não queiram a chegada do progresso, mas está difícil a convivência com a falta de segurança no local. Isto ninguém nega.
É que há alguns bares na localidade com alta frequência nos domingos, feriados e sábado à noite. Como existe pouco espaço para estacionamento, as pessoas ficam expostas ao perigo. Não há um único quebra-molas no local e os veículos, por mais devagar que possam trafegar, sempre representam um perigo. Apelos já foram feitos, mas até aqui nada de providências.
A presidente da Câmara Municipal de Heliópolis, vereadora Ana Dalva, fez indicação, apoiada por todos os vereadores, para recuperação da estrada, que já apresentava buracos, e construção de um redutor de velocidade no local. Ofício nesse sentido foi encaminhado ao Derba de Cipó. Prontamente, o processo de recuperação foi feito, mas o quebra-molas não foi construído. Vale salientar que a região pertence ao município de Fátima e os apelos já foram feitos aos poderes locais. Até aqui nada foi feito.
O povoado tem vivido dias de desassossego. Além do perigo representado pela rodovia, há os transtornos causados por sons e paredões. Várias queixas foram parar na Delegacia de Polícia, tanto de Fátima como de Heliópolis. A polícia tem agido, mas os donos dos veículos de sons parecem que são surdos. Colocam o volume em toda altura o dia inteiro e pensam que as pessoas podem conviver com os tímpanos em discórdia.
As vítimas
Adão tinha apenas 16 anos
Vários acidentes têm ocorrido na localidade e não se pode esconder que aconteceram até assassinatos. Um dos “protegidos” do pistoleiro Augusto de Lerindo, ou Zé Augusto, foi assassinado por dois homens em uma moto há poucos dias no Angico. Ricardo, como era conhecido o assassinado, tinha passagens por várias delegacias da região, tanto na Bahia como em Sergipe. Mas os acidentes também vêm tirando o sono do povo do lugar. O último aconteceu neste domingo (30 de novembro).
Adão Barbosa Nascimento, 16 anos, foi atropelado por uma motocicleta e morreu no local. Ele tinha ido ao povoado para ver o estrago provocado por um outro acidente ocorrido minutos antes. Um automóvel Classic, placa KHZ 7035, licença de Poço Verde-Sergipe, atropelou duas pessoas que estavam numa motocicleta. Os que trafegavam na moto ficaram gravemente feridos e várias pessoas se aglomeravam no local. Uma outra moto vinha em alta velocidade. Muitos conseguiram sair, mas Adão foi arremessado violentamente no meio do asfalto e Saiu da vida.
Tudo começou com este Classic
O Landisvalth Blog ainda não conseguiu os nomes do motorista atropelador do Classic, das duas vítimas, nem do atropelador que guiava a moto. Eles foram enviados para hospitais de Sergipe e não correm risco de vida. O piloto da moto atropelada pelo Classic teve fratura nas pernas e quebrou uma clavícula. Já o corpo de Adão foi levado para o IML de Euclides da Cunha e ainda não foi liberado. O problema é que não há peritos nem em Euclides nem em Paulo Afonso. O corpo será necropsiado em Juazeiro e a família aguarda a chegada do corpo para apenas esta terça-feira.
Adão Barbosa Nascimento era estudante do EJA – Educação de Jovens e Adultos – do Colégio Waldir Pires, do turno noturno. A tragédia abalou seriamente a família. Há um ano, o tio de Adão também morreu em trágico acidente também no Angico. Para completar o quadro de angústia, ele perdeu um irmão em acidente de moto há exatos oito meses.
Rodovia interditada
Como tudo tem limites, nesta segunda-feira (01 de dezembro) os moradores resolveram chamar a atenção dos responsáveis públicos e interditaram a rodovia BA 393 na localidade. Tocaram fogo em paus, pneus e outros troços. Uma fumaça negra do luto das mortes do local chamou a atenção de todos para o drama. A interdição começou por volta das oito horas da manhã e só foi encerrada depois do meio-dia com a interferência de policiais militares, que negociaram a desobstrução da pista.
Enquanto as autoridades não tomam providências, o povoado Angico vai crescendo sem usufruir das benesses do progresso. Sim, porque progresso sem ordem é como remédio em excesso: vira veneno.

domingo, 30 de novembro de 2014

História da formação dos Povoados de Poço Verde

São José

Imagem de São José na entrada do povoado
A história do povoado São José, segundo a moradora Marina Bispo dos Reis, do alto dos seus 85 anos bem vividos, começa quando ainda era denominado de Cachimbo Vermelho. O nome curioso deu-se por causa de um homem que apareceu no local usando um cachimbo vermelho. Dona Marina nasceu e sempre morou no povoado São José, portanto a povoação do local teve início nas primeiras décadas do século XX. E quem construiu a capela foi a moradora e devota Inácia Maria de Jesus. Ela era casada com Marcionílio Rodrigues de Souza. O casal construiu a primeira casa no local.
Dona Marina Bispo não lembra a data exata da construção das primeiras casas porque ela nasceu depois e não havia preocupação do povo com estas coisas, mas na avenida Francisco Rollemberg Leite está situada a Escola Estadual São José, que foi construída em 1948. A escola funciona em prédio próprio com duas salas de aula permanentes, sendo uma delas inadequada, pois o acesso à secretaria e à cozinha é feito por dentro da sala de aula. Outra sala da mesma escola está localizada fora dela numa extensão doada por uma cooperativa. A Escola Estadual oferece ensino fundamental do 1° ao 5° ano. 
Para ler a reportagem completa, dê um clique aqui.