Estamos de volta!

Mudamos a linha editorial
O tom crítico continua
Mas falaremos apenas
Daquilo que vale a pena falar

Exclusivo!

Gilmar Mendes e JBS unidos pelo gado

Novidade

sábado, 11 de janeiro de 2014

TSE afasta MP dos inquéritos eleitorais

Alexandre Camanho: "Medida é inconstitucional."
O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) tirou do Ministério Público (MP) o poder de pedir instauração de inquéritos policiais para investigação de crimes nas eleições deste ano. Publicada no Diário de Justiça no dia 30 de dezembro, a nova regra define que, a partir de agora, promotores e procuradores terão de pedir autorização à Justiça Eleitoral para abrir apuração de suspeita de caixa dois, compra de votos, abuso de poder econômico, entre outras práticas. Até a eleição de 2012, as resoluções que regulavam as eleições diziam que "o inquérito policial eleitoral somente será instaurado mediante requisição do Ministério Público ou da Justiça Eleitoral". O novo texto, válido somente para 2014, foi alterado para "o inquérito policial eleitoral somente será instaurado mediante determinação da Justiça Eleitoral", o que exclui o MP. O relator da norma é o ministro José Antônio Dias Toffoli, que assume o comando da corte em maio. Para ele, a alteração foi feita porque processos que não tinham o aval inicial da Justiça estavam sendo anulados. Além disso, a medida trará mais transparência, já que "o Ministério Público terá que requerer à Justiça. O que não pode haver é uma investigação de gaveta, que ninguém sabe se existe ou não existe", diz. Toffoli garante, ainda, que a medida não irá atolar os juízes eleitorais de processos. O atual presidente do tribunal, ministro Marco Aurélio Mello, foi o único contrário à restrição, pois considera que "o sistema para instauração de inquéritos não provém do Código Eleitoral, mas sim do Código Penal, não cabendo afastar essa competência da Polícia Federal e do Ministério Público”. O presidente da Associação Nacional dos Procuradores da República, Alexandre Camanho, afirmou que a medida é inconstitucional. "Se o MP pode investigar, então ele pode requisitar à polícia que o faça. Isso também é parte da investigação", afirmou. A associação não descarta ingressar com medida judicial para derrubar a norma. Para o juiz Marlon Reis, do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE), organização que propôs ao Congresso a Lei da Ficha-Limpa após ampla coleta de assinaturas, a decisão é equivocada e pode trazer prejuízo à apuração de irregularidades nas eleições deste ano. "O Ministério Público precisa de liberdade para agir e deve ter poder de requisição de inquéritos. Assim é em todo o âmbito da Justiça criminal e da apuração de abusos. Não faz sentido que isso seja diminuído em matéria eleitoral”, disse ele, que concorda que a regra é inconstitucional, já que "cria uma limitação ao MP que a Constituição não prevê". Para ele, a resolução pode contribuir para abarrotar os escaninhos da Justiça Eleitoral, indo contra a agilização e a diminuição de ações. Tudo isso significa mais campo aberto para os políticos corruptos manipularem melhor o processo eleitoral.

Informações da Agência Brasil, via Bahia Notícias.

sexta-feira, 10 de janeiro de 2014

Roubos viraram rotina em Heliópolis

Gama Neves (vice-prefeito) e Ildinho (prefeito) - foram em busca de mais segurança
O início do ano tem sido marcado por constantes e insistentes roubos em Heliópolis. Com um efetivo reduzido, na maioria das vezes com apenas um único policial, a cidade tem sido palco preferido dos meliantes. Chegam a esse blog informações de roubo de carros e motocicletas. Também há notícias de assaltos a aposentados. As informações são ainda desencontradas. Tivemos na Delegacia de Heliópolis, mas um funcionário informou que o delegado estava de Plantão em Euclides da Cunha e só estará por aqui na segunda-feira, quando então teremos os registros definitivos dos fatos. Mas está claro que o pânico tomou conta da cidade. Por volta das dez da noite, Heliópolis parece deserta. Por outro lado, quando há alguma festa, sempre ocorrem brigas. Está insuportável a falta de segurança.
A coisa chegou a tal ponto que o prefeito Ildefonso Fonseca e o vice-prefeito Gama Neves estiveram com o Comandante da 21ª Companhia Independente de Polícia Militar - Cpr Leste – da cidade de Cipó, pedindo reforço policial. O Comandante, Major Jusceval Araújo Amorim, informou que haverá aumento do número de policiais na cidade e também haverá duas operações especiais por semana, sem divulgação de dia e horário, com a finalidade de pegar infratores em flagrante delito. Com a resposta do Comandante, Ildinho e Gama voltaram esperançosos de que a sensação de segurança volte a ser rotina na vida das pessoas.
Fedentina
Fedentina, urubus e sofrimento na travessa J. A do Rosário
Mas, além da falta de segurança, os moradores da Travessa José Antônio do Rosário têm passado por poucas e boas. Tudo por causa de uma bendita fossa que vem tirando o sossego de famílias e adoecendo crianças e idosos. A fossa está cheia e vaza pelo calçamento da rua, exatamente em frente a uma das casas. As crianças vivem doentes e ninguém consegue dormir direito porque é exatamente pela noite que o mau cheiro toma conta ainda mais, atormentando as duas famílias que habitam ao lado. A única utilidade da fossa é transformar urubus em vizinhos. Depois de ter ido ao local, encontramos com o vice-prefeito Gama Neves e registramos o fato a ele. Este prometeu falar com a administração e tomar as providências. Vamos aguardar.
O amor e a ideologia cegam!
Fico a imaginar duas coisas que nos deixam cegos: o amor e ideologia. São cortinas grossas colocadas em nossos olhos para não enxergarmos a realidade. Vejam o caso dos condenados do PT. Já há um portal para arrecadar fundos para pagar a multa condenatória. Distante da ideologia e do amor à sigla, cabe pensar: o julgamento do mensalão envolve cifras escandalosas. São milhões e milhões! Querem me dizer que estes caras saíram desta pobres? Ou querem me dizer que quem se beneficiou desta roubalheira toda não pode custear estas merrecas? Pobres são os petistas, os milhares de filiados que, mais uma vez, vão tirar as moedas dos bolsos para cobrir as deficiências dos "companheiros". É o amor e a necessidade de ter uma ideologia para viver! Resta ouvir o Leandro, o Leonardo e o Cazuza, mesmo sem amor ou ideologia.
Reunião
Ildinho e Beto Fonseca bem que estão se mexendo para organizar a tal reunião com uma comissão para tratar dos destinos da gestão do atual prefeito, mas há aqueles que não querem mudar nada. Como aqui a política sempre foi feita para beneficiar pessoas “especiais” e não o povo, já há alguns fazendo bico doce, dizendo que não senta com fulano nem com sicrano. Este blog vai aguardar quem são os reizinhos de barriga cheia. Vale dizer que Gama Neves, Ana Dalva e Landisvalth Lima não fazem restrição a ninguém que deu apoio ao grupo. O objetivo é melhorar Heliópolis. As questiúnculas pessoais não podem atrapalhar o desenvolvimento do município. Só falta Ildinho dizer o dia, o local e a hora. Se o prefeito topar mesmo melhorar sua administração, toda ajuda será válida. É hora de dar fim a esta politicazinha de toma-lá-dá-cá. Temos que pensar no futuro! Acordemos!

quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

Eliana Calmon: MP, TCE e TJ estão cooptados pelo governo

Talvez esteja aí a explicação da negativa de apoio do governador Jacques Wagner ao processo de correção das deficiências do Judiciário. 
Eliana Calmon - da #REDE/PSB
A ex-corregedora do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e pré-candidata ao Senado Eliana Calmon (PSB) declarou que “todos” os órgãos da Bahia – dos três poderes – estão “cooptados” pelo governo do Estado.  “O Tribunal de Justiça, o Ministério Público, o Tribunal de Contas, é tudo assim. Se você vai para um lado, ele se fecha. Sabe onde é assim? Rondônia”, comparou, em entrevista ao Bahia Notícias. Na unidade federativa da Região Norte, um desembargador é acusado, entre outras irregularidades, do pagamento indevido de R$ 4 milhões em precatórios em benefício de um grupo de advogados e do desaparecimento de R$ 10 milhões. Ela lamenta não ter conseguido, enquanto ministra, a contribuição do governador Jaques Wagner para corrigir as deficiências do Judiciário baiano. “Eu liguei para [o atual presidente do Esporte Clube Bahia e ex-assessor especial do governador] Fernando Schmidt e disse: ‘Fernando, você me conhece, eu vou entrar de sola na Bahia, porque até agora não consegui nada e gostaria que você comunicasse isso ao governador, porque ele precisa me ajudar'. Ele não fez nada. Pelo contrário”, criticou. Eliana listou outros locais em que houve resultados efetivos na parceria do CNJ com o Executivo – segundo ela, Pernambuco, comandado por seu correligionário Eduardo Campos, e Amazonas, administrado por Omar Aziz (PSD). Filiada simbolicamente à Rede Sustentabilidade, partido liderado pela ex-senadora Marina Silva não-oficializado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), cujos membros estão provisoriamente no PSB, a ex-ministra refuta a possibilidade de aproximação do PT no segundo turno. “Se Lídice não for para o segundo turno, eu devo me recolher com a Rede”, antecipou. Eliana descarta, no entanto, usar dados de investigações do órgão fiscalizador da Justiça em campanha eleitoral. "Seria uma indignidade", considerou.  
Informações do Bahia Notícias.

quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

Ministério Público abre ação contra Jailma

Jailma Dantas - ex-prefeita de Banzaê
(foto: montenius.blogspot.com)
O Ministério Público do Estado da Bahia abriu Ação Civil de Improbidade Administrativa contra a ex-prefeita de Banzaê Jailma Dantas Gama Alves. O objeto de investigação envolve compra de material hospitalar na MD Material Hospital Ltda. O número da ação civil é 0000418-46.2012.805.0213 e envolve ainda, além da ex-prefeita, Antônio Jackson Maranduba de Souza (ex-secretário da administração de Jailma), Tereza Elizania T. Do Nascimento e outros. As partes foram intimadas e haverá audiência pública no próximo dia 15 de Janeiro, às 14:30, nos autos da Carta Precatória nº 0398207-89.2013.8.05.0001 - 7ª VARA DA FAZENDA PÚBLICA DA COMARCA DE SALVADOR/BAHIA, data em que será inquirida a testemunha Paulo Roberto dos Santos Couto, da RC Coutos Material Hospitalar, assim como para a tomada do depoimento pessoal e do representante da empresa fornecedora, MD material Hospitalar. Os advogados dos acusados são Danilo Ramos Prata e Vagner Bispo da Cunha.

Roseana Sarney gastará 1 milhão em alimentação para residência oficial

Roseana Sarney
Acreditem, apesar dos últimos acontecimentos, com uma crise nos presídios do estado e diversos ataques promovidos por facções criminosas nas ruas, o governo do Maranhão decidirá nesta semana as empresas que abastecerão as geladeiras da residência oficial e da casa de praia usada por Roseana Sarney (PMDB) este ano. Entre os itens da lista da governadora, de acordo com o Painel da Folha de S. Paulo, divulgado pelo portal Bahia Notícias, estão 80 kg de lagosta fresca, uma tonelada e meia de camarão e oito sabores de sorvete. O custo estimado para alimentar a família Sarney e seus convidados até o final do ano é de R$ 1 milhão. O menu também inclui 750 kg de patinha de caranguejo, por R$ 39 mil. Serão compradas ainda duas toneladas de peixe e mais de cinco toneladas de carne bovina e suína, além de 50 caixas de bombom e 30 pacotes de biscoito champanhe. Não vai faltar comida nem para peixe: serão R$ 108 mil em ração. Boa maranhense, Roseana não deixou de fora o guaraná Jesus, bebida famosa do estado descrita no edital como “refrigerante rosado” com “água gaseificada, açúcar e extrato de guaraná”. Serão 2.500 garrafas de 1 litro. O governo fará duas licitações para escolher os fornecedores. O primeiro pregão, de R$ 617 mil, está marcado para esta quinta-feira (9), às 14h30. O segundo foi agendado para sexta (10). Não é possível acreditar que tamanha bestialidade aconteça no Brasil e no estado paupérrimo do Maranhão. Pior é imaginar que o Partido dos Trabalhadores, em nome do apoio do PMDB, esteja negociando apoio à Família Sarney. Mais absurdo ainda é imaginar que os órgãos fiscalizadores, que existem e estão na ativa, façam um silêncio estarrecedor nestes momentos.

Gabarito parcial do concurso de Heliópolis é divulgado

      Saiu o Gabarito Parcial do Concurso da Prefeitura Municipal de Heliópolis. O gabarito definitivo será divulgado logo após o julgamento dos recursos. Dê um clique  aqui e confira seu desempenho.

terça-feira, 7 de janeiro de 2014

Presos são decapitados em penitenciária no Maranhão

EDUARDO SCOLESE, com colaboração de DIÓGENES CAMPANHA – da Folha de São Paulo
Vídeo mostra a barbárie em penitenciária do Maranhão
"Tem que ajeitar o foco", diz um preso a um colega que acabara de ligar a câmera do celular em meio a um grupo de detentos rebelados. Vencida a discussão técnica, o que se segue é um documento explícito do horror praticado no complexo de Pedrinhas, em São Luís, no Maranhão, onde 62 presos foram mortos desde o ano passado. São dois minutos e 32 segundos em que os próprios amotinados filmam em detalhes três rivais decapitados. E se divertem exibindo os corpos –ou que restam deles.
O vídeo, gravado no dia 17 de dezembro, começa com os presos caminhando por dez segundos dentro da penitenciária. Para preservar suas identidades, tomam o cuidado de exibir apenas os pés. No foco principal, um homem de chinelos pretos e bermuda branca dá passos apertados, até que no oitavo segundo da caminhada o chão verde molhado de água se transforma num piso ensopado de sangue. Dois segundos adiante, a câmera se levanta abruptamente e mostra o saldo do motim no CDP (Centro de Detenção Provisória) de Pedrinhas, um bairro da zona rural da capital maranhense. Estão lá, diante da câmera e de comentários em tom de comemoração, os corpos de Diego Michael Mendes Coelho, 21, Manoel Laércio Santos Ribeiro, 46, e Irismar Pereira, 34. O gestão Roseana Sarney (PMDB) não quis comentar o vídeo, enviado ao governo pela Folha. Disse apenas que imagens supostamente registradas em Pedrinhas estão sendo divulgadas e poderão ser alvo de inquérito para investigar a sua veracidade.
ATENÇÃO: imagens fortes

CABEÇAS
As imagens, encaminhadas à Folha pelo Sindicato dos Servidores do Sistema Penitenciário do Estado do Maranhão, são chocantes. Nas costas de um desses corpos, de bruços, estão duas cabeças, lado a lado. Elas são exibidas como troféus. Ao lado, o terceiro decapitado ainda tem a cabeça encostada ao pescoço. Um dos presos grita: "Bota [o corpo] de frente pra filmar direito". Outro pede: "Não puxa a cabeça dele". Em vão. Um outro colega, também de chinelos, enfia os pés na poça de sangue, se aproxima e, com a ponta dos dedos, ergue a cabeça, puxada pelos cabelos. A cabeça escapa, cai no chão, mas é erguida novamente e colocada ao lado das outras duas. Os presos mantêm o clima de comemoração. A câmera se aproxima e foca as cabeças bem de perto. Os três parecem ter sido torturados antes de terem as cabeças cortadas. Há marcas de cortes no rosto e por todo o corpo, que parecem ter sido feitas com facas e estiletes. A câmera segue filmando. Gira e mostra corpos e cabeças de diferentes ângulos. Um dos presos, já descalço, coloca o pé sobre um dos corpos, em sinal de domínio sobre os inimigos. Neste momento, o vídeo, que traz à tona o cenário de caos no sistema penitenciário do Maranhão, chega ao segundo minuto. Um dos presos se abaixa, pega uma das cabeças e a gira em direção à câmera. "Filma aí esse maldito, desgraçado", diz um deles sobre um dos decapitados, com aparelhos nos dentes e o rosto todo riscado. "Vira de lado, vira de lado", pede outro. Nenhum rosto aparece no vídeo. Mas o chão molhado, de água e de sangue, permite visualizar, no reflexo, uma meia dúzia de presos. 
Segundo o governo do Maranhão, que não quis comentar as imagens, as três mortes foram resultado de uma briga entre membros da mesma facção criminosa. A maior rivalidade no complexo, porém, é de presos da capital versus presos do interior do Estado. Eles formam duas facções diferentes. Essa rivalidade é citada em relatório do CNJ (Conselho Nacional de Justiça), que conclui que o governo tem sido incapaz de coibir a violência. Foi de dentro do complexo que saíram as ordens para os atentados ocorridos no último final de semana. O relatório cita a superlotação de Pedrinhas (com 1.700 vagas, abriga 2.500) e relata casos de estupros de mulheres que entram no presídio para visitas íntimas.

segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

Concurso em Heliópolis foi tranquilo e haverá seleções públicas para 10 mil vagas neste primeiro semestre

Heliópolis realizou concurso com sucesso. Os concursos previstos para este semestre somam pelo menos 10 mil vagas, considerando os oferecidos pela prefeitura de Salvador, governo da Bahia e governo federal. Essa última esfera é a que oferece mais vagas: 9,5 mil
Landisvalth Lima (deste blog), Graciela Alvarez e Priscila Chammas, do CORREIO
Pode-se dizer que não houve nenhuma anormalidade durante a realização do Concurso 01/2013 da Prefeitura Municipal de Heliópolis. Pouquíssimos problemas foram detectados. Aqui e ali aconteceram reclamações sobre questões mal digitadas (uma ou duas) e algumas salas com iluminação precária, o que foi resolvido imediatamente. Uma moradora do povoado Riachinho, em Heliópolis, não pode fazer a prova porque apresentou a xerox da carteira de identidade. Também, alguns concursistas esqueceram documentos. Josefa Telma dos Santos Araújo, de Heliópolis, e Rosemeire Andrade Almeida, de Poço Verde, esqueceram os documentos no Colégio Estadual José Dantas de Souza. Estão na secretaria do colégio.
 No geral, as provas foram consideradas dentro do esperado. Na prova para Professor, caiu um texto de Caio Fernando Abreu e na prova de Agente de Endemias caiu A terceira margem do rio, de João Guimarães Rosa. Alguns concurseiros chamam atenção para a questão 14 da prova de Português para Professor: há duas respostas possíveis. Deve ser anulada. Também na prova de Auxiliar de Serviços Gerais há uma questão, na prova de Português, em que há ditongo em todas as alternativas e deve também ser anulada. Ao todo, mais de 4 mil disputam as 106 vagas e o nível de comparecimento foi superior a 92%.
Novos concursos
Sabe aquela promessa de ano novo que você faz desde o Réveillon de 2002? Pois bem.  Se estiver interessado em cumprir este ano a meta de estudar para um concurso público, saiba que há pelo menos dez mil chances de seu desejo se concretizar em 2014. Esse é o número aproximado de vagas em selecões públicas que devem ser abertas (algumas já foram) ainda neste primeiro semestre, sem contar as de cadastro reserva. Para chegar a esse número, o Correio considerou certames previstos pela prefeitura de Salvador, governo da Bahia e governo federal. Confira essas vagas na tabela ao lado e, se tudo der certo, você não irá precisar pensar em concurso público enquanto pula as sete ondas, no Réveillon de 2015.
A maior expectativa, pelo menos no quesito quantidade de vagas, está na esfera federal. Há 15 concursos autorizados pelo Ministério do Planejamento cujos editais podem ser lançados a qualquer momento. Ao todo, eles vão disponibilizar mais de 9 mil oportunidades. O certame do Ministério da Fazenda merece destaque. São 1.026 postos para a função de assistente técnico-administrativo, que exige nível médio. A remuneração inicial é de R$ 2.802. Levando em consideração que o prazo para o órgão divulgar o edital é de até seis meses após a publicação da portaria de autorização, o edital da Fazenda deve sair até maio.
Saindo da lista dos autorizados nos últimos seis meses, dois órgãos federais também estão prontos para lançar concursos no ano que vem:  a Caixa Econômica Federal e os Correios. A Caixa vai abrir seleção para formação de cadastro reserva para técnico bancário. O concurso, de âmbito nacional e organizado pelo Cespe/UnB, é fruto da política de expansão do banco, que inclui a previsão de abertura de 2 mil agências no Brasil até 2015. O cargo exige apenas o nível médio e oferece um salário de R$  2.715,04, sendo R$ 1.875 de vencimento-base, R$ 472,12 de auxílio-alimentação/refeição e R$ 367,92 de cesta-alimentação. A expectativa é de que o edital saia no início de 2014.
Os Correios também estão trabalhando para a realização de nova seleção pública a fim de formar cadastro de reserva para as atividades de carteiro e operador de triagem e transbordo nas cidades onde não há cadastro de candidatos aprovados no último concurso público, ainda vigente, lançado em 2011. O número de vagas ainda não foi divulgado, mas a remuneração pode chegar a R$ 2 mil. Além desse concurso, os Correios abrirão oportunidades para cargos de nível superior, cujas localidades e especialidades deverão ser informadas em breve. Nesse caso, o salário é de até R$ 4.962,05.
Já na esfera estadual, dois órgãos estão com o edital no forno, segundo o diretor de Recursos Humanos da Secretaria da Administração da Bahia (Saeb), Robson Carvalho. O primeiro será para o Departamento de Polícia Técnica da Bahia (DPT). Serão 130 vagas de nível superior, sendo 60 para perito médico-legal, 40 para perito criminal, 20 para perito técnico e dez para perito odonto-legal. “Estamos na fase de contratação da empresa organizadora. Nossa expectativa é lançar o edital na primeira quinzena de janeiro”. O vencimento, já incluindo a gratificação inicial, é de R$ 1.649,93, para perito técnico, e de R$ 4.063,05, para as demais funções.
Além do DPT, a Junta Comercial da Bahia (Juceb) também fará concurso em 2014. Carvalho conta que serão 17 oportunidades, sendo 13 para o cargo de técnico em registro do comércio (nível médio) e 4 para analista em registro do comércio (nível superior). Os salários básicos são de R$ 685,78 e R$ 1.049,72, respectivamente, além de gratificações, que dependem da função e da carga horária. “Esse edital deve sair entre fevereiro e março”, revela ele, complementando: “Como 2014 será um ano eleitoral, não acredito que teremos outros concursos. Mas isso não é definitivo”. 
Salvador
Os concurseiros que não querem se mudar da capital baiana terão de segurar um pouco a ansiedade, já que, em Salvador, nada será definido até que o Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos (PCCV) dos servidores seja implementado. “Não podemos fazer concursos antes de definir quais cargos continuarão e quais serão extintos. Além disso, precisamos identificar a quantidade de vagas já ocupadas e as necessárias”, justifica o secretário de Gestão, Alexandre Pauperio, informando que assumiu um compromisso público com o prefeito ACM Neto de colocar o PCCV em prática até 30 de abril.
Apesar de ainda não haver definição, Pauperio afirma que os próximos três anos prometem quando o assunto é concurso público municipal. “Vamos ter uma quantidade significativa”, garante. Ele conta que hoje a prefeitura tem uma necessidade de contratar especialistas em políticas públicas e gestão governamental. Segundo o secretário, são profissionais de nível superior responsáveis por cuidar da administração do município nas mais diversas áreas, como Saúde e Educação. “Não seria precipitado dizer que vamos precisar de pelo menos 300 profissionais desses”. Hoje, no governo federal, a remuneração inicial para o cargo é atrativa: R$13,6 mil mais benefícios.
No Brasil, 12 milhões querem ingressar no funcionalismo público. Com tantos benefícios, incluindo, principalmente, a garantia de não ser demitido, entrar no serviço público não poderia ser uma tarefa fácil, e os dados comprovam isso. Segundo a Agência Nacional de Proteção e Apoio ao Concurso Público (Anpac), 12 milhões de pessoas estão interessadas em ingressar no funcionalismo no Brasil. Diante de uma concorrência cada vez mais acirrada, as palavras de ordem, segundo os especialistas, são foco e planejamento. O coach de concursos Charles Peterson diz que o ideal é começar os estudos pelo menos quatro meses antes da publicação do edital. Para ele, o primeiro passo para quem almeja se tornar um servidor público é levantar dados a fim de checar qual ou quais processos são viáveis. “Antes de começar a estudar, o candidato precisa responder algumas perguntas como: estudar, para quê, como, onde e por quê”. Segundo ele, essa fase inclui verificar quais os concursos previstos e quais matérias eles cobram; qual o grau de conhecimento do candidato com as disciplinas solicitadas ou qual a sua facilidade de aprendê-las e quanto tempo terá para se preparar.
“Atirar para todos os lados não aumenta as chances de passar. Para ter êxito, é preciso estar focado”, ressalta Peterson. Para ele, que ministra um curso online sobre planejamento e técnica de estudo no portal institutocharlespeterson.com.br, o concurso é viável quando há tempo para se preparar, facilidade para aprender e motivação para fazer. Concluída essa etapa inicial é hora de elaborar um plano de estudo. “É preciso ter metas. Recomendo um plano de estudo por escrito, com atividades dia a dia. Para quem não trabalha, recomendo, no máximo, 40 horas de estudo por semana”, pontua, ressaltando que é preciso reservar tempo para diversão. 
Mas, o que estudar, enquanto os editais não são publicados? Peterson aconselha se basear em concursos anteriores, levando em consideração o mesmo órgão. Caso não haja um edital anterior ou o mesmo seja muito antigo, a dica é investir em disciplinas que normalmente são cobradas em todos os processos seletivos. São elas: português, direito administrativo e direito constitucional. “Fazer exercícios é fundamental. Afinal, 70% das questões se repetem, o que muda é a forma de perguntar”.