Estamos de volta!

Mudamos a linha editorial
O tom crítico continua
Mas falaremos apenas
Daquilo que vale a pena falar

Novidade

sexta-feira, 16 de maio de 2014

Salário mínimo de 10 mil reais!

                          Landisvalth Lima
Não. Não é aqui, infelizmente! É na Suíça. O Jornal Folha de São Paulo divulgou que um salário mínimo mensal de R$ 9.970,00 é a proposta que a Suíça vota nas urnas neste fim de semana, liderada por sindicatos e partidos de esquerda. O valor equivale a 4 mil francos suíços, ou 22 francos suíços (US$ 24,70) por hora de trabalho. Se aprovado, o primeiro salário mínimo do país também será o mais alto do mundo. Atualmente, o ranking mundial é liderado por Luxemburgo (US$ 10,65), seguido por França (US$ 10,63) e Austrália (US$ 10,21), valores pagos por hora. No Brasil, o mínimo mensal de R$ 724 reais corresponde a R$ 3,29 por hora (US$ 1,48). Os dados são da OCDE (Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico) para 2013. Estamos longe....  
Prefeitos estão irados com Dilma
Prefeitos de todo o país gritam contra Dilma Rousseff
A nota é do blog Por Escrito, do jornalista Luís Augusto Gomes, sobre o 17ª Marcha de Prefeitos a Brasília. “Dilma, pode esperar, a sua hora vai chegar”, gritaram irados prefeitos contra a ausência da presidente Dilma Rousseff no encontro nacional que fizeram para aquelas reivindicações que nunca são atendidas. Mas isso, de fato, fez a diferença nesta décima sétima “marcha” sobre a capital federal. Para um ano eleitoral, em que a candidata à reeleição vem perdendo terreno, a ruidosa manifestação é, para ela, desalentadora. Dilma faz isso de caso pensado. No ano passado, andou tomando umas vaias no evento. Agora, deixou espaço para os adversários Eduardo Campos e Aécio Neves atacarem o discurso do medo levado pelo PT à televisão.
PT do Medo
O programa partidário do PT exibido na noite desta quinta-feira, 15, em cadeia nacional de TV apostou na comparação entre os governos petistas e tucanos para tentar convencer o eleitorado de que a presidente Dilma Rousseff é a melhor opção para executar as mudanças exigidas pela população. O programa repetiu as inserções que mostravam os "fantasmas do passado" exibidas no início da semana. Mas também buscou explorar o "futuro". "Nós podemos falar de futuro" foi o lema da propaganda partidária do PT desta quinta. Os marqueteiros do PT estão criando o PT do Medo. Lembro-me de quando levava o nome de Lula ao povo. Só ouvia expressões do tipo: “comunista”, “sapo barbudo”, “vai transformar o Brasil num Cuba”, “vai tomar terra do povo”, “vai acabar com a aposentadoria rural” etc. A prova mais contundente de que o partido não transformou nada neste país é que eles mesmos estão adotando o mesmo discurso de que foi vítima no passado. Só falta agora arranjar uma atriz queridinha da vez (quem sabe a Marquezine?) para falar sobre o medo do novo! Bom mesmo é que, se a história se repetir, os que pregam o medo perdem para a esperança.
Light uma ova!
Lídice da Mata (PSB)
Quem pensava que a candidata do PSB ao governo, Lídice da Mata, teria um comportamento ligth com o PT nestas eleições quebrou a cara. Um assessor do candidato do PT ao governo, Rui Costa, segundo a coluna Raio Laser, da Tribuna da Bahia, ficou impressionado com o teor agressivo, de um discurso feito pela candidata interior do Estado. Paulo Souto, candidato do DEM, havia passado pela mesma cidade e, na visão do mesmo correligionário petista, fez uma fala muito mais leve. Aliás, na visão do mesmo assessor, tudo indica que Lídice da Mata (PSB) está convencida de que é ela que vai ao segundo turno contra o candidato da oposição, Paulo Souto. Caso contrário, diz ele, ela não estaria batendo tão pesado no candidato do governo.  
Protestos
Ainda no Raio Laser da Tribuna da Bahia, enquanto os petistas, o presidente Lula à frente, tentam passar a ideia de que os protestos contra a Copa são capitaneados por forças de oposição interessadas em desestabilizar o governo federal e minar as chances de reeleição da presidenta Dilma Rousseff (PT), a realidade que está aí vai se impondo de forma dramática, por meio de manifestações que se organizam pelo país afora, sob o argumento de que o evento consumiu desnecessariamente recursos que deveriam ter ido para a saúde e a educação. Aliás, por tudo que voltou a acontecer no país, pelo visto as partidas entre os times têm tudo para ser iniciadas em clima menos negativo do que desejavam os idealizadores da festa.
Pesos pesados da FIFA
A presidente Dilma Rousseff afirmou que os principais dirigentes da Fifa têm representado um peso, em jantar com jornalistas esportivos no Palácio da Alvorada. “Tirem o Blatter e o Valcke das minhas costas! Não tem nada a ver com a Copa, são obras para as cidades”, disse, em referência a Joseph Blatter, presidente da Fifa, e Jerôme Valcke, secretário-geral da entidade, ao ser questionada se a ampliação da rede de metrôs nas grandes cidades brasileiras estava relacionada à Copa do Mundo. Em seguida, um dos presentes ao evento perguntou se os dirigentes eram “um peso”. “Ô, se são”, comentou a petista, segundo relato do jornalista Juca Kfouri, colunista da Folha. Ao falar sobre a propaganda do PT que associa seus adversários políticos a “fantasmas do passado”, Dilma tentou se dissociar do vídeo, embora tenha defendido a peça. “A propaganda é do PT, é deles, que têm todo o direito. Meu papel é mais amplo, não se trata de propaganda do governo”, declarou. (Bahia Notícias)
Bahia com receita menor
Deu no portal do Bahia Notícias, que o governo enviou para a Assembleia Legislativa da Bahia, no projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), uma previsão de receita menor do que a do atual exercício. Segundo reportagem do jornal A Tarde, é a primeira vez em sete anos que isso acontece. O próximo governador terá de administrar o Estado em 2015 com R$ 35,7 bilhões – R$ 1,1 bilhão a menos do que os R$ 36,8 bilhões disponíveis este ano. De acordo com a avaliação do professor Antônio Ribeiro, especialista em Finanças, o próximo chefe do Executivo baiano precisará fazer um “esforço monumental” de contenção de despesas. O secretário estadual do Planejamento, José Sergio Gabrielli, afirmou que a queda da receita total pode ser explicada pela diminuição de recursos provenientes de empréstimos com organismos nacionais e internacionais. “Nós já realizamos muitas operações de crédito em 2011, 2012 e 2013”, declarou o ex-presidente da Petrobras. É a conta amarga do governo do PT.
Diálogos oportunos
- Estou com muita pena deste coitado! Um pai de família sofrer um negócio desse é triste! Afirmava um rapaz ao ver a Polícia Federal levando os três carros do ex-prefeito.
Um outro, ao lado, que ouvia e via tudo, verbalizou:
- E imaginar que um professor teve que devolver o seu carro à financiadora porque não conseguia pagar as prestações, exatamente por perseguição do ex-prefeito e da ex-primeira-dama. E fico ainda a imaginar quantas ruas não deixaram de ser calçadas e quanto de salário perderam os professores. 
- Verdade – conferiu o outro. Há muita gente para se ter pena na fila. O ex-prefeito vai ter que aguardar!