Exclusivo!

Heliópolis: Populares reagem e bandido é morto em assalto a ônibus

Mais um assalto a ônibus acontece na zona rural de Heliópolis Mais um assalto a ônibus acontece em Heliópolis. Desta vez, o veículo ass...

Novidade

segunda-feira, 12 de maio de 2014

Eduardo Campos diz que Dilma "frustrou o Brasil"

                           Ailton Fernandes - de A TARDE
Eduardo Campos, Lídice e Eliana Calmon em Conquista
(Foto: Ailton Fernandes - A Tarde)
VITÓRIA DA CONQUISTA (BA) - O pré-candidato à presidência da República, Eduardo Campos (PSB) demostrou indignação com a forma de governo de Dilma Rousseff ao falar para uma plateia de estudantes e professores numa universidade da cidade baiana de Vitória da Conquista. "Votamos nela, mas ela frustrou o Brasil, pois nós sempre fomos abertos ao diálogo, sempre tivemos uma postura de respeitar a democracia, de apostar no entendimento e no respeito de quem não pensa como a gente, nós sempre pensamos no desenvolvimento econômico e a gente sempre respeitou o dinheiro público, e isso começa quando não se coloca bandido para ser auxiliar no governo", atacou Campos.
Ele esteve na manhã desta segunda-feira, 12, no interior da Bahia para um encontro com a juventude. Acompanhado das pré-candidatas do seu partido ao governo estadual, Lídice da Mata, e ao Senado, Eliana Calmon, Campos desembarcou em Vitória da Conquista, a 512 km de Salvador, por volta das 10 horas e seguiu direto para uma faculdade privada.
O presidenciável encontrou o auditório da faculdade ocupado por cerca de trezentas pessoas, entre jovens universitários e lideranças políticas do PSB da região de Conquista. Recebido com palmas e aclamado como "presidente", principalmente pelos militantes do PSB, Campos debateu temas como educação, mobilidade urbana, combate a drogas e corrupção.
Lembrando sempre das reivindicações que levaram a juventude para as ruas no ano passado, o pré-candidato se apresenta como a mudança e diz que vai passar por várias cidades do Brasil para dialogar com os jovens. "A juventude brasileira foi a primeira a se rebelar e temos que aproveitar essa energia. Queremos visitar o maior número de cidades brasileiras possível, essa é uma etapa importante da construção do nosso projeto de governo. Vamos usar a nossa indignação para mudar o Brasil", disse.
O ex-governador pernambucano e ex-aliado do governo federal teceu críticas à presidente Dilma e ao que ele chama de "velha política". Segundo Campos, "o governo federal está fazendo um enorme esforço de marketing para deixar tudo para depois da eleição, todos os problemas estão sendo jogados para debaixo do tapetão. Dilma pegou o Brasil crescendo a 7,5% e hoje cresce a menos de 2%. Ela foi eleita para continuar melhorando o Brasil e não conseguiu dar conta disso e o Brasil começou a piorar. A gente tem que tirar esse arranjo e esse time para botar um time que faça efetivamente o país melhorar", afirmou.
Sobre a manchete do Estadão relacionado com o suposto uso indevido do fundo partidário, declarou: "o recurso de fundo partidário tem objetivo claro e definido por lei e não é o caso de usar para patrocinar a defesa de quem quer que seja, muito menos a defesa de quem é acusado de ter cometido crime contra a ordem pública, a economia pública, recursos públicos. É preciso que, se comprovado isso, quem fez seja punido, como são punidos outros gestores". 
Vitória da Conquista - A cidade é administrada pelo PT desde 1997 e foi um dos municípios baianos em que o candidato do PSDB, José Serra, venceu a presidente Dilma Rousseff no segundo turno das eleições de 2010. Vitória da Conquista é o terceiro maior colégio eleitoral do estado, com 215.299 eleitores (2012).