Exclusivo!

Rede com nova direção na Bahia

Os novos dirigentes da Rede na Bahia (foto: Landisvalth Lima) O partido Rede Sustentabilidade elegeu neste domingo (10) a sua nova com...

Novidade

terça-feira, 20 de maio de 2014

Alunos do CEPJO reclamam de Instituto

Alunos do Colégio Estadual Professor João de Oliveira informaram a este blog que o Instituto Educacional faz prática de propaganda enganosa. Alegam que a empresa ofereceu cursos de informática para alunos que se destacaram no ano letivo. Trata-se de uma bolsa parcial. Os alunos só pagariam R$49,90 pelo material uma única vez e estariam livres do pagamento de matrículas, mensalidades e certificação. Quando efetuaram a matrícula, a história mudou. Agora terão que pagar mensalmente valores de 50 reais.
Um elemento fundamental na relação do empresário com o cliente é o cumprimento do acordado. A empresa que oferece um produto tem que entregá-lo como foi acertado. Qualquer diferença constatada nesta ação pode comprometer o crescimento e desenvolvimento da empresa. O Instituto Educacional, no seu panfleto promocional, afirma que presta serviços há mais de 17 anos. Ocorre que o CNPJ da empresa fornecido aos alunos está registrado como DSA EMPREENDIMENTOS TURISTICOS LTDA – ME, com nome de fantasia DSA EMPREENDIMENTOS, localizado no KM 40 da Rodovia Pedro Valadares, em Poço Verde. Sua principal atividade econômica é o ramo de hotel. Como atividade secundária, aparece o treinamento em informática. A empresa foi criada em 24 de julho de 2012. O nome Instituto Educacional não aparece hora nenhuma e, muito menos, a questão dos 17 anos de experiência na área. Alguma coisa está fora dos eixos nesta questão.
Muitos alunos querem cancelar a matrícula, mas alegam que vão perder o dinheiro investido na compra do material didático. A gama de cursos oferecidos é interessante, desde digitação, Word, Excel, Corel Draw, Photoshop, Movie Maker, Power Point e outros. Daí o número relevante de alunos. Mas é preciso cumprir o que foi dito na propaganda para que os estudantes não se sintam lesados. Os promotores da suposta empresa estiveram no Colégio Estadual João de Oliveira, em Poço Verde-Se, e também no Colégio Estadual José Dantas de Souza, em Heliópolis-Ba. Estamos aguardando um posicionamento da empresa para maiores esclarecimentos.