Exclusivo!

Polícia Militar faz cerco a veículos irregulares

Sargento PM Cunha palestra no CEJDS (foto: Landisvalth Lima) O comandante do destacamento da Polícia Militar de Heliópolis, Sargento C...

Novidade

terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Luiz de Deus libera 640 mil para Heliópolis

Luiz de Deus libera 640 mil para Heliópolis
Como já havia sido anunciado pelo vice-prefeito Gama Neves, o deputado federal Luiz de Deus (DEM) indicou um total de 640 mil reais em recursos para o município de Heliópolis. São duas emendas: uma do Ministério do Turismo e outra do Ministério da Saúde. A emenda nº 29740016 e para apoio a projetos de infraestrutura turística e o seu valor é de 340 mil. O dinheiro pode ser aplicado em projetos para melhoria, por exemplo, do São Pedro de Heliópolis. Já emenda nº 29740011 é para estruturação de unidade de atenção especializada em saúde no Estado da Bahia e pode ser usada na aquisição de uma aparelho para realização de mamografias. As emendas são do Orçamento Geral da União para já agora 2014.
Em ofício enviado ao prefeito Ildefonso Andrade Fonseca, Luiz de Deus informa que o prazo para o cadastro e elaboração dos projetos é até dia 21 de março do corrente ano e ressalta que a emenda do Ministério da Saúde já foi inserida no Módulo Parlamentar, permitindo ao município já inserir a proposta no sistema. O deputado pede ao prefeito de Heliópolis que, após apresentado os projetos aos Órgãos correspondentes, deve o alcaide encaminhar o número das propostas para o seu gabinete em Brasília, para iniciar toda tramitação junto aos Ministérios e à Caixa Econômica Federal.
493 mil para calçamento
Além das emendas de Luiz de Deus, com interferência direta do vice-prefeito, o prefeito Ildinho consegui também 493 mil reais, junto ao Ministério das Cidades, para calçamento de várias ruas da cidade. Agora é só cumprir os prazos para não perder a oportunidade. Com esta emenda, Heliópolis já soma um total de mais de 1 milhão e cem mil reais de emendas do governo federal. Enquanto isso, nada de recursos do governo estadual. Os cofres estão vazios, pelo menos por enquanto.