Exclusivo!

Poucas & Boas 2017.3

2020 já começou? Alguns políticos de Heliópolis precisam saber que 2020 só começa após 2018. Ou seja, os resultados de 2018 podem in...

Novidade

terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

Câmara inicia ano legislativo sem nada de novo

Câmara Municipal retoma trabalhos legislativos
A Câmara Municipal de Heliópolis iniciou o ano legislativo sem nenhuma novidade. Nem mesmo o Projeto de Lei de aumento do piso salarial dos professores, que era esperado, apareceu. Tudo indica que deverá ficar para depois do Carnaval. O Prefeito Ildefonso não compareceu o ano passado e nem este ano. Apenas justificou a ausência. O Líder da oposição, vereador José Mendonça, reclamou a ausência do alcaide e lembrou que ele estava convocado para dar explicações sobre o gasto de combustíveis no ônibus azulão, que estava como sucata. A vereadora Ana Dalva lembrou ao vereador que ainda havia tempo regimental para que o prefeito se apresentasse para dar explicações e o esperava para a Sessão do dia 24. O clima que imperou foi do pedido de que os serviços legislativos continuassem sendo feitos dentro da ordem e da paz, cada um vendendo o seu peixe como bem pudesse e quisesse. O clima ainda é frio, mas deve esquentar.
Não tem Magistério?
Uma dúvida pairou sobre os professores aprovados no concurso de Heliópolis. Espalharam que só assumiriam quem fez o velho curso de 2ª grau denominado Magistério. Repare que absurdo: insistiam de que quem tem Licenciatura e não tivesse o Magistério seria afastado. Esqueceram apenas de um dado: Licenciatura é Magistério Superior e quem a tem deve assumir a disciplina ou área de estudo correspondente ao diploma. Quem inventou essa, procure algo melhor para fazer e deixe o professor assumir sua vaga, que, tudo indica, deve acontecer esta semana. As aulas começarão dia 10 de março exatamente pra dar tempo de abrigar os 50 primeiros colocados.
Quem foi o cavalheiro da história?
Está confirmado que houve um convite oficial da administração municipal, feito pessoalmente por Beto Fonseca, para que o ex-secretário José Mário assumisse um importante cargo na Secretaria de Administração e Finanças. A coisa deu água. Dizem que os aliados de ambos os lados políticos repudiaram a ideia. Mas fica uma pergunta no ar: quem praticou o ato mais gentil? Quem convidou ou quem não aceitou a empreitada? 
     Matrículas no EJA 
     Estão abertas até dia 28 deste mês as matrículas para o EJA – Educação de Jovens e Adultos. Quem parou de estudar porque não teria tempo pelo dia, agora não tem mais desculpas. E o secretário José Quelton disse que a procura está sendo grande, mas há muitas vagas. Já há turmas formadas para a Escola Waldir Pires, as comunidades de Massaranduba, Tijuco, Sapé, Viuveira, Serra dos Correias, Arrozal I, Arrozal II, Tanque Novo, Riacho, Maria Preta e Quixabeira. Há turmas abertas para os povoados de Farmácia, Itapororoca, Serra dos Correias, Riacho e também para a sede. Uma boa para quem quer colocar os estudos em dia. Procure a Secretaria de Educação, Cultura, Esporte e Lazer.
Há sobra de 25 bilhões na educação?
Fiquei surpreso esta semana com a notícia divulgada na Folha de São Paulo de que o governo federal deverá cortar gastos com a educação porque há superávit orçamentário. Com o governo Dilma Rousseff pressionado a apresentar um sinal de maior austeridade em suas contas, a educação se tornou o principal alvo em potencial de um corte de gastos. Segundo reportagem do diário paulista, as despesas com ensino têm superado com folga as exigências legais e, no Orçamento deste ano, mostram uma sobra de R$ 25 bilhões. A pergunta que fica no ar é: então é por isso que muitos municípios não pagam o piso salarial do professor? Ou, então é por isso que a merenda escolar está cada vez pior? Ou ainda, então os problemas que enfrentamos na educação poderiam ser resolvidos, enquanto o governo guarda dinheiro? Eu não acredito. Isso tem cheiro de incompetência ou corrupção!
Prefeito e vice cassados
Os diplomas eleitorais do prefeito e do vice-prefeito do município de Rio do Antônio, no centro-sul da Bahia, foram cassados segundo divulgou a procuradoria Regional Eleitoral na Bahia (PRE/BA) nesta terça-feira (18). Humberto Célio Guimarães e Murilo Marcondes Dias Martins – prefeito e vice respectivamente – devem deixar o cargo e estão inelegíveis por oito anos. A cassação decidida pelo Tribunal Regional Eleitoral na Bahia (TER/BA), na quinta-feira (6), tem como base as constatações de que os gestores públicos abusaram do poder econômico e realizaram compra de voto. As irregularidades estão previstas na Lei 9.504/97, que estabelece normas para as eleições, e pela Lei Complementar 64/90, alterada pela Lei da Ficha Limpa.
Dilma lidera rejeição em pesquisa
A presidente Dilma Rousseff lidera pesquisa com 43,7% dos votos, aponta pesquisa CNT/MDA divulgada nesta terça-feira (18). Segundo o levantamento, o senador Aécio Neves (PSDB) teria a preferência de 17% do eleitorado e o governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), de 9,9%. Em outro cenário, com Marina Silva no lugar de Campos, a ex-senadora teria 20,6% dos votos. Dilma também ficaria em primeiro, com 40,7%. Aécio Neves pontua com 15,1% e Levy Fidelix (PRTB), com 0,4%. A pesquisa investigou ainda a avaliação do governo. A administração federal foi considerada positiva por 36,4%, enquanto 34,8% acreditam que a petista faz um mau governo. É o segundo pior índice atingido por Dilma. A menor aprovação, de 31,3%, foi registrada em julho do ano passado, após manifestações populares em todo o país. Apesar de liderar, Dilma também apresenta a maior rejeição. Questionados sobre em quem não votariam de jeito nenhum, 37,3% dos entrevistados afirmaram que não escolheriam a petista. Neves é descartado por 36%, Campos por 33,9% e Marina por 35,5%.
Ex-prefeitos na mira da Polícia Federal
A Polícia Federal deflagrou em Vitória da Conquista e mais nove cidades da região sudoeste da Bahia, na manhã desta terça-feira (18), a Operação Granfaloon. A ação ocorre nos municípios de Bom Jesus da Serra, Dário Meira, Poções, Belo Campo, Planalto, Paramirim, Ribeirão do Largo, Encruzilhada e Tremedal. São cumpridos 13 mandados de prisão temporária e 36 de busca e apreensão. Entre os alvos da ação estariam ex-prefeitos e ex-secretários municipais, além de empresários. As investigações da polícia apontam a associação de empresários a gestores da região para desvio de verbas públicas destinadas à saúde, educação e transporte, por meio da simulação de licitações e contratação de empresas de fachada. O prejuízo estimado aos cofres públicos é de quase R$ 70 milhões. Os detidos serão indiciados pelos crimes de fraude em licitações, desvio de verba pública e formação de quadrilha. (Bahia Notícias)