Exclusivo!

Rede com nova direção na Bahia

Os novos dirigentes da Rede na Bahia (foto: Landisvalth Lima) O partido Rede Sustentabilidade elegeu neste domingo (10) a sua nova com...

Novidade

quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

Concursos abrem 11.400 vagas de servidor federal com salários de até R$ 13 mil

Uma das 58 mil vagas que podem ser abertas em concursos este ano pode ser sua. Confira dicas para estudar, concursos com previsão de abertura e vantagens de ser um servidor
Victor Longo – do CORREIO
O estudo constante e metódico ainda é a melhor saída para os concurseiros
(foto: Robson Mendes/Correio)
Se você pretende colher todos os benefícios de se tornar um servidor federal, não faltarão oportunidades em 2014. Isso porque, segundo previsão do governo federal, até 58 mil vagas para provimento em concurso público poderão ser abertas ao longo do ano. Esse número é bem maior que o do ano passado, quando a previsão era que 49 mil vagas fossem abertas. Até o momento, pelo menos 11.474 vagas já foram oficialmente autorizadas pelo Ministério do Planejamento. Somente esta semana, um novo concurso foi autorizado e um edital foi publicado.
A previsão do provimento de mais de 58 mil vagas é da Lei Orçamentária Anual (LOA), publicada no Diário Oficial da União de anteontem. A maioria das vagas previstas (47.112) é no Poder Executivo, que inclui a Presidência da República, os ministérios e seus órgãos. As outras 11.093 vagas divididas entre o Legislativo, o  Judiciário e o Ministério Público da União. Segundo o Ministério do Planejamento, se todas as vagas do Executivo forem ocupadas, os gastos extras serão de R$ 2,053 bilhões anuais, no caso de novos quadros, e de outras R$ 224,9 milhões, para substituição de terceirizados. No entanto, a LOA determina um número máximo de vagas e nem todas têm obrigatoriedade de ser abertas. No Poder Executivo, por exemplo, havia a previsão de abertura de 40,8 mil vagas no ano passado, das quais 28,1 mil foram preenchidas.
Estudos
Dê um clique para ampliá-la
Para abocanhar uma das vagas, professores de cursinhos recomendam muita dedicação e persistência. O especialista Charles Peterson dá algumas dicas para quem pretende se preparar. “É preciso observar a forma de estudar, se programar, ter um método que funcione, de acordo com suas possibilidades de tempo”, orienta. O primeiro passo, segundo ele, é colocar um esquema no papel. “Não se deve estudar só de cabeça, é preciso ter um planejamento escrito”, afirma. Para ele, o candidato deve considerar o peso das matérias e a importância que cada matéria tem na prova. “O correto é dar maior ênfase às matérias mais importante nas provas e àquelas que você tem mais dificuldade”, recomenda. “É preciso ter um momento para estudar todos os dias, pois o nível dos concurseiros tem aumentado cada vez mais”, acrescenta a professora de Redação da Casa dos Concursos, Graça Souza. Ela lembra que, hoje, cerca de 90% dos concursos incluem a redação. “Em algumas provas, a redação é classificatória. Em outras, só os primeiros candidatos têm as redações corrigidas”, observa. Segundo ela, é importante fazer um esquema para organizar as ideias (planejamento de redação) antes de começar a escrever; escrever o rascunho e corrigi-lo antes de passar a limpo.
Determinação
No final de 2013, a pedagoga Lílian Dantas, de 47 anos, estabeleceu uma nova meta para sua vida: tornar-se uma servidora pública. “Infelizmente, o mercado tem certa resistência a contratar pessoas com a minha idade, então há uma dificuldade muito grande em achar emprego, mesmo tendo conhecimento e experiência”, explica. Em dezembro, ela se matriculou num cursinho para tentar uma vaga no concurso do Branco do Brasil, com prova já marcada, e para o da Caixa, com edital previsto para este semestre. “Agora, estou tendo aula todos os dias, das 8h às 18h”, conta. Lílian ainda arruma tempo para revisar o conteúdo antes da aula. “Entrou na chuva é para se molhar”, brinca. Mesmo com dificuldades por ter ficado muito tempo sem estudar, ela promete dedicação máxima. E se não passar? “Vou tentar de novo. Não vou desistir”, assegura a pedagoga.
Cursinhos em Salvador custam até R$ 5 mil
O investimento para quem pretende se tornar um servidor público federal é variável. Na Casa dos Concursos, na Pituba, os pacotes para concursos específicos custam de R$ 1,5 mil a R$ 5 mil. É possível fazer matérias isoladas. Outros cursinhos em Salvador são o Juspodivm, Ímpar e Acerte.
Ministério da Saúde terá concurso de 583 vagas em C&T para o Inca
Em portaria publicada no Diário Oficial da União de ontem, sob nº 15/2014, a ministra do Planejamento, Miriam Belchior, autorizou a realização de concurso público para preenchimento de 583 cargos da carreira de Ciência e Tecnologia (C&T) pertencentes ao quadro de pessoal permanente do Ministério da Saúde. Ao longo deste ano, outras 1.917 vagas ainda podem ser abertas para o mesmo ministério, segundo previsão da lei que aprovou o orçamento federal. As funções que já tiveram autorização ontem foram: pesquisador (25 vagas), tecnologista (276), analista em ciência e tecnologia (76), assistente em ciência e tecnologia (32) e técnico (174), e visam atender as necessidades de pessoal do Instituto Nacional do Câncer (Inca).
A prévia autorização do Ministério do Planejamento é requisito para o provimento de vagas e está condicionado à existência de vagas na data da nomeação. A autorização também depende de previsão anterior na Lei Orçamentária Anual (LOA) e sua compatibilidade com a Lei de Diretrizes Orçamentárias, demonstrando a origem dos recursos a serem utilizados. O prazo para a publicação do edital de abertura de inscrições para o concurso público será de até seis meses, contado a partir da publicação da portaria.
Agricultura divulga edital: salários podem chegar a quase R$ 13 mil 
O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) publicou, anteontem, o edital do concurso com oferta de 796 oportunidades para nível fundamental, médio, técnico e superior, distribuídas por todo o país. Do total de vagas, 246 são para o cargo de fiscal agropecuário, com salários de R$ 12.912,38 e auxílio- alimentação. Estão aptas a concorrer ao cargo de fiscal agropecuário pessoas com formação superior em cinco diferentes áreas. São elas: Agronomia (84), Veterinária (116), Química (24), Farmácia (14) e Zootecnia (8). Também há vagas para o nível médio. Os cargos, nesse caso, são de agente de inspeção sanitária e industrial de produtos de origem animal (105). Para esse mesmo nível, ainda há 74 oportunidades para auxiliar de laboratório, com remuneração de R$ 4.102,44. Quem tiver nível técnico pode concorrer a dois diferentes cargos - o de agente de atividades agropecuárias (53) e o de técnico de laboratório (194). O salário dos três últimos são de R$ 6.223,79. As inscrições começam daqui a uma semana e meia, a partir de 3 de fevereiro, e vão até o dia 6 de março, através do site da Consuplan, organizador do concurso. O endereço é www.consulplan.net. As taxas de inscrição variam de acordo com o nível: R$ 38,50 (médio), R$ 50 (técnico) e R$ 71 (superior).