Exclusivo!

Polícia Militar faz cerco a veículos irregulares

Sargento PM Cunha palestra no CEJDS (foto: Landisvalth Lima) O comandante do destacamento da Polícia Militar de Heliópolis, Sargento C...

Novidade

sexta-feira, 26 de julho de 2013

Ana Dalva quer sessões nos povoados e fim da reeleição na Câmara

Ana Dalva 
A vereadora Ana Dalva convocou uma reunião administrativa com os vereadores na última quarta-feira pela manhã. Estava na pauta alguns temas polêmicos, além da posição de como proceder na análise do Projeto de Lei nº 012/2013, que trata da questão do Concurso Público da Prefeitura Municipal de Heliópolis. Também foram discutidos mudanças no Regimento Interno da Câmara Municipal. Um dos pontos é permitir a candidatura avulsa para quaisquer cargos da mesa diretora, o que quebraria com a obrigatoriedade de só concorrer com a chapa completa. Além disso, fala-se no fim do 2ª Secretaria, que é de uma inutilidade. Agora, inclusive, o cargo está vago. Ana Dalva propôs ainda o fim da reeleição para cargos da Câmara e ela seria a primeira a não ter direito à reeleição, justamente para facilitar a aprovação. Também a presidenta do legislativo quer levar a Câmara Municipal aos povoados em Sessões Itinerantes e, por fim, a decisão sobre os cargos que serão criados para o 1º Concurso da Câmara Municipal de Heliópolis.
Além de Ana Dalva, compareceram os vereadores Giomar Evangelista, Ronaldo Santana, Doriedson Oliveira, Raimundo Sabiá, José Mendonça Dantas e Claudivan Alves. O vereador José Clóvis Pereira compareceu, mas teve logo que sair para atender uma emergência e o vereador Zeic Andrade não compareceu e nem justificou. A reunião teve o comando da Advogada Ivana Santana, da Assessoria Jurídica da Câmara Municipal. Após cerca de cinco horas de debate, ficaram aprovadas as Sessões Itinerantes nos povoados, em datas a serem definidas pela Mesa Diretora, os cargos que farão parte do quadro efetivo para realização de concurso público da casa (Diretor Administrativo, Auxiliar de Administração, Auxiliar de Serviços Gerais e Motorista) e algumas mudanças técnicas no Regimento Interno. Não foram favoráveis ao fim da reeleição e nem às candidaturas avulsas. Estas últimas teriam que passar por emenda à Lei Orgânica do Município, o que exigiria 2/3 (dois terços) para aprovação. Ficou para uma outra reunião com o setor contábil o estabelecimento dos valores dos vencimentos dos cargos efetivos. 
Sobre a reunião, Ana Dalva disse que foi muito produtiva, embora não tenha sido tudo o que ela queria efetivado. “Não adianta forçar a barra. Política tem o seu momento. Foi o que conseguimos com a decisão da maioria. O importante é que as transformações estão ocorrendo e espero em breve termos uma Câmara Municipal totalmente independente e que o vereador possa andar pelo município de cabeça erguida como legítimo representante do povo e não de grupos políticos ou de uma autoridade. O que ninguém pode negar é que estamos no caminho certo e, com a mudança gradual das mentalidades, evoluiremos ainda mais. Meus colegas estão de parabéns!”, concluiu.

quinta-feira, 25 de julho de 2013

Eduardo Campos é o governador mais popular. Wagner é o 4º pior, diz CNI/Ibope

Fernanda Calgaro - do UOL
Eduardo Campos é o melhor avaliado
O governo de Eduardo Campos (PSB), em Pernambuco, é avaliado como ótimo ou bom por 58% dos pernambucanos, segundo pesquisa da CNI (Confederação Nacional da Indústria) em parceria com o instituto Ibope divulgada nesta quinta-feira (25).O Governador baiano Jaques Wagner é o 4º pior avaliado, perdendo apenas para Sergio Cabral (RJ), Marconi Perillo (GO) e Geraldo Alckmin (SP).






A maneira de governar de Eduardo Campos (PSB), Pernambuco, é aprovada por 76% dos eleitores e 68% da população diz confiar no governador. A gestão dele é considerada ótima ou boa por 58% da população no Estado. Entre os 11 Estados pesquisados, Campos é o governador mais popular. As melhores áreas de atuação da sua gestão são consideradas capacitação profissional, educação e geração de empregos. Em relação à educação, 58% acham que o apoio do governo federal ao estadual é menor do que deveria ser; 27% entendem que é na medida certa; 10% consideram que está maior do que deveria ser; e 2% avaliam que a União não ajuda o Estado nesta área. 9% dos entrevistados não responderam. Pernambuco é um dos Estados pesquisados em que o governo Dilma teve pior avaliação do que o governo local: enquanto 58% dos pernambucos acham ótima ou boa a gestão de Eduardo Campos, apenas 41% pensam o mesmo sobre o governo federal. Campos é cotado para ser candidato a Presidência da República em 2014. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. Os pesquisadores foram a campo entre os dias 9 e 12 de julho, após a onda de protestos que ocorreu no país. A pesquisa foi feita com 7.686 pessoas com mais de 16 anos de idade em 434 municípios e inclui questões sobre as manifestações populares, a qualidade dos serviços públicos e a aplicação dos impostos arrecadados pelos governos. A pesquisa também avaliou o governo federal e a atuação da presidente Dilma Rousseff, que sofreu queda em ambos os quesitos. A avaliação mostra a opinião da população sobre o desempenho de 11 governadores que, juntos, são responsáveis por quase 90% do PIB (Produto Interno Bruto) industrial.  Os Estados pesquisados foram Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Paraná, Pernambuco,  Rio de Janeiro, São Paulo, Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

quarta-feira, 24 de julho de 2013

Prefeitura de Heliópolis envia à Câmara Municipal projeto para Concurso Público

     Salário para um médico: 1.525,50. Não haverá seleção para Professores por área ou disciplina. 
                                      Landisvalth Lima                                  
O prefeito Municipal de Heliópolis, Ildefonso Andrade Fonseca, cumprindo Termo de Ajustamento de Conduta no Ministério Público Estadual, enviou à Câmara Municipal de Heliópolis Projeto de Lei nº 012/2013, datado de 19 de Julho, recebido na casa Legislativa nesta terça-feira (23). O documento está endereçado à vereadora Ana Dalva e contém uma mensagem inicial onde apresenta as razões do projeto, tempo em que pede que seja tramitado em caráter de Urgência urgentíssima. No preâmbulo está bem definido o resumo da proposta; “Cria novos cargos e acresce aos já existentes no Quadro de Provimento Efetivo e extingue outros, da Prefeitura Municipal de Heliópolis para os cargos que indica, autoriza e define as normas gerais para a realização de concurso público e para ingresso no serviço público e dá outras providências.”. A vereadora Ana Dalva já comunicou a todos os vereadores e cada um recebeu uma cópia numa reunião feita nesta quarta-feira pela manhã. O projeto irá para Plenário na primeira sessão de abertura do Segundo Semestre Legislativo, com início dia 5 de Agosto.
O Projeto
Apesar de estar cumprindo compromisso judicial, o que é um ponto positivo para a administração do novo prefeito, quem elaborou a Lei não deve estar muito feliz com Ildinho. Vou mais além, deve ter ódio do prefeito ou não tem compromisso com a administração pública. Se a Câmara não pedir uma revisão e for aprovada assim, será um bom argumento para a anulação de mais um concurso. Das coisinhas poucas e pequenas temos, nas Disposições Preliminares do Projeto de Lei nº 12/2013 a extinção dos cargos de Gari, Telefonista, Zelador e Oficial Administrativo. Para efeito de regularização administrativa, os cargos de Telefonista e Oficial Administrativo passarão a compor o quadro de Assistentes Administrativos. Os de Zelador e Gari passarão para o quadro dos Auxiliares Administrativos. Até aí vai. O problema é que no Anexo III há o cargo de Auxiliar de Serviços Gerais que, na prática, pode ser porteiro, merendeira, digitador, etc. No anexo, este cargo pode assumir funções de Auxiliar de Bibliotecário, Auxiliar de Merendeira, Auxiliar de Telefonista e Auxiliar de Zelador. Mas, se não existem os cargos de Bibliotecário, Merendeira, Telefonista e Zelador, como se criam os “auxiliares”?
A saúde pública
A questão da saúde pública em Heliópolis continuará sem ser resolvida. Pelo menos é o que está estampado na Lei enviada pelo prefeito à Câmara Municipal. Ora, pois, qual é o profissional médico que, depois de 6 anos de estudos, 2 anos de residência, vem para Heliópolis ganhar R$ 1.525,50. Não! Eu não errei! É isso mesmo: um mil quinhentos e vinte e cinco reais e cinquenta centavos, por vinte horas de trabalho semanal! Alguém precisa avisar a Ildinho que o Governo Federal está oferecendo 10 mil e eles não querem. Só há duas coisas a concluir: não querem que o concurso dê certo e não querem resolver a questão da saúde por aqui. Mas ainda há outras piadas: Enfermeiro, Engenheiro Civil, Farmacêutico, Fisioterapeuta, Nutricionista, Psicólogo, Psiquiatra, Odontólogo... Todos com o mesmo salário: 1.525,50. Isso numa cidade onde o prefeito ganha 9 mil reais, o vice-prefeito ganha 4.500,00, os vereadores idem e um secretário municipal ganha 3.500,00. 
Educação 
Outra pérola do Projeto de Lei nº 12/2013: não haverá concurso para professores por área ou disciplina. Só para professor nível I, com ensino médio - Modalidade Normal. Ou seja, Ildinho está pedindo para cancelar o concurso. Qualquer professor de ensino fundamental maior poderá entrar na Justiça pedindo o cancelamento. Ou será que ele quer isso mesmo? E quem é formado em Pedagogia, mas não tem no currículo a Modalidade Normal? É coisa para quem gosta de sarna para se coçar. Ou seja, Língua Portuguesa, Ciências (Química, Física e Biologia), História, Geografia, Inglês, Espanhol, Educação Física, Matemática e outras disciplinas continuarão sendo ministradas por leigos ou contratados temporários? Foi para isso que Ildinho Fonseca foi eleito? Para piorar o que está ruim? Tenho certeza que esta maquiavelice tupiniquim não surgiu da cabeça do secretário de educação. O professor Quelton, acredito, nem participou da elaboração do projeto. Digo isso porque aqui secretário não tem autonomia, infelizmente. Isso só pode ser coisa da cabeça de imbecis inúteis, que chegaram a altos cargos sem precisar estudar, apenas usando a regra do puxar o saco com mais força, ou ser parente do rei. Espero que Ildinho tome a rédea das coisas e reveja isso. Se é para piorar, não precisa fazer de conta. Caso contrário, é hora da Câmara Municipal mostrar que é independente e pedir a reformulação do Projeto e, caso insistam, rejeitar. É o mínimo que o povo espera. Além disso, todos sabemos que Heliópolis está precisando de, no mínimo, 80 profissionais professores. No Projeto só há 40 vagas e eles estão esquecidos que só poderão contratar quando o último classificado for chamado, mesmo fora da quantidade de vagas. E não preciso lembrar que precisaremos de psicopedagogos, supervisores educacionais e tantos outros cargos que poderão ajudar na melhoria do processo educacional. Não se conserta uma educação decadente com contratação de apadrinhados. Professor em sala de aula não pode ser moeda de troca eleitoral. Deixem isso para os cargos comissionados, o que já é demais!

Joaquim Barbosa cumprimenta Papa e deixa Dilma no vácuo

terça-feira, 23 de julho de 2013

IMPACTO JOVEM BLOG: 3ª Conferência municipal de Assistência Social em Heliópolis

     IMPACTO JOVEM BLOG: 3ª Conferência Municipal de Assistência Social: TEMA: A gestão e o financiamento na efetivação do SUAS.    

     Como o Landisvalth Blog não estava presente e não houve por parte da Prefeitura Municipal uma nota sequer distribuída à imprensa (como o prefeito não paga nada a este blog, também não se acha no direito de nos informar nada.), vou nas informações do meu amigo Jorge Souza no seu blog. Resolvi colocar aqui um link para que as pessoas vejam como vamos transformar a Ação Social no município. Para não dizer que não estou falando sério, segue a foto ao lado de um dos momentos da 3ª Conferencia Municipal da Secretaria de Ação Social, este ano. Não! É isso mesmo que você está vendo. Não se trata de uma foto do governo anterior. É do governo Ildefonso Andrade Fonseca. E há outras preciosidades lá. Clique, veja e se indigne.   

Morre turista de 18 anos atacada por tubarão

O corpo de Bruna Silva Gobbi foi encaminhado para o Instituto de Medicina Legal e será trasladado para São Paulo
Da Redação do CORREIO
Bruna não resistiu aos ferimentos
A turista paulista de 18 anos que teve a perna amputada durante um ataque de tubarão na praia de Boa Viagem, em Recife, morreu por volta das 23h30 de segunda-feira (22). O corpo de Bruna Silva Gobbi foi encaminhado para o Instituto de Medicina Legal e será trasladado para São Paulo, onde deverá acontecer o enterro.  As imagens do ataque foram registradas pelas câmeras de monitoramento do projeto Segurança na Orla, da Secretaria de Defesa Social (SDS).
Testemunhas disseram ao Corpo de Bombeiros que Bruna tinha água na altura da cintura quando foi atacada, por volta das 13h20. De acordo com os bombeiros, ela foi socorrida por uma viatura da Polícia Militar, que a levou para uma UPA (Unidade de Pronto Atendimento) na Imbiribeira, bairro vizinho, também na zona sul. A jovem, atacada na altura da coxa esquerda, teve uma parada cardiorrespiratória e foi transferida para o Hospital da Restauração, principal emergência do Estado. Às 15h, ela passou por cirurgia e teve a perna amputada.Em nota, o Hospital da Restauração informou que o estado de saúde dela era grave. Bruna foi internada na UTI (Unidade de Terapia Intensiva), respirava com ajuda de aparelhos e usou medicação para manter o coração funcionando. 
      Este é o segundo ataque do ano. Em junho, um homem morreu ao ser atacado na cidade de Cabo de Santo Agostinho, na Grande Recife. Desde 1992, quando os casos começaram a ser contabilizados, já ocorreram 59 ataques na capital e região metropolitana, de acordo com os bombeiros. Vinte e três pessoas morreram. Estudos feitos pela UFRPE (Universidade Federal Rural de Pernambuco) atribuem a presença de tubarões na orla pernambucana, entre outros fatores, a alterações ambientais provocadas pela construção do porto de Suape, em Cabo de Santo Agostinho. Um canal profundo que acompanha o contorno do litoral facilita o deslocamento dos animais próximo às praias. Diversas espécies de tubarões foram identificadas no Estado, mas a maioria dos ataques é atribuída às espécies tigre e cabeça-chata, consideradas das mais agressivas no mundo.