Novidade

terça-feira, 3 de dezembro de 2013

Ildinho vai ter que explicar gastos de combustível em ônibus sucata

Vereador denuncia gastos superiores a 50 mil reais de combustíveis com ônibus escolar que virou sucata há muito tempo.
Ildinho - Prefeito de Heliópolis.
A sessão da última terça-feira (02), da Câmara Municipal de Heliópolis, a penúltima ordinária do ano, foi longa e cheia de novidades. Atendendo a requerimentos anteriores, o Subtenente Edmilson Pereira de Souza, Comandante da PM, esclareceu que havia hoje condições e equipamentos para prestar um melhor serviço para a comunidade, mas há carência de recursos humanos. Ele revelou o que todos já sabem: faltam policiais no destacamento da nossa PM. Já o Diretor de Transporte do município, Tiago Alves Dias, veio tentar explicar a falta de transporte no atendimento ao público, notadamente a questão da falta de ambulância para atendimento emergencial. Os veículos estão caindo aos pedaços e ele disse que vem solicitando as peças de reposição e só agora estão chegando. Já o Procurador do Município, Dr. José Adelmo Matos, veio basicamente responder a um questionamento feito pelos professores que queriam um segundo vínculo com a Prefeitura de Heliópolis. Confirmou aquilo que a legislação ordena: o servidor pode ter até 2 cargos de professor no município/estado/federal, desde que não ultrapassem as 60 horas semanais.
Mas o ponto maior da sessão foi uma indicação e um requerimento apresentados pelo vereador Doriedson Oliveira. Parece que a oposição começa a se mexer e justificar a missão recebida nas urnas. Doriedson apresentou uma indicação solicitando ao prefeito a manutenção dos ônibus adquiridos pelo município nos anos de 2009 e 2012, oriundos do programa Caminho da Escola. Apesar do pouco tempo de uso, já apresentam vidros quebrados, chaparia danificada, problemas no sistema de freios e no motor de partida. São elementos típicos de falta de planejamento na manutenção. Pode parecer uma indicação desnecessária, mas só saberemos do seu valor quando um acidente acontecer com as crianças indo para a escola. Inclusive, o vereador reclama da falta de cuidado adequado e com a impaciência de alguns condutores.
Doriedson quer explicações do prefeito.
Por fim, o vereador apresentou um Requerimento convocando o prefeito municipal para dar explicações sobre os gastos de combustíveis que estão sendo feitos com um ônibus de placa JLN 4826. O questionamento do vereador é que o veículo é um antigo ônibus, denominado pelos estudantes como Azulão, que hoje não passa de uma sucata. As despesas foram feitas no posto Enestor Nilo, com valores de R$7.552,00 (N.F. 176), 11.644,24 (N.F. 186), 12.525,94 (206), 10.288,66 (N.F. 218) e 10.261,75 (N.F. 232). As notas se referem aos meses de abril a setembro e somam mais de 52 mil reais. Não há nas notas fiscais a referência às placas dos veículos, mas no empenho de pagamento consta a placa do ônibus azulão como em atividade. Além deste veículo, há ainda uma Kombi, também já sucata, e mais dois veículos com provável condição de uso.
O vereador descobriu a fraude nas visitas feitas ao TCM de Serrinha e questionou se o prefeito Ildefonso Fonseca sabia disso. Dr. Adelmo, procurador indicado por Roberto da Farmácia, disse que voltaria à casa para dar maiores explicações sobre o fato, que não era do seu conhecimento. Mesmo assim, a vereadora Ana Dalva colocou o requerimento em votação e deu 4 x 4. Sem pestanejar, Ana Dalva votou pela convocação do prefeito, mas alertou ao vereador que não poderia ser na data que ele desejava, dia 09 de dezembro, já que o prefeito tem 30 dias para se manifestar, a partir do recebimento da correspondência. Como a Câmara está entrando em recesso, o prefeito tem até o início do período legislativo de 2014 para se explicar.
No requerimento, o vereador pede também cópia de todo processo licitatório para o fornecimento de combustível, processos de pagamentos, relação completa dos veículos do município e os que estão locados, todos com suas respectivas placas. O prefeito terá tempo, mas vai ter que arranjar uma boa desculpa ou, se realmente for um estadista, mandará abrir inquérito e punirá os responsáveis com a devida demissão e o ressarcimento dos valores aos cofres públicos. Mas aí é esperar demais. Fato é que, de positivo, temos uma oposição que começa e se mexer. Doriedson já fala de ir ao Ministério Público. Isso é bom. A democracia e o patrimônio público agradecem.
Vendendo areia
Um senhor, viajando de Aracaju para Heliópolis, se queixava da administração de Ildinho. Sem ter uma explicação para um fato tão inesperado, procurou na mística a solução:
- Minha mãe dizia que município que vende areia não vai pra frente nunca!
A senhora do lado, espantada, retrucou:
- Então estamos lascados! Colocamos o homem que vende a areia como prefeito!
Gama X Ana Dalva
Um informante do Landisvalth Blog disse que os estrategistas do prefeito Ildefonso Fonseca não estão nem aí para o que publicamos aqui e para o que dizem da administração municipal. Mas, não é bem assim. Estão mudando de estratégia. Agora querem conquistar o vice-prefeito, que foi completamente excluído da administração. Com o afastamento de Roberto da Farmácia, o prefeito quer continuar com as mesmas empresas e com a mesma administração. Só que o chefão agora será o filhinho Beto Fonseca. Parece que Roberto já se conformou. O próximo passo é chamar Gama Neves para o centro e isolar de vez Ana Dalva. A novidade aí, se acontecer,  é só a participação de Gama no governo. Quanto a isolar Ana Dalva, fica a pergunta: De novo?