Exclusivo!

Mais duas mortes trágicas em Heliópolis

Mariza Alves sofria de asma Adriano faleceu em acidente A cidade de Heliópolis tem vivido uma das maiores epidemias de mortes de...

Novidade

quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

Curtas doces e amargas do Natal

                                            Landisvalth Lima
Unidos no peru
Servidores e vereadores festejam o Natal na Câmara Municipal de Heliópolis (foto: Jorge Souza)
No almoço de confraternização da Câmara Municipal de Heliópolis no restaurante Tempero Nordestino, governo e oposição sentaram à mesma mesa. Não se preocupem, a paz reinou. Afinal, em mesa de comida boa não se fala em política. Antes, pela manhã, houve um Amigo Secreto Legislativo com funcionários e parlamentares. Gama Neves participou pela manhã, mas não pôde ir ao almoço. O prefeito Ildinho só pôde participar do almoço. Mendonça, Giomar e Claudivan mandaram ver. É uma oposição também boa de garfo. Ronaldo, Zeic, José Clóvis, Valdelício e Sabiá não tinham nem tempo para conversar. Ana Dalva resolveu quebrar o regime que nunca fez. Eu tomei apenas 2 uísques: um oferecido por José Clóvis e outro oferecido por Beto Fonseca. Os servidores da Câmara estavam radiantes. Enfim, alegria só. Afinal, é Natal e o rei é o peru.
Sindicato dos Trabalhadores
O Natal dos trabalhadores rurais pode ter sido mais alegre. Juarez e sua trupe renunciaram ao STRH de Heliópolis. Não foi um gesto nobre, mas para tentar tumultuar o que já está tumultuado. Como o Juiz do Trabalho de Euclides da Cunha resolveu não decidir nada, a diretoria provisória convocou nova Assembleia. No último dia 21, na Câmara Municipal de Heliópolis, cerca de 300 associados bateram o martelo e elegeram Maria do Beiju (Presidente), Agostinho Torres e Nalva para compor a nova junta diretiva. A chapa única foi a confirmação da união do grupo de Zé Guerra com o grupo de Edmeia Torres. Também na Assembleia foi decidida a quebra do cadeado que Juarez colocou na grade, impedindo a entrada dos associados. O STR de Heliópolis terá seu funcionamento regular e normal, bem como uma nova convocação de eleições. Será que teremos novamente 3 chapas? Será que tudo correrá sem mais problemas? Esperamos que o espírito do Natal contamine os sindicalistas.
Concurso de Heliópolis
A concorrência para os cargos do concurso de Heliópolis é altíssima. Ao todo, 4.300 estão disputando as pouco mais de 100 vagas. O cargo mais concorrido é de Auxiliar de Serviços Gerais: 1588 concurseiros. Para quem acha que ninguém quer ser mais professor, 1246 vão disputar as 50 vagas oficiais. Agente de Endemias é o terceiro mais disputado, com 383 concorrentes. Para saber a quantidade de concorrentes, dê um clique aqui. As provas serão realizadas dia 5 de Janeiro próximo.
Reprovação em alta
Pensei que era apenas uma questão localizada em Língua Portuguesa. Não é. Fato concreto: nossos alunos não estão levando a sério a educação, na sua esmagadora maioria. Parece que virou uma espécie de serviço burocrático. Ninguém mais encara como o desafio de aprender, mas como o desafio de passar sem aprender. Este foi o ano da reprovação, principalmente no Ensino Médio. Os professores estão arrasados. Os alunos, mais arrasados ainda. Só alguns.
Sem Natal
Quem não tem nada a comemorar neste final de ano são os terceirizados e contratados em regime PST da Secretaria de Educação do Estado da Bahia. Muitos estiveram em Ribeira do Amparo e chamaram a atenção do governador. Este prometeu pagar. Só que até o Natal nada havia sido pago. Nada de peru, nem frango, nem nada. Tem servidor terceirizado espirrando no fogão a lenha para economizar assopro.
Sky problemática 
Não desejo ao pior inimigo necessitar de cancelar contrato com a Sky. Contabilizei quase duas horas ao telefone para conseguir o protocolo de cancelamento. Isso porque eles colocaram o canal HBO no meu pacote, sem que eu autorizasse. É aquela coisa do “se colar colou”. Cheguei a pagar ainda alguns meses, mas descobri o problema em pleno Natal e acionei o “eu Noel”. Na primeira tentativa, a linha caiu. Na segunda, a atendente disse que não estava ouvindo os clientes por problemas no sistema e pediu que ligasse novamente. Na terceira ocorreu o mesmo problema. Na quarta fiquei ouvindo “só um momento, por favor” até ficar 34 minutos sem ouvir mais nada. Na quinta, finalmente, depois de 44 minutos, consegui cancelar minha assinatura. Vale a pena ouvir Gisele dizer na propaganda: “Sky, você na frente sempre!”, mas do telefone.